Segunda-feira, 12 de Julho de 2010

Cultura ...

... Sem Cortes Orçamentais

 

>>> Versão 1>>>

 

- Que me dizes do governo ter recuado perante a pressão dos artistas?

 

 

- Querida, não te esqueças! os governantes são os maiores artistas!

Cuidado com o Cão

 

 

 

>>> Versão 2>>>

 

- Que me dizes do governo ter recuado perante a pressão dos artistas?

 

 

 

- Engraçado, como o governo teima em punir com impostos e taxas quem trabalha e continua a esbanjar dinheiro com uma cambada que só quer é beber uns copos e fumar uns charros e que não fazem puto!   e àquilo que fazem apelidam de cultura ...

 

 

>>> Versão 3>>>

 

- Que me dizes do governo ter recuado perante a pressão dos artistas?

 

 

- Com tanta gente a viver  bem á custa desses subsidios, achas que o Primeiro Ministro iria resistir às manifestações e aos lobbys que essa gente consegue movimentar ... Vão mas é Trabalhar!!!... Seus pseudo-artistas de meia tigela ... a rirem-se de quem tem que trabalhar para comer ...

 

 

 

 

publicado por raio às 22:20

link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 12 de Outubro de 2009

Afinal qual é a maior semelhança …

 

Entre os portugueses e os espelhos?
 
No rescaldo de mais um acto eleitoral Maria Relâmpago procura perceber os resultados. Assim que descobriu o motivo, apressou-se a perguntar a João Trovão:
 
- João! João! … Tu sabes qual é a maior semelhança entre os portugueses e os espelhos?
 
Apanhado de surpresa, João ao mesmo tempo que procura entender a pergunta da esposa, lá vai respondendo:
 
- Tens com cada uma! … Sei lá!...
 
Maria insiste:
 
- Diz uma coisa qualquer, não te ocorre nada?
 
Forçado a responder, João Trovão lá arrisca:cne.jpg
 
- Então … quê? A grande maioria é quadrada … ou ... enfim ... está lá perto … ?
 
A resposta de João leva a que Maria conclua:
 
- Não estiveste mal, mas não é bem isso … depois de analisarmos os resultados eleitorais, quer das legislativas, quer agora, das autárquicas podemos concluir que a grande semelhança entre os espelhos e os portugueses é que … e não há dúvida, por mais que reflictam jamais terão capacidade para pensar!
publicado por raio às 00:18

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Domingo, 27 de Setembro de 2009

Resultados Eleitorais

... Ou a Falta Deles ...

 

Na noite do escurtinio dos resultados eleitorais Maria Relâmpago pergunta para João Trovão:

 

- Então como estão esses resultados eleitorais?

 

João Trovão, plantado em frente à televisão lá responde:

 

- Uma coisa já se percebeu, de certeza que Manuela Ferreira Leite é cega, surda e muda, se não o fosse já tinha vindo apresentar a sua demissão de Secretária Geral do Partido, pois não foi o Partido Social Democrata que perdeu, quem perdeu foram os esqueletos do PSD!.

publicado por raio às 21:08

link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 31 de Agosto de 2009

Sacanas Sem Lei

Filme ou Actualidade Nacional?

 

Depois do jantar, enquanto Maria Relâmpago e João Trovão recolhiam a loiça da mesa, Maria lembrou-se de perguntar a João:Sacanas_Sem_Lei.jpg

 

- Escuta cá, estás a par dos comentários e das criticas ao filme "Sacanas Sem Lei"?

 

Embaraçado João lá gagueja:

 

- Filme? Oh! Oh! ... Esta agora! ... e eu a pensar que quando se falava em Sacanas Sem Lei, se estava a falar das campanhas eleitorais, ou especificamente daqueles que se lembraram de obrigar os eleitores a irem duas vezes às assembleias e voto ...

 

publicado por raio às 22:10

link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 4 de Junho de 2009

"URGENTE - MENINO RAPTADO - Passe MSG, muito depressa"

Criança (não) Desaparecida

 
 
No passado dia 29 de Maio (2009) recebi, de um amigo e colaborador neste blogue, uma mensagem via e-mail com o seguinte teor:
 
 
 
URGENTE - MENINO RAPTADO - Passe MSG, muito depressa
 
ESTE - MENINO RAPTADO - Passe MSG muito depressa p.f.
 
[Nome, Morada e N.ºs de Telefone e Fax de um membro de uma instituição supostamente existente e credível]
 
Este menino foi raptado no Alentejo, por favor passem este e-mail a todos os que conhecem.
Para informações contactar com a Câmara Municipal de Viana do Alentejo.
Pensem que se vos acontecesse algo de género, gostariam de ser ajudados.
 
Menino (não) desparecido.jpg
Viana do Alentejo.jpg
Criança Desaparecida.jpg
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
--
Perderei a minha utilidade no dia em que abafar a voz da consciência em mim.’
Mahatma Gandhi
 

 

 

 

Tendo-me apercebido que muitas mensagens colocadas a circular na Internet com este teor são falsas ou referem-se a acontecimentos que já tiveram desenvolvimentos, antes de reencaminhar a mensagem, apressei-me a fazer uma breve pesquisa e facilmente constatei que em 2006 a mesma mensagem já havia sido divulgada em blogues.
 
Nessa altura decidi enviar uma mensagem por correio electrónico para o Município de Viana do Alentejo solicitando mais esclarecimentos sobre o caso.
 
Em boa hora o fiz, dado que no dia 3 de Junho (2009) recebi do Gabinete de Relações Públicas e Comunicação da Câmara Municipal de Viana do Alentejo a seguinte nota:
 
 
 
Exmº Sr.
 
Serve o presente e-mail para informar que no nosso Concelho não desapareceu qualquer criança. Este e-mail já circula há bastante tempo. Já falámos, inclusive com um inspector da Polícia Judiciária sobre o assunto.
Agradecíamos que, se voltar a receber este e-mail, informasse que a notícia não é verdadeira, felizmente não desapareceu nenhuma criança no nosso Concelho.
 
Grata pela atenção dispensada.
 
Com os melhores cumprimentos,
 
Florbela Cabeças,
Gabinete de Relações Públicas e Comunicação da
Câmara Municipal de Viana do Alentejo
 

 

 

 

  

Nestas circunstâncias deixo uma pequena sugestão:
 
Antes de reencaminhar um qualquer apelo, seja qual for a origem e o teor, tente certificar-se se o mesmo é actual e verídico, pois a divulgação de mensagens incorrectas impede que as verdadeiras tenham a credibilidade que merecem.
 

 

 

 
publicado por raio às 00:59

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quinta-feira, 28 de Maio de 2009

Europeias

Miix

 

>>>Versão 1>>>

 

Maria Relâmpago para João Trovão:

- O que é que tens a dizer sobre as ... Europeias?

 Jornal.jpg

João Trovão:

- Sobre as Europeias? ... Mas mesmo sobre as Europeias?

 

Maria Relâmpago:

- Sim ...

 

João Trovão:

- ... Sobre essas ... Se elas deixassem ... eu era capaz de dizer tudo o que elas quizessem que eu dissesse.

 

 

>>>Versão 2>>>

 

Maria Relâmpago para João Trovão:

- O que é que tens a dizer sobre as ... Europeias?

 

João Trovão:

- As Europeias? ... São umas badalhocas ... aprecio mais a sensualidade das australianas ...  o erotismo das sul-americanas ... o exotismo das asiáticas ...

publicado por raio às 19:00

link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 27 de Maio de 2009

Para ti o que é mais importante?

... A Vida ou ...
 
Pergunta.jpgQuando João Trovão se virou para Maria Relâmpago, e lhe perguntou:Resposta.jpg
 
 
 
- Querida, o que é que preferias ... perder a vida num minete ou um minete na vida?
 
Esta, surpreendida só conseguiu balbuciar:
 
- Oh! João ... não venhas com essas conversas que me deixas com a coisa toda arrepiada ... mas olha que a pergunta na versão tradicional, se é preferível perder um minuto na vida ou a vida num minuto ... é bem mais simples de responder!...
publicado por raio às 18:59

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sexta-feira, 22 de Maio de 2009

A Grande Relação …

Criminalidade / Imigração

 Computador.jpg
Em frente ao computador, João Trovão depara-se com a informação de que o PGR – Procurador-Geral da República de Portugal, Pinto Monteiro recusa uma ligação directa entre criminalidade e imigração, e logo pergunta a Maria Relâmpago o que esta pensa sobre a matéria, ao que esta prontamente responde:
 
- Esse tipo deve ser doido, doido ou não sabe o que se passa em Portugal!
 
Surpreendido com a reacção da sua esposa, João interpela:
 
- Mas querida … no nosso país sempre houve criminalidade … e criminalidade de todo o tipo …
 
- Olha-me este! Também tu! … só te digo que com a vinda dos imigrantes a criminalidade aumentou …e ponto final! … Aliás, basta ver que os imigrantes são vitimas de roubo por parte do Estado que lhes cobra mundos e fundos por uma pseudo-legalização – um autêntico roubo, como roubo é o que muitos patrões fazem aos imigrantes que não tendo as papeladas resolvidas, obrigando-os a trabalhar em trabalho de escravo sem lhes pagar minimamente o que lhes é devido … agora diz-me lá se com a vinda dos imigrantes houve ou não houve um aumento da criminalidade?
 
publicado por raio às 01:32

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 6 de Maio de 2009

Última Hora - Importante Informação sobre a Gripe Suína

Uma notícia do “Arco-da-Velha” – o suplemento esporádico do Blogue Trovoada Seca, que tal como qualquer órgão de comunicação social, digno desse nome, quando não tem notícias inventa-as.

 Swine Flu.jpg
Até agora muitas têm sido as questões que se colocam sobre a demora da produção pela indústria farmaceutica de uma vacina que venha a por cobro à propagação da gripe suína.
O Blogue Trovoada Seca foi para o terreno e através de correspondentes no nosso país e no estrangeiro conseguiu descobrir que até agora ós grandes colossos da indústria farmaceutica têm vindo a desenvolver importantes investigações no sentido de saberem a quem atribuir as comissões pela venda da referida vacina. 
 
Esta informação têm um importante valor informativo pois vem desmentir categoricamente todos aqueles que, maliciosamente, vinham a adiantar a tese de que tal atraso na colocação de uma vacina no mercado se devia a uma estratégia bem orquestrada no sentido de deixar o alarido provocado pela difusão da informação de que a quantidade de pessoas em todo o mundo  afectados pela doença vêm aumentando exponencialmente. Para depois venderem aos diversos paises quantidades industriais de vacinas, algo semelhante ao que aconteceu no caso da suposta pandemia da gripe aviária.
publicado por raio às 00:39

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 21 de Abril de 2009

Vendo Carro – Óptimo Preço

A oportunidade única que, num esfregar de olhos, vira burla

 

[Alerta para todos os que, não alertados para a maldade alheia, poderão vir a ser vítimas de burla precisamente no momento em que pensam estar a fazer um negócio 100% correcto.]
 
Esta mensagem chegou até nós e julgamos ser do maior interesse a divulgação da mesma para que, para além do mais, este tipo de situação não se repita.
 
 
 
burlão.gifNa terceira semana de Abril de 2009 foi apresentada uma queixa de burla às entidades policiais de Portugal referente ao caso do qual se apresenta o seguinte resumo.
 
Por finais de Outubro de 2008, um casal interessou-se por um veículo que ostentava um letreiro que demonstrava o interesse do seu proprietário em vendê-lo e que se encontrava parado numa via por onde habitualmente transitavam, em frente à casa de uma pessoa que já tinham visto várias vezes e que até inspirava alguma confiança.
 
Ainda nesse mês, o casal contactou o proprietário, individuo de origem brasileira, com dupla nacionalidade, concordou com o valor pedido e combinou proceder à transacção na manhã seguinte, até porque o proprietário, conjuntamente com a sua esposa e seus filhos, estava de saída para o Brasil.
 
Na manhã seguinte, um dos membros do casal comprador e o vendedor com a sua família, incluindo a sua tia, pessoa que reside na casa acima mencionada, compareceram na Conservatória do registo automóvel. O comprador deu o montante acordado, no entanto não pôde ser consolidada a transacção porque nos documentos da viatura constava uma reserva de propriedade em nome de uma empresa financeira. Nesse momento o vendedor mostrou-se indignado porque alegadamente já tinha pago tudo à muito tempo e não percebia como é que ainda não estava livre daquela reserva.
 
Nesse momento o vendedor prontificou-se ir resolver a situação e o comprador, na sua boa fé, foi para o seu emprego sem reaver o seu dinheiro, na esperança de que tudo se resolveria da melhor forma.
 
No fim desse dia, o comprador foi ter com o vendedor e recebeu deste o veiculo e os respectivos documentos, incluindo a declaração de venda assinada e a promessa que a empresa financeira iria enviar para aquela morada, residência da tia do vendedor, igualmente de origem brasileira, os elementos que desbloqueariam a reserva de propriedade. O vendedor referiu ainda que esta sua tia tinha uma Procuração sua o que lhe permitiria resolver qualquer quiproquó que porventura surgisse.
 
Dado que o tempo ia passando e nenhum documento aparecia, o casal comprador enviou e-mails e fez telefonemas para a empresa financeira, mas desta não obteve qualquer informação.
Falaram com a tia do vendedor e esta negou ter qualquer procuração.
Ainda pensando que seria a empresa financeira que estaria em falta, o casal comprador telefonou (*) para o Brasil, para o vendedor e solicitou a este que enviasse uma Procuração em nome do comprador para que se resolvesse a questão com a empresa financeira.
 
Como o tempo ia correndo e a Procuração não aparecia, ao casal comprador não restou outra alternativa que não ir às instalações da empresa financeira. Aí, o casal foi confrontado com uma realidade que jamais lhe ocorrera, efectivamente o vendedor não tinha pago todas as prestações do empréstimo que havia contraído junto daquela instituição de crédito.
Constatando que havia sido vítima de burla, o casal comprador assim que reuniu os elementos indispensáveis, procedeu, em termos legais, à apresentação de queixa de burla às autoridades policiais.
 
 
Nota: (*) O número de telefone usado para o contacto telefónico entre o casal comprador e o vendedor foi fornecido pela tia do vendedor e é o número de Rosa Eny Rocha Magalhães, sogra do vendedor, e a pessoa que para além de dar alojamento a este meliante que enganou a empresa de crédito e o casal que lhe pretendeu adquirir o veiculo, é possuidora, no Estado de Minas Gerais, na cidade de Teófilo Otóni, no Centro, na Rua Jorge Mattar, no edifício Shopping City, de um estabelecimento com o nome “Fios e Formas” que segundo várias fontes está relacionado com um amplo conjunto de actividades.
Segundo cadastro desenvolvido por Karti_Crasil no Apontador será um estabelecimento de Beleza e Estética, segundo busca no VTN, o estabelecimento encontra-se associado a acessórios para noivas, na TeleListas.Net o estabelecimento será um Salão de Cabeleireiro e Instituto de Beleza e no Axaqui.net as palavras-chave ou tags que estão associadas ao registo deste estabelecimento são “animais de estimação” e “Instituto de Beleza”.
 
 
publicado por raio às 23:56

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Quinta-feira, 26 de Fevereiro de 2009

O Verdadeiro Significado das Palavras ...

do Cardeal Patriarca D. José Policarpo

 

O leque variado de interpretações que têm vindo a lume relativamente às palavras que o Cardeal Patriarca D. José Policarpo proferiu e que têm sido amplamente repetidas através da divulgação do vídeo respectivo, acautelando as mulheres ocidentais para os perigos que podem advir de relacionamentos amorosos com muçulmanos, levou a que tentassemos obter junto da Igreja uma clarificação no que concerne ao objectivo de tais palavras.

 

Foi assim que obtivemos um depoimento de um cãotólico que julgamos traduzir com rigor o que efectivamente D. José pretendeu dizer.


Eis o video.

 

 

publicado por raio às 23:56

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 28 de Janeiro de 2009

Subsidiar o Arrendamento de Uns… é …

 

… Fazer com que os outros paguem a dobrar!
 
Passeando pela rua Maria Relâmpago e João Trovão apercebem-se de diversos apartamentos com placas de imobiliárias ou meros anúncios de particulares com a indicação de que o imóvel se encontra para venda e/ou para aluguer. Tal percepção leva a que João pergunte a Maria:
 
- Viste aquela reportagem que mostrava que a autarquia de Torres Vedras vai subsidiar o arrendamento dos que têm menos possibilidades?
 
- Vi! … vi …
 
- E o que é que achaste?
 
Maria olha para o lado, tentando ignorar a pergunta … mas passados alguns segundos lá tenta responder:
 
- Passando ao lado do facto de estarmos em ano de eleições … o que faz perceber as verdadeiras intenções da medida … na realidade, é uma medida tão ordinária como todas as outras que facultam subsídios ao arrendamento, sejam esses subsídios dados a jovens, a mães solteiras ou a outros …
 
A resposta da esposa surpreende João, que logo tenta expor o seu ponto de vista:Arrendamento_Jovem.jpg
 
- Maria! Então? … Esses subsídios vêm apoiar as pessoas que poderiam ter dificuldades em conseguir casa!
 
- Que eu saiba, os nossos antepassados nunca precisaram de subsídios para sair de casa dos pais e para arranjar o seu próprio lar! … E nesse tempo as dificuldades eram bem maiores …
 
- Lá estás tu …
 
Maria sente a necessidade de terminar:
 
- Querido! … O resultado imediato destas medidas, é fazer com que o mercado fique desregulado ... dado que se transformam em factores que vêm falsear as regras do mercado e fazem com que os preços dos arrendamentos sejam inflacionados! … Ou seja, aqueles que vêem o dinheiro dos seus impostos subsidiar o arrendamento dos outros … acabam por ver o valor da renda da sua casa subir exponencialmente graças a estas “belas” medidas ...
 
publicado por raio às 18:30

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 20 de Janeiro de 2009

PROCURA-SE [Adolescente Desaparecida]

Ajudemos a encontrar Andreia!

 

Andreia.jpgFoi ontem referido no programa "Fátima" de Fátima Lopes que Andreia, uma jovem que completou 13 anos no passado mês de Outubro, continua desaparecida e para informações relacionadas com este caso poderá ser usado o telefone 213 867 355.

 

O desaparecimento ocorreu no passado dia 16 de Dezembro e chegou a ser notícia do Telejornal da RTP conforme se poderá ver no vídeo com o link:
http://ww1.rtp.pt/noticias/index.php?headline=98&visual=25&article=381289&tema=27

 

Na realidade, vários foram, já, os orgãos de comunicação social que abordaram o tema, apesar de raramente colocarem a foto da menor, algo que por um lado proteje a sua privacidade mas que por outro impede que a população ajude na sua identificação.

 

Já o Correio da Manhã tem quatro noticias relacionadas com o caso e que de alguma forma poderão levantar o véu sobre o que terá efectivamente ocorrido, algo que só uma investigação policial séria e célere poderá vir a confirmar ou a desmentir.

 

As noticias veiculadas pelo Correio da Manhã estão em http://www.correiodamanha.pt/noticia.aspx?channelid=00000010-0000-0000-0000-000000000010&contentid=0BC4223B-3C1E-403A-9952-49F7EBEFF2B2 , em

http://www.correiomanha.pt/noticia.aspx?channelid=00000010-0000-0000-0000-000000000010&contentid=977837F1-FA0E-45D2-A4AC-4E588175815F, em

http://www.correiomanha.pt/noticia.aspx?channelid=00000010-0000-0000-0000-000000000010&contentid=2A560AE0-0BDD-4CAA-B0B1-E94CE3F4AFD7

e em http://www.correiomanha.pt/noticia.aspx?contentid=EDE00F0C-AF7B-4E75-AD6F-B37881373C95&channelid=00000010-0000-0000-0000-000000000010

o teor desta última é o seguinte:

 

 

16 Janeiro 2009 - 00h30

Ponte de Lima: Família está desesperada com a falta de noticias


Desaparecida há um mês


Andreia Fernandes desapareceu há já um mês da aldeia de Boalhosa, em Ponte de Lima. A partir do dia 16 de Dezembro, nunca mais ninguém viu ou teve notícias da jovem de 13 anos. "Nunca mais soube nada da minha filha, estou a perder a esperança", desabafou ontem ao CM Laurinda Araújo, mãe de Andreia.


A família suspeita de que a jovem tenha fugido com o namorado Stephan, de 21 anos. Antes do desaparecimento, Stephan vivia na residencial Limiar Confort em Ponte de Lima, local onde deixou alguns pertences que a GNR acabou por apreender. Entre esses pertences, a GNR encontrou uma camisola que a menor tinha vestida no dia em que desapareceu. "A GNR esteve aqui e eu reconheci a camisola que a minha filha usava no último dia em que a vi", contou Laurinda.

 

A família de Andreia tem sofrido muito com o desaparecimento da jovem, principalmente o irmão mais novo de apenas 4 anos. "O irmão anda muito triste, no outro dia pegou no telefone a fingir que falava com a irmã e pediu para ela voltar para nós", contou a mãe visivelmente emocionada.

 

Laurinda começa a perder a esperança de encontrar a filha. "Já disseram muitas vezes que viram a minha filha, ouço tanta coisa, mas já nem sei em que acreditar", afirmou.

 

Um mês depois do desaparecimento, a GNR e a PJ continuam a investigar o caso, mas até agora não surgiu mais nenhuma pista.

 

Ana Isabel Fonseca

 

P.S.: Segundo informação divulgada a jovem foi encontrada no final de Janeiro, inicio de Fevereiro de 2009.

A informação de como foi encontrada pode ser lida em vários sites, por exemplo no artigo do site do Jornal "SOL" em

http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=125089

 

 

publicado por raio às 00:25

link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 26 de Dezembro de 2008

MARLISE Foi Encontrada ...

... APARECEU!

 

Marlise, a menor de 14 anos que tinha desaparecido no passado dia 23 de Outubro, foi encontrada, por um seu primo, na Damaia ontem dia 25 de Dezembro.

 

A jovem estava acompanhada por um adulto que, alegadamente, pensava que Marlise tinha 19 anos. 

 

A forma como foi encontrada e a distância a que estava do lugar onde reside faz transparecer que uma maior divulgação do desaparecimento de Marlise por parte dos orgãos de comunicação social teriam retirado alguns dias à angustia dos seus familiares, pois, sem sombra de dúvida, se por um lado, forçariam as forças policiais a efectuarem as necessárias buscas, por outro, Marlise seria mais rapidamente reconhecida na rua ou ela mesmo tendo conhecimento das buscas acabaria por se entregar.

 

Durante o periodo em que esteve desaparecida muitas foram as entidades que foram alertadas para o ocorrido, desde instituições diversas, passando por muitos orgãos de comunicação social e até a própria Câmara Municipal de Sintra, todavia só a SOS Criança entrou em contacto com a mãe da menor, sem que tal tenha qualquer valor acrescido em termos de divulgação e de investigação.

 

Deste modo, deste desaparecimento retira-se que no âmbito da investigação e na busca de pessoas desaparecidas há um longo caminho a percorrer e talvez precisemos de um outro "caso Maddie" em Portugal para que as autoridades passem a ter uma outra postura face ao desaparecimento de Seres Humanos no nosso país.

 

 

 

 

publicado por raio às 19:15

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Sexta-feira, 12 de Dezembro de 2008

PROCURA-SE [Criança Desaparecida]

 

PROCURA-SE MARLISE
 
 
No passado dia 23 de Outubro desapareceu de sua casa na zona de Idanha no concelho de Sintra Marlise Mendes Tavares Semedo, uma criança de 14 anos.marlise.jpg
 
As autoridades foram alertadas mas até agora não foi encontrada.
 
Os pais e a irmã estão desesperados, não sabem a quem recorrer e apelam a quem encontre Marlise que contacte de imediato a policia ou que envie uma mensagem para este email: georginarobalo@gmail.com
 
Não contando com um “background” financeiro e publicitário que se assemelhe ao do casal McCann, a mãe de Marlise, Georgina Mendes Robalo, ao contrário dos pais de Maddie, só teve oportunidade de ver o seu caso relatado no programa da Fátima Lopes na SIC e no programa de Manuel Luís Goucha e da Júlia Pinheiro na TVI.
 
Já no que se refere às buscas policiais há a salientar que na esquadra dizem que não podem dar a cada polícia uma fotografia de Marlise para eles trazerem no bolso (no caso de Madeleine haviam até fotos espalhadas pelo chão) e que apesar de se ter apresentado queixa na esquadra de Massama logo que a criança desapareceu, só passados 15 dias é que foi enviada a comunicação para a Policia Judiciária.
 
***
 
Marlise is 14 years old and left home on October 23 in Idanha, Sintra area
The authorities were alerted but so far she has not been found.
The parents and her sister are desperate.
If you see her please contact the police or this email: georginarobalo@gmail.com
Thank you
 
***
 
Marlise de 14 ans est disparue de chez soi le 23 Octobre à Idanha
dans la région de Sintra.
Les autorités sont au courant mais jusqu'a maintenant on ne l'a pas trouvée
Les parents et sa sœur son désespérés.
Se vous la voyez contactez la police ou par courrier électronique:
Merci
 

 

 

[PS: Esta adolescente viria a ser encontrada pela própria familía conforme se poderá ver no post seguinte]

publicado por raio às 00:32

link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
Segunda-feira, 8 de Dezembro de 2008

Vozes de Ministro da Agricultura …

não Chegam ao Céu

 
Dia 8 de Dezembro de 2008.
Gozando o feriado de Nossa Senhora da Conceição, João Trovão e Maria Relâmpago almoçam em frente do televisor e é nessas circunstâncias que têm possibilidade de ver e ouvir o Ministro da Agricultura, Jaime Silva, a relativizar os números no que concerne à importação de 30 toneladas de carne de porco da Irlanda.
 
- Percebeste o que é que este quis dizer?
 
Pergunta Maria Relâmpago a João Trovão, ao que este responde:
 
- Acho que percebi! … Ele não se cansou de dizer que 30 toneladas são uma pequena parte da carne de porco consumida no país, portanto não há perigo para a saúde pública … ou seja … se Portugal importou 30 toneladas e a empresa importadora é do norte haverá de 30 mil a 100 mil pessoas, ou seja 1% da população portuguesa que poderá ter consumido ou poderá vir a consumir carne de porco irlandesa … mas a possibilidade do Ministro da Agricultura, ele mesmo, vir a consumir carne de porco com dioxinas é diminuta, logo, não há risco nenhum para a saúde pública … enfim … já estamos habituados a que quando este Ministro fala … ou entra mosca ou sai asneira … uma espécie de Ministro com orelhas de burro …
 
***
Para quem não teve ocasião de ver essa reportagem fica aqui o link do vídeo
http://ww1.rtp.pt/noticias/index.php?headline=98&visual=25&article=376795&tema=37
 
publicado por raio às 16:33

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sábado, 29 de Novembro de 2008

Unificação das Claques Benfiquistas

Uma notícia do “Arco-da-Velha” – o suplemento esporádico do Blogue Trovoada Seca, que tal como qualquer órgão de comunicação social, digno desse nome, quando não tem notícias inventa-as.

 
Logo após a derrota por 5-1 com o Olympiacos, os dirigentes das claques Benfiquistas que se deslocaram à Grécia reuniram-se de emergência num restaurante no Pireu.
 
Pelo que conseguimos apurar esta reunião visou discutir a possibilidade de unificação das três claques do Benfica, os “Diabos Vermelhos”, os “NN – No Name Boys” e o “Grupo Manks”, esta hipótese já estará a ser discutida à algum tempo, mas as últimas notícias em redor dos NN e os maus resultados da equipa profissional de futebol do Benfica nas competições externas estarão a fomentar que tal unificação se venha a dar rapidamente. Esta unificação tem igualmente por objectivo servir de exemplo a seguir dentro e fora do campo pelos futebolistas, treinadores e dirigentes.
 Benfica.jpg
A escolha do nome tem gerado alguma controvérsia, mas segundo fonte geralmente bem informada tudo aponta para que o nome escolhido tenha por base uma singela homenagem à extinta claque “Ultras Benfica” e o facto dos membros das claques ficarem completamente “passados” quando os resultados do seu clube são negativos, pelo que o nome maioritariamente apontado é os “Ultra Passados” e conforme se poderá observar na foto do artigo já terão surgido no Estádio da Luz, panos alusivos à claque unificadora.
 
Vamos pois ficar alerta para que assim que tenhamos mais informações sobre este assunto as possamos fornecer de imediato aos nossos leitores.
 
publicado por raio às 01:37

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 20 de Novembro de 2008

Reforço do Investimento Público? Ou …

Mais Um Oásis Pré-Eleitoral?...

 
João Trovão e Maria Relâmpago assistem calmamente ao programa de diversão apresentado por José Carlos Malato, o “Jogo Duplo”, o programa que poderia servir “casting” ou de lançamento de novos talentos na área da política, quando Maria pergunta:
 
- João! Que me dizes aquelas declarações do PM – Primeiro Ministro em que este afirma que esta é daquelas crises que se passa uma vez na vida?televisão.jpg
 
- Oh! Até te digo mais … quanto mais grave for a crise, maiores são as probabilidades de ser a única … afinal de contas sempre serão menores as possibilidades de sobreviver à mesma! …
 
- E sobre a inevitabilidade do reforço do investimento público, também defendida por José Sócrates, o que achas?
 
- Eu? Eu não acho nada, só me veio relembrar que as eleições são já no próximo ano … porque nestes três anos, o reforço do investimento público nunca foi usado para combater a crise, antes pelo contrário …
 
***
 
As referidas declarações estão neste vídeo:
 
 
 
 
publicado por raio às 00:22

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 11 de Novembro de 2008

Ovinho em vez de Castanhada, em …

... Dia de São Martinho

 
Após o jantar e enquanto saboreiam umas castanhas assadas e um copinho de água-pé afim de celebrarem o Dia de S. Martinho, Maria Relâmpago pergunta a João Trovão:
 
- Afinal de contas o que é que se passou com a Ministra da Educação lá em Fufa?
 
- Não é Fufa … é Fafe! … Parece que foi apupada e atiraram-lhe ovos …Personagem Vip.jpg
 
Ainda João não terminara, já Maria retorquia:
 
- Não me interessa o que é que ela é ou deixa de ser! Mas que a culpa é dela … é! Dessa Maria de Lurdes Rodrigues e deste Governo, promoveram o “facilitismo” no ensino e este incidente foi simplesmente consequência!!...
 
- Não percebo onde queres chegar?
 
Pergunta, intrigado, João, ao que Maria logo lhe responde:
 
- A miudagem não aprende nada! Como ouviram dizer que os membros do Governos e os políticos em geral gostam de ser ovacionados, imaginaram que o termo “ovacionar” significaria “atirar ovos” … mas mais! Se soubessem quanto custa os ovos não os iam atirar ao carro da Ministra, aliás se soubessem que dia é hoje, tê-la-iam recebido à castanhada!...
 
- Triste sina a da Ministra … promover um programa quando ninguém a grama
 
publicado por raio às 19:50

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Quinta-feira, 6 de Novembro de 2008

Dois Dedos de Conversa, sobre …

Crimes de Colarinho Branco

 
Colarinho Branco.jpg- Não percebo! … Fala-se tanto nos crimes de colarinho branco … e ao que parece até causa danos gravíssimos … ainda agora no caso do BPN, veio à baila os índícios de gestão danosa … mas nunca se ouve dizer que alguém foi condenado por perpetrar esse tipo de crime …Justiça colorida.jpg
 
- Não se ouve … porque, provavelmente, esses criminosos não são efectivamente condenados!
 
- Então … Mas porquê?
 
- Porque esses criminosos até podem usar “colarinho branco” … mas a camisa tem cor … e essa cor, por norma, coincide com as cores dos principais partidos representados na Assembleia da República …
 
publicado por raio às 23:54

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 31 de Outubro de 2008

Momento de Passatempo

Descubra as diferenças

 

 Achmed - the dead terrorist.jpg

 

Achmed - the dead terrorist - X - Manuela Ferreira Leite - the dead politician

Silence! ... I kill you! - x - Silence! ... I kill me

publicado por raio às 01:10

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Domingo, 26 de Outubro de 2008

Portal do Licenciamento

… Um Portal 100%, ou 200% Virtual?

 
 
João Trovão e Maria Relâmpago trocam impressões sobre o mundo que os rodeia até que João pergunta:
 
- Então e … sabias que aí a nossa vizinha do lado comprou um lote de terreno e vai construir uma vivenda?
 
- E já tem projecto aprovado?
 
- Não. Mas acho que já o mandou fazer.
 
- E mandou-o fazer a alguém que trabalhe na Câmara ou tenha lá uns amigos?
 
- Sei lá! Mas porque perguntas? … Os projectos não podem ser feitos por alguém que não tenha lá ninguém conhecido?...
 
- Poderia! Mas se não vivêssemos em Portugal! … Porque no se refere à apreciação dos projectos de arquitectura por parte das Câmaras Municipais e não só, tudo é muito confuso.
 
- Como assim?
 
Para responder à pergunta de João Trovão, Maria Relâmpago respira fundo e começa a desbobinar:
 
- Primeiro, temos as áreas definidas nos PDM’s onde os pequenos proprietários não podem construir em nome do interesse geral, porque são terrenos integrados nas áreas de reserva agrícola ou ecológica … mas se for preciso esses proprietários vendem os terrenos a grandes empresários e no dia seguinte já se pode fazer um grande empreendimento … em nome do suposto interesse público … em segundo, temos que numa Europa que se quer unida e com uma legislação única, em Portugal cada município tem uma legislação própria, conclusão, de Câmara para Câmara os conceitos têm leituras diferenciadas, por exemplo nuns Municipos a área de construção engloba os telheiros, noutras não engloba e escuta! Há Câmaras … que alteram até a legislação nacional, ou seja a legislação nacional diz que o termo de Responsabilidade dos técnicos autores dos projectos deve ser desenvolvida nuns termos e há Câmaras que dizem que tem que ser de outra …
 
- Bem, e não me digas que nessas Câmaras se um técnico entregar o projecto com o Termo de Responsabilidade segundo a legislação nacional ele não é aceite?
 
- Digo pois, mas digo mais, os técnicos camarários são frequentemente vistos fora das instalações onde desenvolvem a sua actividade, chegando a ser vistos nos cafés e até mesmo nos salões de cabeleireiro … e quando chegam ao seu gabinete vão dar a volta aos projectos que eles próprios efectuaram, aos dos amigos e aos de quem lhes deu uma “prendinha” … enquanto os restantes requerentes ficam a aboborar em cima da secretária … só assim se compreende as diferenças notórias no tempo de resposta a uns e outros processos, respectivamente …
  
***
 
Supostamente com o objectivo de acabar com o regabofe que segundo se diz (por exemplo aqui: http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Interior.aspx?content_id=679417), reinará em alguns departamentos públicos e com a ideia de agilizar os processos de licenciamento de obras, em conjunto com as alterações à lei, foi lançado o Portal do Licenciamento.
  
 
No passado dia 10 de Julho (de 2008) esse lançamento foi noticiado em diversos órgãos de comunicação, e o Gabinete do Secretário de Estado Adjunto e da Administração Local publicou a informação que se pode ler em http://www.seaal.gov.pt/seaal/pt/com/20080710.htm  e que seguidamente transcrevo.
 
 
 
 
Portal do Licenciamento agiliza processos e prazos
 
O Portal do Licenciamento está disponível a partir de hoje, www.portalautarquico.pt/rjue, para autarquias, comissões de coordenação e desenvolvimento regional e outras entidades externas que têm de se pronunciar num processo de licenciamento urbano.
Pensado e estruturado em conjunto por todos os intervenientes para que o novo Regime Jurídico da Urbanização e da Edificação seja facilmente cumprido, o Portal do Licenciamento vai permitir ganhos de produtividade nos serviços e níveis de satisfação elevados junto dos requerentes.
  
As vantagens mais evidentes do Portal do Licenciamento são:
  
- Processos desmaterializados e acessíveis on-line a todos os intervenientes autorizados
- Informação actualizada, registo de acções e sistema de alertas
- Visão global de todos os processos em curso
- Flexibilidade na gestão dos processos de importância estratégica
- Cumprimento dos prazos previstos na lei
- Melhor relação com os munícipes
 
Com o Portal do Licenciamento, desde o dia de entrada de um pedido de licenciamento até à entrega dos pedidos de autorização junto das entidades externas decorrem apenas cinco dias. Uma vez que todos os documentos são digitalizados e disponibilizados aos intervenientes, através do Portal, não há qualquer circulação de papel.
 
As entidades externas têm, a partir desse momento, 20 dias para darem o seu parecer, período findo o qual os pedidos são tacitamente aprovados.
  
Ou seja, um mês depois de iniciado o processo, a autarquia está em condições de elaborar o parecer final e informar o requerente, via e-mail, para que proceda ao pagamento das taxas e possa iniciar a sua obra.
 

 

 

Conforme já foi referido, muitos órgãos de comunicação social fizeram eco desta mesma notícia complementando-a com informação de que cerca de meia centena de Municípios tinham já aderido a este programa. O interesse que me despertou esta notícia levou-me a visitar o referido site onde se pode ler:
 
 
 
Âmbito
 
A Lei nº 60/2007, de 4 de Setembro, introduziu modificações profundas ao Regime Jurídico da Urbanização e Edificação visando nomeadamente o aumento da celeridade processual associada aos diferentes tipos de requerimentos e reforçar a eficácia e eficiência das acções de controlo e fiscalização.
 
Neste âmbito a DGAL (Direcção-Geral das Autarquias Locais) decidiu implementar um Sistema Integrado de Informação de Suporte ao Regime Jurídico da Urbanização e Edificação
 
Direcção-Geral das Autarquias Locais
Presidência do Concelho de Ministros
Secretário Estado Adjunto e da Administração Local
 

 

Neste mesmo site podemos ver um documento com informação útil sobre a legislação actualmente em vigor relativamente aos pedidos de licenciamento para a execução de obras, nomeadamente um documento que nos oferece um conjunto de quadros explicativos e que permite uma comparação entre a legislação actual e a anterior e que tem o link
https://servicos.portalautarquico.pt/RJUE_Downloads/SaberMais.pdf, entre os gráficos apresentados encontra-se um que se assemelha a este que apresento e que explica qual o procedimento a ter de acordo com a obra que se pretenda levar a efeito.
 
 
 
 
 
Os procedimentos do RJUE são executados conforme a operação
urbanística incorrida pelo requerente, sendo exigido controlo prévio no:
i) Comunicação prévia, ii) licenciamento e iii) Autorização de utilização
 
RJUE e seus objectivos
 
Procedimentos a executar em operações urbanísticas - Lei nº60/2007 de 4 de Setembro
 
 
A. Procedimentos
 
1.
Informação
prévia
2.
Comunicação prévia
3.
Licenciamento
4.
Autorização de utilização
5.
Isento
B.
 
O
p
e
r
a
ç
õ
e
s
 
 
u
r
b
a
n
í
s
t
i
c
a
s
Obras de conservação
(artigo 2º, alínea f)
 
(2)
 
Obras de reconstrução
(Com / Sem preservação das fachadas)
(artigo 2º, alíneas c) e n)
(Com)
(Sem +Com (2))
 
 
Obras de alteração
(artigo 2º, alínea e)
(1)
(2)
 
(ocorre no interior dos edifícios e não implica modificações na estrutura de estabilidade, das cérceas, da forma das fachadas e da forma dos telhados)
Obras de ampliação
(artigo 2º, alínea d)
(1)
 
 
Obras de construção
(artigo 2º, alínea b)
Vagina.jpg(1)
 
 
Obras de demolição (artigo 2º, alínea g)
 
(quando não previstas em licença de obras de reconstrução)
 
 
Obras de escassa relevância urbanística (artigo 6º-A)
 
(2i)
 
Operações de loteamento
(artigo 2º, alínea i)
(se precedida de informação prévia favorável)
 
 
Obras de urbanização (artigo 2º, alínea h)
(3)
 
 
Trabalhos de remodelação de terrenos (artigo 2º, alínea l)
(3)
 
 
Utilização de edifícios
e solos
(artigo 2º, alínea l);
artigo 4º, nº4)
 
(alterações à utilização de edifícios, bem como o arrendamento para fins não habitacionais de prédios ou fracções não licenciados)
(utilização de solos, excepto quando destinada a fins exclusivamente agrícolas, pecuários, florestais, mineiros ou de abastecimento público de água)
(Utilização dos edifícios ou suas fracções, bem como as alterações da utilização dos mesmos)
 
 
Procedimentos onde é exigido controlo prévio
 
 
(1)Aplicável a: i) imóveis inseridos em áreas abrangidas por operação de loteamento ou plano de pormenor; ii) zona urbana consolidada, desde que respeite o Plano Director Municipal.
(2)Aplicável em: i) imóveis classificados ou em vias de classificação e imóveis situados nas zonas de protecção de imóveis classificados ou em vias de classificação; ii) imóveis integrados em conjuntos ou sítios classificados; iii) áreas sujeitas a servidão administrativa ou restrição de utilidade pública.
(3)Aplicável quando integradas em área abrangida por operação de loteamento

DIRECÇÃO-GERAL DAS AUTARQUIAS LOCAIS
Presidência do Conselho de Ministros
Secretário Estado Adjunto e da Administração Local
 
 
  
Mas muito importante, nesse site ficamos a saber que caso se pretenda obter mais informações, enviar uma sugestão ou reclamação, podemos enviar um e-mail para info@dgal.pt. Foi para esse endereço que enviamos duas mensagens, primeiramente para saber quais eram afinal as 50 Câmaras que já haviam aderido ao projecto e mais tarde para solicitar o balanço da iniciativa. As resposta obtidas estão no quadro seguinte.
 
 

  

Pois! Não a conseguiram ler? Também eu não.
Não sei o que motivou esta falta de resposta, não sei se se deve ao facto das pessoas que trabalham no dito Portal estarem muito ocupadas, ou porque ainda andam a escolher as cadeiras e as secretárias para o gabinete, ou então … o Portal é 200% virtual.
 
Salienta-se, contudo, que este blogue estará sempre disponível para divulgar toda e qualquer informação sobre assunto.
 

 

 Portal do Licenciamento Urbano.jpg
Portal do Licenciamento (Urbano)
 
 
 

 

 
Gabinete do Secretário de Estado Adjunto e da Administração Local
publicado por raio às 16:50

link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 22 de Outubro de 2008

Políticos Portugueses

Esclarecimento político.jpg… Políticos Topo de Gama

 
Princípio da noite, apesar assistir impávido e sereno a mais uma notícia em que a honorabilidade de um político nacional é colocada em causa, João Trovão desabafa em jeito de suspiro:
 
- Ai estes políticos … estes políticos … portugueses …
 
Para bom entendedor meia palavra basta e nessas circunstâncias, Maria Relâmpago de imediato interpelou João:
 
- Não sei porque é que estás com essa conversa, afinal aquilo que nós vemos passar para a opinião pública é a ideia de que os políticos portugueses podem ser considerados como o topo de gama da política …
 
Ainda as palavras de Maria ecoavam no ar, já João retorquia:
 
- Acredito! Acredito piamente! ... Mas é que acredito mesmo … bem, mas só se me limitar a considerar “gama” como sendo uma forma do verbo gamar …
 
publicado por raio às 19:20

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Sábado, 18 de Outubro de 2008

Por vezes, quem não anda à chuva …

Também se molha com água da chuva …

 
 
Contando ao marido as peripécias de mais um dia de trabalho, Maria Relâmpago relata:
 
- Bem, hoje o meu colega da contabilidade, chegou ao escritório todo encharcado …
 
- Então … quê? … Esqueceu-se do chapéu, não viu que estava a chover?...
 
À indignação de João Trovão, Maria responde, explicando:
 
- O problema não foi esse … o que fez com que ele chegasse todo molhado foi o facto de uma rua lá das proximidades da empresa não ter o escoamento necessário e a água fica na estrada … e ele teve azar porque entretanto passou um automobilista com mais pressa … e foi o bom e o bonito …Chuva.jpg
 
Todavia a explicação de Maria leva a que João desabafe:
 
- Também não percebo … chove um pouquinho e é logo inundações por todo o lado …
 
- Não percebes? … mas isso é fácil explicar ….
 
- Ah! Sim? … e eu a pensar que isso não tinha explicação … aliás, faço ideia do que poderá acontecer se chover uma semana inteira …
 
Maria prontifica-se a explicar:
 
- Isto é assim! … Primeiro, há o principio, que todos os portugueses têm, que é o de achar que em Portugal não chove e como esse principio é tido pelos responsáveis políticos, os locais por onde a água deveria passar ficam por limpar … mas como essa mesma tese é tida pelos técnicos, na fase de projecto, as redes de drenagem de águas residuais pluviais ficam sub-dimensionadas, ou porque se adoptam calibres mínimos admissíveis ou porque os caudais de calculo o de dimensionamento tidos em conta para a elaboração do projecto, não só não contemplam as bacias hidrográficas adjacentes e cujas águas terão obrigatoriamente que passar nas canalizações projectadas, como ainda se referem somente a médias de pluviosidade e nunca a períodos de chuva intensa, de tal modo que sempre que tal sucede, as tubagens não dão vazão e as inundações são inevitáveis….
 
publicado por raio às 21:12

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 16 de Outubro de 2008

Queiroz ou não Queiroz …

Vaias ter …

 
 O Sonho.jpg
Quando João Trovão chegou à cama, já Maria relâmpago tinha dormido o primeiro sono. Vendo o seu marido chegar, aprontou-se a perguntar:
 
- Então como é que ficou o resultado?
 
- Oh! … empataram!...
 
- Portugal empatou com quem?
 
- Com a Albânia! … uma tristeza … têm o sonho de se apurar para o Mundial de 2010 na África do Sul … mas acho que o sonho vai virar pesadelo …
 
- Bem, se os jogadores portugueses andam sempre a dizer que são dos melhores do mundo, essa Albânia deve ser uma equipa fortíssima …
A observação de Maria irrita João, ainda mais do que já estava, ao ponto de logo desabafar:
 
- Os albaneses se calhar nunca viram uma bola arredondada e portugueses pareciam uns coxos …
 
- Olha lá o que dizes! Hein! … podes chamar o que quiseres aos jogadores que representam a selecção nacional, mas nunca mais lhe atribuas graus de deficiência!
 
- Ora agora! … porque não? O que é que são?...
 
A questão levantada por João merece uma explicação da esposa:
 
- Muito simples, tu não viste como foi meritória a representação nacional nos Jogos Paraolímpicos de Pequim? … Isso só significa que se os futebolistas portugueses fossem efectivamente portadores de alguma deficiência, certamente que já tinham pelo menos ganho um Campeonato da Europa! …
 
- Olha! Sabes o que te digo?! Deixa-me mas é dormir, para ver se não penso mais no desastre que é ver Carlos Queiroz como treinador principal de uma equipa sénior … nem pensar … que os jogadores nacionais quando não têm um prémio de jogo chorudo desaprendem de jogar futebol …
 
 
publicado por raio às 01:23

link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 15 de Outubro de 2008

Mimos … a Mais …

 

É um problema dos pais? Dos filhos? De Ambos? Ou … não é problema?...
 
 
Bastou um século para que os padrões educacionais reflectidos nos relacionamentos entre pais e filhos sofressem alterações profundas. Essas alterações não só acompanharam as alterações verificadas na sociedade em geral como são o fruto dessas mesmas mutações.
 
Se até meados do século XX a família mal acompanhava a educação das crianças porque estas eram obrigadas a trabalhar desde bem novas e a pouca educação que era dada era gerida sob o espectro da violência e onde não havia lugar para mimos, depois de algumas reviravoltas, verifica-se que actualmente é frequente ver os pais e os avós no pouco tempo que têm com as crianças, a estragarem-nas com mimos, muitas vezes com o mero e mesquinho objectivo de ganhar a sua amizade.
 
Tal como em qualquer um dos aspectos que estejam relacionados com a educação, também na questão dos mimos existem vozes dissonantes, de um lado estão os que defendem que os mimos nunca são demais, pois a criança terá tempo para se ver a braços com as situações menos agradáveis e do outro lado estão os que defendem que os excessos de mimos são o primeiro passo para criar adolescentes ou adultos problemáticos.
 
As birrices da meninada e o choro compulsivo de crianças procurando atingir a fragilidade emocional dos progenitores com o único objectivo de conseguir a satisfação dos seus caprichos levou-me a procurar um artigo sobre esta matéria, foi assim que cheguei ao site do jornal diário publicado no Brasil, “ZERO HORA” em www.zerohora.com.br  e a um artigo sobre meninos mimados aí publicado que tem o link http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default2.jsp?uf=1&local=1&source=a1761851.xml&template=3898.dwt&edition=9267&section=807
e que passo a trancrever:
 
 
 
ZERO HORA 
10 de Fevereiro de 2008 | N° 15506 
Comportamento
 
Debaixo da asa não é o melhor lugar
 
Filhos muito mimados podem ter problemas de relacionamento e aceitação no futuro. Você mima muito o seu filho? Faz e dá tudo o que ele pede? E, ainda assim, ele é agressivo? Saiba que a atitude de alguns pais pode transformar filhos em verdadeiros tiranos. É possível amar tanto os filhos sem perceber que os constantes pedidos e exigências deles não são razoáveis e consomem mais tempo e energia do que deveriam? Os pais também precisam se perguntar se, ao amar e ceder tanto, não estão fechando os olhos para problemas de comportamento que, no futuro, podem impedir seus filhos de serem aceitos socialmente, prejudicá-los em seu rendimento escolar e até dificultar um relacionamento a dois.
 
Segundo a psicóloga Maggie Mamen, autora do livro The Pampered Children (Crianças Mimadas, em tradução livre), basta olhar ao redor, em qualquer espaço público, para perceber que tudo isso é possível e que, provavelmente, já se trata de uma realidade endémica.
 
De acordo com a especialista britânica radicada no Canadá, esse fenómeno se deve, em parte, às "actuais correntes de pensamento centradas na criança, que contribuem para a construção de um pedestal instável do qual nossos filhos correm o risco de cair". Maggie diz que vivemos numa sociedade centrada nas crianças, em que suas exigências e necessidades são cada vez mais prioritárias que a harmonia matrimonial ou familiar.
 
- Graças à contribuição de muitos profissionais, entre os quais se encontram psicólogos, assistentes sociais, psiquiatras, pediatras e assessores, e ao apoio entusiasta dos meios de comunicação, de fabricantes de produtos e dos publicitários, as crianças têm tanto poder que os pais se sentem impotentes e ineficazes - destaca a psicóloga.
 
Por conta disso, muitos pais pensam que dizer não significa ser mau, limitador ou excessivamente autoritário, porque foram levados a crer que impor a uma criança algo que ela não quer fazer ou que a fará se sentir triste ou desconfortável praticamente equivale a maltratá-la.
 
Para a especialista, os pais de hoje se sentem culpados por passar pouco tempo com seus filhos. Por isso, as crianças tomaram o controle da família, a ponto de decidirem o que se come e qual o lazer de todos. Ainda segundo Maggie Mamen, os adultos muitas vezes poupam os filhos da responsabilidade e das consequências das escolhas que estes fazem.
 
Consequentemente, na visão da psicóloga, crianças mimadas não costumam ser expostas a determinadas situações dentro de seu núcleo familiar e têm problemas quando lidam com elas fora da protecção da família. Fica o conselho: pais, assistentes, professores e outros responsáveis devem levar esse factor em consideração quando traçarem sua estratégia educativa.
 
 
MARÍA JESÚS RIBAS | EFE
 
 
 
  
Prepare para a vida
 
 
- As crianças devem saber que, às vezes, é preciso sofrer um pouco para ser recompensado mais adiante.
 
  
- É preciso fazê-las ver que não há como ter tudo o que se quer de uma só vez e que nem sempre ganhamos aquilo que queremos.
 
  
- Ensine que a paciência tem sua recompensa e cumpra suas promessas.
 
  
- Para que as crianças aprendam a lidar com um período sem actividades ou com situações entediantes, monótonas e normais, os pais devem submetê-las a tais experiências.
 
 
- As crianças devem saber que é responsabilidade dos pais protegê-las de suas decisões quando estas são perigosas, pouco saudáveis ou imorais. E que os pais têm o direito de impedi-las e desautorizá-las.
 
  
- Seu filho tem o direito de participar das decisões que dizem respeito a ele, mas há algumas questões que só os adultos devem conduzir.
 
  
- É preciso mostrar que a vida não é sempre justa e que, às vezes, simplesmente é preciso ter que aguentar certos desdobramentos.
 
  
- Tenha consciência de que as conquistas pessoais, a superação da adversidade e o aprendizado com os erros são experiências valiosas, que contribuem para melhorar a auto-estima, a humildade e o auto-conhecimento dos filhos.
 
 
Fonte: Maggie Mamen, psicóloga
 
 
 

 

 

 

 
 ZERO HORA.JPG
 
ZERO HORA
 
[Jornal Diário Brasileiro]
 
ou
 
 
publicado por raio às 00:00

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 14 de Outubro de 2008

Qual é a Maior Semelhança ...

e a maior diferença? ... entre ...

 
Já depois de jantar, João Trovão mexe nas revistas que se amontoam sob a mesa baixa da zona de estar da sala, e eis senão quando, os seus olhos se fixam numa capa com a foto de Luciana Abreu e aí um turbilhão de pensamentos congestionou o seu cérebro ...
 
Depois de repousar alguns minutos para recuperar os sentidos gritou para Maria Relâmpago que se encontrava no escritório, perguntando-lhe:
 
- Olha lá ó Maria! ... Sabes qual é a maior semelhança e a maior diferença entre uma mulher que faz uma mamoplastia de aumento, só por motivos estéticos e uma casa pré-fabricada?
 
Para facilitar o dialogo, Maria largou o que estava a fazer e deslocou-se até à porta da sala.
 
- Que raio de comparação é que estás para aí a armar? ... sei lá qual é a maior semelhança e a maior diferença ... são coisas que não têm qualquer ligação ... cheira-me que vem aí piada grosseira ou anedota brejeira ...
 Mulher constrangida.jpg
- Amor! ... a maior semelhança ... é que em ambas se aplica silicone!...
 
- Pois! ... E ... qual é maior diferença?
 
A pergunta de Maria tem resposta imediata de João:
 
- ... É que o silicone aplicado nas casas pré-fabricadas é aplicado para que estas fiquem vedadas e para que não haja lugar para as humidades!...
 
publicado por raio às 00:29

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 30 de Setembro de 2008

Agora …

 

Que Venha o Pós-Polis
 
Comentando algumas das últimas notícias, sem a ambição de chegarem a comentadores televisivos, até porque estão bem longe de serem detentores da verdade absoluta, João Trovão pergunta a Maria Relâmpago:
 
- … e viste aquelas notícias do mau tempo lá no Algarve?
 
- Então não vi! … mas o interessante da questão foi ver as pessoas da Quarteira a culparem as obras resultantes do Programa Polis.
 
- Bem isso aí, a ser verdade, é o cúmulo! … Ou seja, as Autarquias que promoveram o caos urbanístico, o desordenamento do território com a ganância de meterem ao bolso os Programa Polis.jpgdinheiros oriundos das licenças de construção e de utilização ou habitação e ainda dos Impostos Municipais sobre Imóveis … isto já para não falar noutras “coisas” relacionadas com os negócios da construção civil com o poder político, … viram o seu mau trabalho ser premiado com fundos europeus para requalificar as zonas que eles próprios ajudaram a estragar … e agora, se for verdade que houve erro de projecto nas obras feitas na Quarteira … está claro que já há gente a pensar num Programa Pós-Polis que será uma espécie de mata-borrão que virá colmatar as falhas resultantes de uma má gestão do Programa Polis … haja dinheiro para premiar os infractores …
 
publicado por raio às 01:02

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Quinta-feira, 25 de Setembro de 2008

O Computador "Magalhães" e a ...

SIC

 

Para que se tirem as dúvidas sobre o que se disse no dia 23 de Setembro no Primeiro Jornal da SIC sobre o Computador "Magalhães" e o mais que provável acesso de crianças Computador Magalhães_vagina.jpgde 6 a 10 anos a conteúdos supostamente impróprios desde que essas crianças procurem no "Google" as palavras "Sexo", "Vagina" e "Gata", deixo-vos o link do vídeo que tira todas as dúvidas.

 

Clique > Aqui

 

Por motivos óbvios escuso-me a comentar os propósitos de quem ensinou a palavra "vagina" a miúdos de tão tenra idade, pois será mais normal que eles procurem imagens do mesmo órgão usando na pesquisa um outro termo.

 

 

 

 

publicado por raio às 22:58

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Quarta-feira, 24 de Setembro de 2008

O “Triunfo” dos “Imóveis” ...

 

... “Móveis”
 
O Fulgor da Construção Pré-Fabricada
e o Fim do Reinado da Construção Tradicional
 
O tipo de construção mais comum, vulgarmente designada como construção tradicional, sofreu ao longo da sua história profundas alterações, no entanto, à semelhança do que aconteceu em muitos outros sectores, desde meados do Século XX essas transformações intensificaram-se, fruto, essencialmente, de novos conceitos introduzidos na arquitectura e na engenharia que vêm na sequência de novos conhecimentos e dos avanços galopantes da tecnologia que têm revolucionado tanto o tipo de materiais utilizados, como a metodologia usada no seu fabrico, como ainda, o seu modo de aplicação.
 
Essa evolução na área da construção civil tem sido de tal forma notória, que se torna difícil, nos dias de hoje, perceber ou definir quais são os verdadeiros padrões da construção tradicional, dado que já são muito raras as semelhanças com o que se construía ainda há poucos anos atrás.
 
Apesar dessa evolução, esse tipo de construção debate-se com dois problemas, por um lado verifica-se que os desenvolvimentos de que beneficiou estão bem longe de eliminar ou até mesmo de disfarçar a crise que se abateu sobre o mercado imobiliário, nomeadamente sobre esse tipo de construção e por outro lado verifica-se que a concorrência que esse sector tem vindo a sofrer por parte de outras formas de edificar tem vindo a aumentar exponencialmente.
 Módulos IBERMÓDULO.jpg
Efectivamente, no âmbito da edificação, as construções Pré-Fabricadas que num passado bem recente eram somente encaradas como soluções alternativas, têm vindo a ganhar cada vez mais adeptos e passaram a ser mais frequentemente apontadas como a primeira opção.
 
 
Construção Pré-Fabricada
 
(Nota prévia: Atendendo a que os diferentes tipos de construção Pré-Fabricada obedecem a modelos de fabrico importados, as designações vulgarmente usadas em Portugal são, salvo raras excepções, traduções e/ou aportuguesamentos de termos utilizados noutros países. Se somarmos o facto de essas traduções serem desenvolvidas por entidades diversas, obtemos a coexistência de várias designações para o mesmo “objecto” ou várias realidades com a mesma designação. Pelo que, para evitar confusões e para não tornar este artigo só legível por profissionais do sector, fugiremos ao máximo de usar uma linguagem menos comum, nomeadamente a terminologia técnica utilizada neste ramo).
 
Ainda bem longe dos padrões de utilização de outros países, como sejam os países do Centro e do Norte da Europa e do Norte da América, a construção Pré-Fabricada em Portugal atravessa um momento de invejável vitalidade tanto na procura interna como externa, o que se reflecte no enorme crescimento da industria e do comercio que lhes estão associados.
 
Se é verdade que o Pré-Fabricado em Portugal, ainda está associado a um período da sua História contemporânea em que serviu somente para colmatar com rapidez e provisoriamente algumas carências habitacionais, hospitalares, educacionais ou outras, não é menos verdade que com o auxílio de novos conceitos de arquitectura e design aliados a materiais de última geração, o Pré-Fabricado tem-se tornado numa solução de elevado nível, que cumpre todos os requisitos de uma solução tradicional, com diversas mais valias.
 
É neste panorama, que se justifica o facto de as autarquias começarem a enquadrar as soluções Pré-Fabricadas como soluções aceitáveis ou possíveis, chegando em muitos casos, a ser elas mesmo, utilizadoras frequentes deste tipo de construção que tem igualmente uma boa aceitação por parte de muitas outras entidades, tanto do sector público como do sector privado.
 
 
Tipos de Construção Pré-Fabricada
 
As casas Pré-Fabricadas obedecem a dois tipos de classificação, num classificam-se quanto ao seu grau de montagem e no outro classificam-se pelo género de construção.
 
Assim temos, que a designação “Casas Pré-Fabricadas” engloba, no que concerne a graus de montagem, desde construções que saem da fábrica já montadas, até construções que saem da fábrica em peças separadas, cortadas ou efectuadas à medida e que são posteriormente armadas ou montadas no local pretendido pelo cliente.
 
Já no que se refere ao género de construção, definida pelo tipo de materiais e metodologias de fabrico usadas, a designação “Casas Pré-Fabricadas” abarca desde casas de construção, a que vulgarmente se chama, de tipo americano até casas em madeira, de troncos ou de réguas, passando por contentores marítimos adaptados, construção por monoblocos, enfim todo o tipo de construção que é elaborada em fábrica e que posteriormente é colocada ou montada num outro local.
 
 
Construção por Módulos Tipo Contentores
 
Concentrando-nos apenas na construção por módulos tipo contentores, também designados como monoblocos, podemos afirmar que graças aos seus métodos construtivos, é um dos sistemas que apresenta maior evolução e que simultaneamente apresenta ainda um dos maiores potenciais de crescimento.Construção com Módulos tipo contentores Ibemódulo.jpg
 
Após se ter verificado que o uso de contentores marítimos adaptados para escritórios, depósitos, alojamentos e outros fins, requer particular cuidado, pois podem colocar em risco a saúde das pessoas que os utilizem indevidamente, isto por serem originalmente projectados para transporte de todo o tipo de materiais, inclusive radioactivos, químicos e orgânicos, a opção da industria inclinou-se para o fabrico de construções (módulos) semelhantes a esses contentores mas com um amplo conjunto de melhorias, inclusivamente com outras dimensões, mais apropriadas para os fins a que vulgarmente se destinam.
 Montagem de Edifício Pré-Fabricado.jpg
Este tipo de construção Pré-Fabricada consiste em módulos construídos numa fábrica que são posteriormente transportados inteiros ou desmontados (em “kit”) e colocados isoladamente ou unidos (acoplados ou encostados) no local pretendido, sendo a sua montagem aparentemente similar à de a um jogo infantil tipo puzzle 3d ou de encaixe de peças tipo “Lego”.
 
Apesar de modulares, estas construções oferecem enormes alternativas de personalização, pois para além de outras soluções, poderão ser fornecidas com cobertura inclinada, metálica ou a imitar telha de aba e canudo de cor “barro vermelho”, com todo o género de guarnecimento de vãos, com qualquer tipo de pavimento, com as fachadas forradas (ex.: madeira, chapa metálica perfilada, placas pétreas, placas de grês porcelânico de grandes dimensões, placas de resinas fenólicas, placas de viroc, etc.) enfim, com estas e outras possibilidades de customização, poder-se-á mesmo dizer que a “imaginação” é o limite.
 
Desta forma, ao permitir opções que vão desde uma construção de traça arquitectónica tradicional, quase rural, até uma de estilo mais moderno ou mesmo futurista, com uma arquitectura minimalista com grandes envidraçados, fachadas ventiladas e cobertura plana, ficam salvaguardadas as possibilidades de satisfazer, tanto o cliente de gosto mais tradicionalista como o arquitecto mais ousado.
 
 
Processo Produtivo
 
Perante as exigências do mercado, as empresas assentam o seu processo produtivo na capacidade de inovação, no desenvolvimento de novos produtos, num conhecimento profundo das matérias-primas, assim como no perfeito domínio dos processos de fabrico, desenvolvendo um tipo de construção que respeita as normas de segurança e satisfaz as reais necessidades dos seus clientes.
 
As empresas conseguem atingir estes objectivos baseando a produção em processos maioritariamente automatizados, nos sistemas de gestão e informação desenvolvidos e ainda na sua responsabilidade social através de um relacionamento duradouro com seus colaboradores internos, externos e clientes. Tendo como factor primordial a manutenção dos trabalhadores motivados e preparados, dando-lhes regularmente acções de formação, consolidando assim o seu profissionalismo, o que é garantia de níveis elevados de produtividade por trabalhador, conseguindo dessa forma, crescimento integrado e permanente no sector industrial em que manobram.
 
 
Mercados
 
A conquista do mercado consegue-se através de uma construção rápida, económica e confortável oferecendo soluções completas e economicamente viáveis para a optimização da relação custo/benefício ou preço/qualidade.
 
Trabalhando fundamentalmente para as grandes empresas de infra-estruturas, empresas municipais e na renovação do parque público, as empresas fabricantes ou revendedoras de Pré-Fabricados modulares começaram, recentemente, a ter no cidadão comum um potencial cliente, isto graças à diversificação do produto oferecido.
 
O desenvolvimento do sector em Portugal atingiu um tão alto nível que algumas empresas já competem internacionalmente, apostando essencialmente em África e na nossa vizinha Espanha.
 
Em paralelo com a internacionalização, o aumento da influência no mercado nacional, faz-se com filiais, com escritórios e com armazenagem, localizadas estrategicamente nas diferentes regiões do país, garantindo assim uma maior proximidade com os potenciais clientes.
 
 
Desenho
 
Alguns clientes quando consultam uma empresa de módulos Pré-Fabricados já vão munidos de um projecto base desenvolvido num ateliê de arquitectura ou num escritório de engenharia, aí o trabalho está simplificado e bastará adaptar o estudo à modulação própria da empresa.
 
Já nos casos em que tal não sucede, as recentes preocupações ambientais e com a renovação da imagem do nosso país levam a que seja fundamental, nas empresas de Pré-Fabricados, a existência de uma equipa de projecto sólida e com fortes conhecimentos de ergonometria, design, arquitectura e engenharia capaz de colocar no papel a solução adequada às funções a que se destinará o edificio, aos condicionamentos do local, à melhor integração no meio ambiente e que simultaneamente seja capaz de responder positivamente a todas as exigências do cliente.
 
 
Transporte e Manuseamento
 casas pré-fabricadas Monoblocos Ibermódulo.jpg
O transporte destes módulos em território continental faz-se em camiões e caso o destino seja além-mar os módulos são transportados em navios dentro de contentores marítimos.
 
Caso se opte por rentabilizar o espaço durante o transporte, a sua facilidade de montagem permite que os módulos sejam transportados totalmente desmontados (em Kit) até ao local de destino, onde, caso o cliente pretenda poderá ele mesmo organizar uma equipa de montagem que com a ajuda de um pequeno manual com as instruções de montagem não terá quaisquer dificuldades em desenvolve-la.Monoblocos em Kit exportação-IBERMÓDULO.JPG
 
Para o seu manuseamento e colocação no local desejado, os módulos encontram-se vulgarmente equipados com elementos que permitem a sua elevação por meio de grua ou similar, no entanto, para o mesmo fim podem ser utilizados empilhadores com garfos de comprimento ligeiramente superior à largura dos módulos.
 
 
Dimensionamento
 
Os fabricantes têm o cuidado de utilizar medidas que permitam o transporte dos módulos em camiões e no caso dos “kit’s” para que estes sejam facilmente transportáveis em contentores marítimos de 20’ ou 40’ (pés).
 
Os comprimentos exteriores são diversos, normalmente variáveis de metro a metro, as larguras exteriores aproximam-se dos 8’ (pés), aproximadamente 2,438m e a altura máxima exterior é de modo a que pé-direito (altura interior) seja 2,50m ou em casos excepcionais 3,00m caso a utilização que venha a ser dada ao edifício tenha que obedecer a legislação que imponha essa regra.
 
Os módulos Pré-Fabricados pelas suas medidas e pelo seu processo construtivo com uma estrutura metálica, usufruem de uma versatilidade que permite o acoplamento frontal, lateral e superior, ampliando dessa forma, as suas dimensões tanto horizontalmente como verticalmente, podendo assim, criar edifícios de um ou mais pisos, com os compartimentos e as configurações adequadas às funções a que se destinam e ajustadas ao espaço disponível para implantação no terreno, tudo isto, sem nunca descorar aspectos tão importantes como sejam os de ordem arquitectónica, estética ou de segurança.
 
 
Materiais - Características técnicas mais comuns
 
Em geral, as empresas disponibilizam diferentes tipos de modelos standard ou padrão que procuram em todos os detalhes, atender rigorosamente a totalidade das normas regulamentares relativas ao equipamento demonstrando o seu comprometimento para com os seus clientes. Neste sentido, de uma forma genérica os monoblocos apresentam as seguintes características técnicas ou similares:
 
- Base sob a forma de chassi, constituída por longarinas e travessas em perfis de ferro galvanizado, aparafusadas ou soldadas entre si;
 
- Paredes Interiores e Exteriores em painéis tipo “sandwich” com união por macho/fêmea, com vedante, executados com chapa pré-lacada intercalada com poliuretano injectado na espessura de 40 ou 50 mm proporcionando conforto térmico e acústico. A estrutura que suporta estes painéis baseia-se em pilares elaborados em chapa perfilada galvanizada, ligada ao chassi inferior e à estrutura da cobertura por meio de parafusos;
 
- Tectos falsos em chapa metálica, formando entre o tecto falso e a cobertura uma câmara para retenção do calor preenchida com uma manta de lã de rocha;
 
- Cobertura em chapa de aço galvanizada nervurada com pendentes para escoamento de águas pluviais, que são conduzidas para as caleiras/algerozes localizados nos topos dos módulos e que canalizam essas águas para os tubos de queda em PVC instalados no interior dos quatro pilares da estrutura;
 
- Pavimento em chapas de Viroc (aglomerado de cimento, resinas e partículas de madeira) assente sob o chassi e revestido com tela de PVC podendo no entanto haver situações em que se opte por revestimento em chapa metálica ou outro, dependendo do fim a que se destinam as instalações e/ou da opção do cliente;
 
- Caixilharias de portas exteriores (simples ou de duas folhas), janelas (de correr, de batente, basculantes ou fixas) e montras em alumínio lacado;
 
- Portas Interiores em alumínio lacado ou em madeira revestidas com melamina branca;
 
- Estores interiores e/ou exteriores;
 
- Protecção de janelas com grades em alumínio lacado;
 
- Instalação eléctrica com pontos de luz com aparelhagem (armaduras para lâmpadas fluorescentes ou apliques), interruptores, tomadas, quadro c/ disjuntores em conformidade com as normas vigentes;
 
- Nas instalações sanitárias, os lavatórios individuais, as sanitas, os mictórios (urinóis) e os bidés são em cerâmica e os lavatórios colectivos, as bacias turcas e as bases de chuveiro são em fibra;
 
- Canalizações até ao limite do chassi (para posterior ligação às redes respectivas), sendo o traçado das águas desenvolvido em tubos em PPR - polipropileno reticulado e os esgotos com tubagens em PVC.
 
 
Principais Características
 
- Robustez e durabilidade o que permite uma utilização prolongada e/ou reutilizações sucessivas;
- Grande mobilidade, o que permite uma facilidade de manuseamento;
- Construção anti-sísmica;
- Ausência de fundações de grande dimensão, bastam pequenos elementos de suporte e nivelamento;
- Isolamentos térmico e acústico;
- Facilidade na colocação de todo o tipo de instalações: água, esgoto, gás, telefones, electricidade, ar condicionado, etc.;
- Materiais e tecnologia de 1ª qualidade.
 
 
Possíveis Utilizações
 
A construção por módulos pode ser usada para os mais diversos tipos de edifícios, por exemplo:
- Anexos;
- Armazéns e arrecadações;Prova internacional de surf em Portugal - edificio Ibermódulo.jpg
- Balneários, sanitários e vestiários;
- Bares e restaurantes;
- Bibliotecas;
- Bungalows
- Camarins;
- Cozinhas e refeitórios;
- Convívios;
- Dormitórios;
- Edifícios de apoio a estaleiros de obras,
- Escritórios;
- Garagens;
- Habitação, habitação de renda baixa e segunda habitação;
- Instalações de apoio turístico;
- Instalações escolares ou pré-escolares;
- Instalações hospitalares ou unidades de saúde;
- Instalações hoteleiras;
- Instalações industriais;
- Instituições Bancárias;
- Laboratórios;
- Lares de Idosos;
- Oficinas;
- Portarias;
- Postos de abastecimento de combustível;
- Postos médicos.
- Postos de Transformação;
- Quiosques;
- Stand’s de Exposição e Vendas;
 
E numa grande diversidade de eventos ou situações, como sejam:
- Actividades desportivas e de lazer;
- Aeroportos e portos;
- Alojamento de pessoal;
- Comércio;
- Ambulatório médico;
- Escritórios executivos;
- Espectáculos, festivais e shows;
- Exposições e feiras;
- Depósito de materiais;
- Indústria da construção civil / estaleiros;
- Indústria petroquímica;
- Festas populares;
- Jardim;
- Paradas industriais;
- Telecomunicações;
- Turismo.
 
 
Preço
 
O preço é mais uma das vantagens que se tira ao se optar por adquirir uma Casa Pré-Fabricada, apesar de existirem muitas variáveis, dado que actualmente coexistem soluções Pré-Fabricadas das mais económicas às de topo, sabe-se no entanto, que dependendo da região e do próprio país, a diferença para uma casa dita normal pode variar entre os 10 e os 35%.
 
No âmbito dos custo, convém igualmente realçar:
- As condições atmosféricas não interferem na construção diminuindo assim os custos;
- O inventário e os próprios materiais estão seguros de roubos e de estragos devido ao mau tempo;
- Não existem derrapagens no orçamento inicial, nem atrasos no prazo de entrega;
- Não existe um orçamento para materiais e outro para construção, tudo está englobado e dado por uma só empresa, logo mais facilmente controlável.
 
 
Impacto Ambiental
 
Além de ser mais barata e mais rápido de implementar, este tipo de construção é mais amigo do ambiente, estando esta característica não só presente nos materiais utilizados mas também na própria execução, pois não necessita de grandes fundações o que se traduz num fraco impacto ambiental em caso de remoção, pois são gerados poucos resíduos ao contrário do que acontece nas soluções definitivas.
 
 
Climatização
 
Os materiais actualmente usados permitem uma eficiência energética melhorada com óptimas condições de isolamento térmico.
 
 
Vantagens Adicionais
 
Graças à sua construção no sistema monobloco, uma solução Pré-Fabricada é uma solução flexível, rápida e que se adapta em termos de espaço, pois permite uma montagem rápida e um fácil acoplamento, além da sobreposição, que nos modelos standard pode facilmente ir até três pisos.
 
Com um tempo de vida mínimo de 25 anos, para além de todas as vantagens já referidas, à acrescentar que neste tipo de construção, todos os aspectos da construção são controlados, sendo que todos os técnicos, artificies e montadores da casa fazem parte de uma mesma equipa sendo todos eles supervisionados.
 
 
Conclusão
 
Existem pois, muitos factores que o podem levar a optar por uma casa Pré-Fabricada. Certamente que se leu este artigo é porque deseja aprofundar os seu conhecimentos, quiçá procura reunir os elementos necessários para uma tomada de decisão final. Veja o que as empresas lhe podem oferecer (os orçamentos são gratuitos) e decida qual a casa que lhe agrada. Depois disso é só desfrutar de todo o conforto que uma casa Pré-Fabricada lhe pode oferecer.
 
Em Portugal a venda e aluguer destes produtos faz-se através de contactos via web, telefonicamente ou pessoalmente. Para quem, como São Tomé, gosta de ver para crer, poderá sempre visitar as instalações das empresas que se dedicam a este mercado onde é normal encontrar uma área de exposição onde se poderá inteirar da qualidade e características dos produtos aí comercializados.
 
 
Notas finais
 
Para quem deseje saber mais sobre o impacto das casas Pré-Fabricadas na construção ou até mesmo na arquitectura a nível mundial aconselha-se uma passagem pelo portal FABPREFAB em http://www.fabprefab.com, até porque este site apresenta várias ligações para empresas que estão na vanguarda do que de mais ousado se faz internacionalmente nesta área.
 
Para a elaboração deste artigo contámos com a preciosa ajuda do Sr. Vasco Guerreiro, profissional com vasta experiência neste tipo de construção e que actualmente exerce a sua actividade na Ibermódulo, Lda., empresa com sede na freguesia de Samora Correia, concelho de Benavente e que se dedica ao fabrico, venda e aluguer de Monoblocos Pré-Fabricados e Contentores Marítimos adaptados.
 
 
 
 
Logotipo Ibermódulo.jpg 
 
 
Ibermódulo - Aluguer de Módulos e Equipamentos, Lda.
 
Site:
 
 
Endereço/Sede:
Estrada Nacional N.º 10 - Km 107,4
Sesmaria Limpa
Apartado 196
Porto Alto - 2135-402 Samora Correia
 
Tel.: 263 652 220
Fax.: 263 652 222
 

  

 
 
Logo fabprefab Portal do Pré-fabicado internacional.gif
 
fabprefab
 

 

publicado por raio às 01:34

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Segunda-feira, 22 de Setembro de 2008

O Nome do Próximo …

... Creme Depilatório

 
Ao entrar na casa de banho, João Trovão depara-se com Maria relâmpago a aplicar o creme depilatório, surpreendido exclama:
- Oh! …Estás aqui?...
 Creme Depilatório.jpg
Já depois de voltar costas afim de se dirigir à outra casa de banho da habitação fez uma breve inflexão e perguntou a Maria:
- Já agora! Sabes como é que se vai chamar o próximo creme depilatório?
 
- Vai-te lá embora e deixa-me em paz!...
 
- Erraste! Vai chamar-se José Sócrates …
 
Intrigada, Maria equaciona:
- José Sócrates?
 
- Sim! José Sócrates … José Sócrates ou Governação Socialista … é que para eliminar “pelos” não há nada melhor … repara que se propuseram fazer mais pelos pobres … eliminaram o “pelos” que foi uma maravilha…
 
publicado por raio às 19:05

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Domingo, 21 de Setembro de 2008

Felicitemos ...

... Os Atletas Paraolímpicos que estiveram presentes em Pequim 2008

 Quadro de Medalhas Atletas Parolimpicos Pequim 2008.jpg

Sem que a comunicação social fizesse grande alarido e sem que Portugal em peso estendesse a bandeira nacional no arame da roupa, os atletas portugueses presentes nos Jogos Paraolímpicos ou Paralímpicos de Pequim 2008, podem-se orgulhar dos resultados por si aí obtidos.

 

Com uma quantidade de atletas a rondar os 50% dos participantes nos Jogos Olímpicos, Portugal conseguiu uma quantidade bem superior de medalhas que se refletiu numa classificação alguns furos acima da conquistada pelos atletas ditos não deficientes.

 

Assim, uma medalha de Ouro, quatro de Prata e duas de Bronze levaram Portugal ao 42º lugar no rancking de medalhas e ao 36º no número de medalhas conquistadas. 

 

Quadro com as medalhas conquistadas por Portual editado no site oficial dos jogos paraolimpicos de Pequim 2008 em
http://results.beijing2008.cn/WRMP/ENG/INF/GL/92A/POR_T.shtml
 
 
Discipline
Event
Medal
Name
Boccia
 Mixed Individual - BC1
Ouro
FERNANDES, João Paulo
Boccia
 Mixed Individual - BC1
Prata
 MARQUES, António
Boccia
 Mixed Team - BC1-2
Prata
FERNANDES, João Paulo;
 FERREIRA, Fernando;
 GONÇALVES, Cristina;
 MARQUES, António
Athletics  Men's 400m - T12 Prata  GONÇALVES, Luís
Boccia  Mixed Pairs - BC3 Bronze
COSTA, Armando,
 PEIXOTO, Mario,

 RAIMUNDO, Eunice

Boccia  Mixed Pairs - BC4 Prata
 PEREIRA, Fernando;
 VALENTIM, Bruno
Swimming
 Men's 50m Backstroke - S1 Bronze  MARTINS, João

 

 

Os Heróis Nacionais que conquistaram medalhas:

 

António Marques - Atleta Medalhado Pequim 2008 António Marques

 

Armando Costa - Atleta paralimpico medalhado Pequim 2008.jpg Armando Costa

 

Bruno Valentim - Atleta paralimpico Medalhado Pequim 2008 Bruno Valentim

 

Cristina Gonçalves - Atleta Paraolimpica medalhada Pequim 2008 Cristina Gonçalves

 

Eunice Raimundo - Atleta Paraolimpica Medalhada Pequim 2008 Eunice Raimundo

 

Fernando Ferreira - Atleta paraolimpico medalhado Pequim 2008 Fernando Ferreira

 

Fernando Pereira - Atleta medalhado Jogos paraolimpicos Pequim 2008 Fernando Pereira

 

João Martins - Atleta medalhado Jogos Paraolimpicos Pequim 2008 João Martins

 

João Paulo Fernandes - atleta paraolimpico Medalhado Beijing 2008 João Paulo Fernandes

 

 

Luís Gonçalves - Atleta Paraolimpico Medalhado Pequim 2008 Luís Gonçalves

 

Mário Peixoto - Atleta Medalhado Jogos Paraolimpicos Pequim 2008  Mário Peixoto

 

 

 

Logo Paralympic Games Beiging 2008 (Logotipo Jogos paralimpicos Pequim 2008)

 

 

http://en.paralympic.beijing2008.cn/index.shtml

Versão Inglesa do Site Oficial dos Jogos Paraolímpicos de Pequim 2008

 

 

 

publicado por raio às 17:10

link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 11 de Setembro de 2008

Problema de Ordem Acústica em Alvalade …

 

Nas Causas da Derrota da Selecção Nacional Portuguesa
 
João Trovão está sentado à mesa, pronto para jantar um belo bacalhau assado com umas batatinhas a murro, quando é confrontado com uma questão colocada por Maria Selecção Nacional.jpgRelâmpago:
 
- Então? … Que me dizes ao resultado de ontem da Selecção?
 
- Foi … muito … difícil de engolir … parece-me que houve ali um problema d’eco …
 
- Quê? O jogador brasileiro que joga na selecção portuguesa foi o culpado?
 
- Nada disso! Eu disse “de eco”! … qualquer coisa funcionou mal na acústica do estádio do Sporting … e … a pouco tempo de terminar o encontro … alguém terá gritado “Dinamarca” e ouviu-se “Dinamarca …marca … marca … marca”…
 
publicado por raio às 22:31

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 10 de Setembro de 2008

Mais Chumbados nas Ruas … e … agora … até nas Esquadras …

 

…e Menos “Chumbados” nas Escolas
 
No dia em que foi notícia os disparos ocorridos na esquadra da PSP de Portimão, assunto que foi notícia só porque é suposto que nas Esquadras de Polícia não ocorram disparos, até porque os Polícias estão, na prática, proibidos de usar armas de fogo, foi igualmente notícia a diminuição dos “chumbos” nas escolas nacionais, assunto que mereceu destaque nas conversas de Maria Relâmpago com João Trovão, com este a perguntar a Maria:
 Político.jpg
- Que dizes aquela ideia defendida por José Sócrates de que a diminuição dos chumbos está relacionada com as políticas de educação levadas acabo por ele e pelo Ministério da Educação?
 
- Acho bem! Ele está correctíssimo!
 
- Mas … Mas acreditas mesmo que o governo Socialista valorizou a educação e tomou medidas positivas nesse âmbito?
 
Pergunta de João, que leva a que Maria conclua:
 
- Não! Não misturemos alhos com bugalhos! ... Não é isso que eu quis dizer! O que está certo … é que a diminuição dos “chumbos” está relacionada com as políticas de ensino! … Tal como se pode afirmar que o grau de exigência no ensino está relacionado de uma forma directamente proporcional com número de reprovações … portanto se o governo de Sócrates introduzir políticas que reduzam a zero o grau de exigência nas escolas, conseguirá o espectacular e nobre objectivo de banir os “chumbos” dos estabelecimentos de ensino portugueses ...
 
 
publicado por raio às 00:30

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Segunda-feira, 8 de Setembro de 2008

Queixas contra o Sistema ...

 

...(Pre)Judicial ...
 
Segunda-Feira, inicio de uma semana de trabalho, na confusão matinal, do levantar-se e preparar-se para uma semana previsivelmente intensa, Maria Relâmpago pergunta a João Trovão:
 
- João! Viste ontem aquela notícia, que dizia que as queixas contra as justiça triplicaram?
 
- Vi! Mas isso é, nem mais nem menos que o resultado da iliteracia nacional! … pura e santa ignorância …
 
- Hein? ... Estás parvo ou fazes-te? Agora porque as pessoas exercem os seus direitos deJustiça_Portuguesa.jpg cidadania ... são considerados ignorantes?
 
- As pessoas têm o direito a exercer os seus direitos ... mas têm que perceber ... como, onde e em que circunstâncias!...
 
- E neste caso não têm razão?
 
- Claro que não! ... Mulher! Basta ver que se um sistema prejudicial é um sistema mau ... como é que alguma vez se pode exigir que o sistema judicial seja um sistema bom?...
 
***
 
Sobre este assunto pode ser lida a notícia do Correio da Manhã que se encontra em http://www.correiomanha.pt/noticia.aspx?contentid=BDFA497B-1E1D-4A90-8566-E468FEA746D4&channelid=00000010-0000-0000-0000-000000000010
 
 
publicado por raio às 08:55

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 7 de Setembro de 2008

8ª Missão Paralímpica Portuguesa aos XIII Jogos Paralímpicos de Pequim 2008

[Publico aqui um artigo do INR que esclarece a composição da participação Lusa nos Jogos Paralímpicos de Pequim 2008 e que acrescenta alguns dados importantes sobre a mesma participação]

 

 

 

8ª Missão Paralímpica Portuguesa aos XIII Jogos Paralímpicos de Pequim 2008
  • Em 2004, teve início, logo após Atenas, a preparação visando a qualificação e a participação em Pequim.
  • Em Junho de 2006, o  IPC  –  International  Paralympic  Committee  tornou público  o  “Beijing  2008  Paralympic  Games  Qualification  Guide”,
  • Em Julho de 2006, a FPDD, em reunião  com  atletas  e  demais  agentes desportivos,  divulgou  e  clarificou  os  “Princípios  do  Sistema  de Qualificação”,  tendo  fixado  a  data  de  30  de  Junho  de  2008  como  data limite para a obtenção da qualificação para Pequim.
  • A FPDD, ao longo destes três anos, foi prestando, através do Presidente e da  Direcção  da  FPDD,  da  estrutura  técnica  e  das  Associações  Nacionais, informações relativas a atribuição e enquadramento nas quotas em função dos métodos e mínimos de qualificação.
  • A  Direcção  da  FPDD  desde  de  Janeiro  de  2008  tem  acompanhado  e aprovado o processo de acreditação, que  terminou a 2 de Maio de 2008, bem  como o processo  faseado de  selecção de atletas e oficiais que  ficou concluído no dia 1 de Julho de 2008.
  • Dos sete desportos que  integravam o Plano de Preparação Paralímpica da FPDD,  todos  obtiveram  a  qualificação:  (1)  Atletismo;  (2)  Boccia;  (3) Ciclismo; (4) Equitação; (5) Natação, (6) Remo (7) Vela. 
  • Dos  quarenta  e  um  (41) atletas  que  chegaram  a  fase  final,  foram seleccionados trinta e três (35). 
  • Não entraram para a Missão, de acordo com as quotas: três no Boccia por termos preenchido a quota máxima, dois na natação e um no atletismo. 
  • Composição da Missão:
    1. Atletas: 35
    2. Oficiais: 49
    3. NPC: 7
 
Número de Atletas:
  • Atletismo: 13
  • Boccia: 9
  • Ciclismo: 1
  • Equitação: 1
  • Natação: 8
  • Remo: 1
  • Vela: 2
 
  • A Missão  Portuguesa  estará  distribuída  em  três  Aldeias  Paralímpicas:  (1) Beijing;  (2) Hong Kong e (3) Qingdao.
 
Atletismo 
Atletas
    1. Alexandrino Ribeiro da Silva
    2. Carlos Alberto Amaral Ferreira
    3. Carlos Manuel da Conceição Lopes
    4. Firmino Francisco Andrade Batista
    5. Gabriel Furtado Potra
    6. Gabriel Maximiliano Macchi
    7. José António Cabral Monteiro
    8. Jorge Teixeira de Pina
    9. Luis Carlos Martins Gonçalves
    10. Maria da Graça da Silva Fernandes
    11. Nuno Miguel Fernandes Alves
    12. Ricardo Manuel Martins do Vale
    13. Maria Odete Ferreira Fiúza
 
Atletas-Guia
  1. Amilcar de Melo Fernandes Leal
  2. António José Abrantes Catarino
  3. David Bruno Padilha Conde Veríssimo
  4. Henrique José Pedro dos Santos
  5. Luis Herédio Jansen da Costa
  6. Nuno Maria Labão Antunes Alpiarça
  7. Paulo Manuel Marques Ramos
  8. Vítor José Freitas Rego
  9. João José Pontes de Campos
 
Atletas-Guia – MARATONA
  1. António José Pinto Pinheiro - Guia Maratona (P)
  2. Martim Ramos Nunes - Guia Maratona (P)
  3. Miguel Silva - Guia Maratona (P)
 
Oficiais Técnicos
  1. José Manuel da Costa Pereira - Seleccionador Nacional
  2. José Adriano Gonçalves - Treinador
  3. António Rui Ferreira Raposo - Treinador
  4. Rui Miguel Gonçalves Costa - Treinador – Área Motora
 
 
 
Boccia 
Atletas
  1. António Manuel de Oliveira Marques
  2. Armando Fonseca Costa
  3. Bruno Renato Valério Valentim
  4. Cristina Maria de Jesus Gonçalves
  5. Eunice Faria Gachineiro Raimundo
  6. Fernando José de Oliveira Pereira
  7. Fernando Manuel da Costa Ferreira
  8. João Paulo dos Santos Fernandes
  9. Mário João Carneiro Peixoto
 

Oficiais Técnicos
  1. Maria Helena Luís da Silva Bastos - Seleccionadora Nacional 
  2. Rosa Maria Gil de Matos Carvalho - Treinadora
  3. Filinto Elísio Vilela de Carvalho - Treinadora
  4. Luis Manuel dos Santos Ferreira - Treinador
  5. Emílio Pereira da Conceição - Treinador
 
Acompanhantes Técnicos
  1. Alberto João Rodrigues Peixoto - Acompanhante Técnico
  2. Carla Maria Oliveira Cerqueira - Acompanhante Técnico
  3. Luis Filipe Cardoso Pacheco - Acompanhante Técnico
  4. Paulo Sérgio Freitas de Morais - Acompanhante Técnico
  5. Rosa Maria Gonçalves da Silva Lopes - Acompanhante Técnico
 
Ciclismo 
Atleta
  1. Augusto Miguel Freitas Pereira
 
Oficiais Técnicos
  1. Henrique Madalena Santos - Seleccionador Nacional
  2. Paulo César Martins Ramires - Mecânico
 
 
 
Equitação
Atleta
1. Sara de Oliveira Duarte

Oficiais Técnicos
  1. André Ponces de Carvalho  - Head Coach e Adjunto do Chefe de Missão para a Aldeia de  Hong Kong
  2. João Pedro Galego Cardiga - Tratador e Treinador
  3. Isabel Maria Correia de Oliveira - Acompanhante Técnico
  4. Artur Machado - Dono do Cavalo
  5. Maria Lopes  -  Dono do Cavalo  
    

Natação
Atletas
  1. David Realista Grachat
  2. Diana Alves Lobo Guimarães
  3. Joana Catarina Barroso Calado
  4. João Manuel Rodrigues Martins
  5. Leila Susana Velosa Marques
  6. Nelson José Pacheco Guerreiro Lopes
  7. Perpetua Maria Santos da Vaza
  8. Simone da Silva Machado Fragoso
 
Oficiais Técnicos
  1. Mário Martins Cardoso - Seleccionador Nacional
  2. António Lima Braz Pitta - Treinador – paralisia cerebral
  3. Carlos Manuel Ramalheiro Mota -Treinador - motora
  4. Maria do Carmo Enes Saldanha Palhoto  - Acompanhante técnica
 

Remo
Atleta 
  1. Filomena Maria Rosa Esteves Franco
 
Oficial Técnico
  1. Augusto Alberto Pinto Rodrigues - Treinador
 
 
Vela 
Atletas
1.Bento Maria Mendonça Amaral 
2. Luísa Maria Andrade Silvano
 
Oficiais Técnicos
1. Afonso Maria Mendonça Amaral - Head Coach e Adjunto  do Chefe de Missão para Qingdao
2. Maria do Carmo Mendonça Amaral - Acompanhante técnica
3. Pedro Manuel Serra Leite da Cunha - Fisioterapeuta

I.  Equipa Médica
  1. Jaime Manuel Martins Antunes - Médico
  2.  Ana Maria Nunes Machado Moreira - Fisioterapeuta
  3.  Vladimiro Nascimento Raposo - Massagista
  4. António José Martins Simões de Oliveira - Fisioterapeuta
 
II.  Direcção da Missão
  1. Jorge César Vilela de Carvalho - Chefe de Missão
  2. Paula Cristina Fonseca Ferreira - Paralympic Attaché
  3. Mariete Alexandra Teixeira Matias - Adjunta Chefe Missão
  4. José Carlos Ferreira Pavoeiro - Adjunto Chefe de Missão
 
III.  NPC Portugal
  • Humberto Fernando Simões Santos - Presidente NPC
  • Sandra Isabel dos Reis da Silva - Acompanhante
  • José Carlos cavaleiro - Vice-Presidente – Área Motora
  • José Arlindo Cabecinha Cruz - Vice-Presidente – Área Visual
  • Cristina Isabel Marques Silva - Área Paralisia Cerebral
  • Maria de Jesus Pica Lanita -  Press Attaché
  • Raúl Cândido - Projecto SuperAtleta
 

 

 

 

 

 

 

INR.PT.JPG

Instituto Nacional para a Reabilitação

www.inr.pt

 

 

publicado por raio às 12:56

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 5 de Setembro de 2008

Publicidade (Quase) Institucional …

… Ou Tipo Televendas

 
Tem problemas intestinais?
Sente dores de barriga, cólicas ...
Aquela sensação de mal-estar permanente?
 
Fica muitos dias sem evacuar?
 
Sabia que apresenta os sintomas típicos de uma situação de Prisão de Ventre, também conhecida por Obstipação ou Constipação Intestinal?
 
E sabia que nós temos a solução?!
 
Não!
Não vendemos mesinhas, chás, caramelos, saquetas, comprimidos, supositórios, clisteres ou qualquer outro produto químico ou natural que tenha efeito laxante!
Nem tão pouco lhe vamos dizer o que deve ou não deve comer, nem o que deve ou não deve fazer em termos de exercício físico ou psicológico.
 
A terapia que lhe aconselhamos tem resultados, mais que comprovados! Comprovadíssimos!... E sem contra-indicações ou efeitos secundários negativos …
 
Pois bem!
Se sofre de obstipação …
siga o exemplo deste homem e dos seus pares!
 
José Sócrates.jpg
 
Adira a um partido político!
Entre na vida Política!
 
E vai ver que um sorriso de orelha a orelha dará cor ao seu rosto!
E os seus olhos brilharão como nunca!
 
E Porquê? … Porquê?
Porque se entrar na vida política ...
Ficará tal como os que já lá estão …
...
E nunca mais parará de fazer merda!
 
 
publicado por raio às 00:43

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Terça-feira, 2 de Setembro de 2008

Justiça Imparcial …

 

… no caso “Casa Pia”
 
 
Depois de ter tido conhecimento de mais uma decisão judicial relativa ao processo “Casa Pia”, João Trovão pergunta a Maria Relâmpago:
 
- Que me dizes ao facto do Estado ter sido condenado a pagar mais de 130.000 Euros ao socialista Paulo Pedroso, lá por causa do caso Casa Pia?
 
- Isso é a prova de como a Justiça, nesse caso, agiu de modo ... imparcial!...
 
- Como?... Imparcial?
 
- Então! … Começou por condenar o Estado a pagar indemnizações aos abusados, agora atribui indemnizações aos acusados … Queres mais imparcialidade do que esta?...
 
 
publicado por raio às 22:35

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 29 de Agosto de 2008

Benfica TV …

 

… O tal canal
 
Uma das notícias que marca a actualidade é a assinatura do contrato entre o MEO e o Sport Lisboa e Benfica no sentido da transmissão em exclusivo do canal “Benfica TV”. Tema esse que motivou o seguinte dialogo entre Maria Relâmpago e João Trovão.
 
- Olha o canal “Benfica TV” que, ao que parece, vai começar as emissões em Novembro, só será transmitido no MEO… - diz João, ao que Maria responde:
 
- Está visto que esse canal estará para o MEO assim como a TVI está para a televisão generalista …
 
- Porquê? Estás a falar nos índices de audiência ou nos níveis desta? …
 
Questão de João que merece a resposta rápida de Maria:
- Não! Não! …vai ... é … ser  o canal que transmite mais desgraças …
 
publicado por raio às 15:30

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Quinta-feira, 28 de Agosto de 2008

Noticias Sobre Assaltos …

 

Podem levar ao aumento deste tipo de crimes … Hei! o caso é sério! Não é para rir …
 
Antes de ir para a cama, João Trovão e Maria Relâmpago põem as “últimas” em dia.
… Até que João pergunta:
 
- Maria … tu ouviste aquela notícia de que o responsável pelo Gabinete Coordenador de Segurança, Leonel de Carvalho deu a entender, numa entrevista, que o aumento de assaltos, que se tem vindo a verificar no país, se deve a um excessivo mediatismo de notícias relacionadas com esse tipo de crime?
 
- Não, mas isso é normal!
Justiça_em Portugal.jpg
- Normal? Ou anormal? ... Para mim parece-me uma anormalidade de todo o tamanho!
 
- Querido! Se se ouvem tantas notícias de assaltos e nunca se ouve dizer que os assaltantes são punidos, até porque na realidade não o são! Enquanto, ao mesmo tempo, qualquer polícia que atire sobre um bando de criminosos, mesmo que seja em flagrante delito, é facilmente punido … nestas circunstâncias é bem normal que a criminalidade aumente …
 
***
 
Sobre este tema pode ser lido o artigo do Público que se encontra em http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1340608&idCanal=62
 
publicado por raio às 03:18

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Segunda-feira, 25 de Agosto de 2008

Pequim 2008 - Balanço da ...

 

... Participação Lusitana
 
Com a cerimónia oficial de abertura realizada a 8 de Agosto, por razões que se prendem com as superstições chinesas, realizou-se na China, entre os dias 6 e 24 de Agosto, os Jogos Olímpicos de Verão - Pequim 2008.
 medalhas olimpicas ouro prata cortiça
Em jeito de balanço, pode-se dizer que no projecto “Pequim-2008” o Estado Português gastou 13,1 milhões de Euros para levar um grupo de 77 atletas que conquistaram para o nosso país uma medalha de Ouro, uma de Prata (e umas quantas de Cortiça). Resultados que ficaram bem além do contrato/programa assinado entre o Estado e a entidade máxima do desporto olímpico em Portugal, o COP - Comité Olímpico de Portugal.
 
Todavia, com estes resultados, Portugal conseguiu igualar a Bélgica, a República Dominicana e a Estónia no 46º lugar do “ranking” das medalhas e conseguiu atingiu o 57º lugar no número de medalhas ao lado de países como os já citados, Bélgica, República Dominicana e Estónia (com uma medalha de Ouro e outra de Prata), assim como, do Irão que obteve uma medalha de Ouro e uma de Bronze, da Trindade e Tobago que conseguiu duas medalhas de Prata e da Argélia, das Bahamas, da Colômbia, do Quirguistão, do Marrocos e do Tajiquistão que obtiveram, cada um, uma medalha de Prata e outra Bronze.
 
À semelhança do que havia sucedido em 1986, no Campeonato do Mundo de Futebol do México, no famigerado “Caso Saltillo”, também agora na China, o que mais marcou a presença portuguesa foram os assuntos extra-competição.
 
Ainda a competição não tinha começado e já o Presidente do COP - Comité Olímpico de Portugal, Vicente Moura, vinha lançar achas para a fogueira, ao afirmar “Se não formos capazes [de atingir as quatro ou cinco medalhas], peço desculpa. Vou para casa, onde tenho umas pantufas confortáveis à minha espera”.Vicente Moura COP Tacho
Depois de algumas declarações dos atletas e treinadores lusos, o mesmo senhor, ao ver que o fogo se acercava do seu “rabo de palha”, veio de uma forma extemporânea e deselegante exigir aos atletas “brio e profissionalismo”, atendendo ao cargo que desempenha, estas palavras têm, naturalmente, o dom de pressionar ainda mais quem já estava a competir e quem ainda estava para iniciar a sua participação. Daí que não tenha sido nada de estranhar o resultado obtido por Naide Gomes.
 
Mas para vincar, ainda mais, que se antes e durante os Jogos, houve alguém a falar de mais e a puxar a si todo o protagonismo, esse alguém não foi nenhum desportista, nem nenhum técnico, temos que, Vicente Moura, que já durante os Jogos tinha vindo mostrar a sua vontade de não se recandidatar ao cargo, após as magnificas prestações de Vanessa Fernandes e de Nelson Évora, aproveitou a boleia dos políticos do governo e da comunicação social que não se cansaram de branquear a prestação negativa da comitiva nacional e deu o “dito” por “não dito” e qual Padre Vitor Melicias perante um “milagre” veio dizer que afinal já está disponível para prosseguir o seu trabalho para as olimpíadas - “Londres 2012”, numa clara demonstração de que não passa de mais um “cromo” bem agarrado a um “tacho”.
 
Finda esta competição, temos que o quadro de medalhas conquistadas por Portugal em todas as Olimpíadas (de Verão) até à presente data é o seguinte:
 

Olimpíada
Medalha
Atleta (s)
Evento
1924
Paris
Bronze
António Borges d'Almeida, Hélder de Souza Martins, Luís Cardoso Meneses e José Mouzinho d'Albuquerque
Equitação: Prémio das Nações
1928
Amsterdão
Bronze
Mário de Noronha, Paulo d'Eça Leal, Jorge Paiva, Frederico Paredes, João Sasseti e Henrique da Silveira
Esgrima Espada (equipas)
1936
Berlim
Bronze
Luís Mena e Silva com Fossette, Domingos de Sousa Coutinho com Merle Blanc e José Beltrão com Biscuit
Equitação: Prémio das Nações
1948
Londres
Prata
 Duarte Bello e Fernando Bello  
 Vela: Classe Swallow 
1948
 Londres 
 Bronze 
 Fernando Silva Paes com Matamas, Francisco Valadas Júnior com Feitiço e Luís Mena e Silva com Fascinante 
  Equitação: Prémio das Nações
 1952
Helsínquia
Bronze 
Joaquim Mascarenhas Fiúza e Francisco Rebello de Andrade 
 Vela: Classe Star  
1960
Roma  
Prata
 Mário Gentil Quina e José Manuel Gentil Quina  
 Vela: Classe Star 
1976
Montreal 
Prata
 Carlos Lopes  
 Atletismo: 10.000m 
1976
Montreal 
 Prata
 Armando Marques 
  Tiro: Fosso olímpico
1984
Los Angeles
Ouro
Carlos Lopes
 Atletismo: Maratona
1984
 Los Angeles
 Bronze 
 António Leitão
 Atletismo: 5.000m
 1984
Los Angeles
 Bronze 
Rosa Mota  
Atletismo: Maratona 
1988
Seul
 Ouro 
Rosa Mota  
Atletismo: Maratona 
1996
Atlanta
Ouro
 Fernanda Ribeiro 
Atletismo: 10.000m 
1996
Atlanta
 
Bronze
Vítor Hugo Rocha e Nuno Barreto
Vela: Classe 470 

 2000

Sidney

Bronze
Fernanda Ribeiro
Atletismo: 10.000m 
2000
Sidney
Bronze
Nuno Delgado
Judo: 73-81 kg

2004

Atenas

Prata
 Francis Obikwelu
Atletismo: 100m 
 2004

Atenas

Prata
Sérgio Paulinho
Ciclismo: prova de estrada 

2004

Atenas

 Bronze
Rui Silva
Atletismo: 1.500m 
2008
Pequim  
Ouro
 Nelson Évora
Atletismo: Triplo Salto 
2008
Pequim  
Prata  Vanessa Fernandes Triatlo 

 

 

 

 
Na elaboração deste artigo foram usadas diversas fontes, nomeadamente:
 
 
 
 
 
 
Site Oficial dos Jogos Olímpicos de Pequim
 

 

 

 

 
 
 
Comité Olímpico de Portugal
 

 

 

 

 
 
 
Quadro de Medalhas
 

 

 

 

 
 
 
Agência Lusa
 

 

 

 

publicado por raio às 11:45

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quinta-feira, 21 de Agosto de 2008

Com a Vitória de Nelson Évora…

 

pouco mudou no tema das conversas
 
Aproveitando o fresco da noite, João Trovão e Maria Relâmpago, dão um pequeno passeio, sentam-se num bar e tomam uma bebida refrescante, olhando de relance para a televisão e escutando os zunzuns das mesas mais próximas, Maria observa:
- Já viste isto? Como a vitória de Nelson Évora, alterou os temas das conversas …bebida.jpg
- Pouco se nota …
- Pouco se nota? Então ainda ontem crucificavam os atletas portugueses que estão ou estavam em Pequim … e hoje já parece que são deuses, até mesmo a comunicação social é reflexo dessa alteração!
- Foi uma alteração muito, mas mesmo muito ligeira … de tal maneira que ao tema mais abordado ultimamente só tiraram um “a” e um “s”.
- Como assim? – Pergunta Maria, indignada com as observações de João.
- Querida! As alterações são tão ligeiras que ainda ontem as televisões enchiam os noticiários com os assaltos e hoje enchem com o triplo salto!
 
publicado por raio às 23:05

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 19 de Agosto de 2008

Em Pequim, Jogam ...

 

... Perdão, Jorram Palavras ...
 
Enquanto assistem ao noticiário televisivo, João Trovão tenta saber uma opinião de Maria Relâmpago:
- Que dizes ao facto de José Vicente Moura não se recandidatar a outro mandato para Presidente do Comité Olímpico de Portugal?
- Olha! Esse senhor trocou tudo! No dia em que veio pedir brio e profissionalismo aos atletas portugueses deveria se ter demitido em vez de fazer aquela declaração, e no dia seguinte, enquanto cidadão comum, já poderia fazer as declarações que havia feito na véspera ...
- Porque dizes isso?
Maria Relâmpago, explica:
- Porque se ele veio acusar os atletas de estarem a ser mal-educados e incorrectos ele não esteve melhor, porque ao vir pedir brio aos desportistas que estão em Pequim, nos Jogos Olímpicos, foi fazer ou vai fazer com que os que têm brio entrem mais nervosos nas provas e ao mesmo tempo faz com que os que não têm brio se fiquem a “marimbar” ainda mais ... mas eu sei porque é que ele veio fazer aquela primeira declaração!
- Então não foi por causa das palavras ou desculpas de alguns técnicos e atletas?
- Quais palavras?
- Então as de Fausto Carvalho, treinador do judoca João Neto que veio referir que os atletas em vez de efectuarem uma preparação condigna, andaram em jantares e actividades promocionais, as do velocista Arnaldo Abrantes que disse que ficou bloqueado ao ver o Estádio Olímpico cheio, as da lançadora do martelo, Vânia Silva, que se justificou explicando que não é muito dada a este tipo de competições, as do lançador do peso, Marco Fortes, que disse que à hora em que foi prova queria era estar na caminha
- Estás muito bem informado! Porque a comunicação social não fez muito alarido com essas declarações, mas se elas podem ser ou parecer desculpas esfarrapadas, leva-me a crer que quando o Presidente do COP veio exigir brio aos atletas, veio arranjar uma desculpa para não se demitir imediatamente, porque ele próprio tinha assinado um contrato/programa com o Estado e antes dos jogos afirmou que se Portugal não fosse capaz de atingir as quatro ou cinco medalhas, pedia desculpa e ia para casa, onde diz ter umas pantufas confortáveis à sua espera ... ah! e ficar bloqueado e nervoso nos Jogos Olímpicos não é assim tão anormal, basta lembrarmo-nos de Fernando Mamede que foi um grande atleta e recordista mundial mas que nunca nos trouxe nenhuma medalha olímpica
 
publicado por raio às 23:45

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Segunda-feira, 18 de Agosto de 2008

Já está aí o “Novo Mapa …

 

Judiciário”
 
- Já viste aí alguma coisa sobre o “novo mapa judiciário”? – Pergunta que Maria Relâmpago faz a João Trovão enquanto este navegava na Internet.
- Mapa judiciário?computador.jpg
- Sim! Noticiaram ali na televisão que na semana passada, Cavaco Silva promulgou o novo “mapa judiciário” uma tal … de … Lei de Organização e Funcionamento dos Tribunais Judiciais …
- Bem, o nome de mapa judiciário é interessante! E bem que já era preciso! … Porque nestes últimos tempos a Justiça tem trilhado maus caminhos e bem sinuosos … mas … agora que já vamos ter o mapa … esperemos que também arranjem instrumentos de navegação e orientação, GPS’s, bússolas … caso contrário corremos o risco da Justiça entrar num beco sem saída!...
 
publicado por raio às 23:13

link do post | comentar | favorito
|

Pum! Pum! - “Reviver” o Farwest ao vivo …

 

Com muitos “cavalos” … “índios”… assaltos … tiros …
 
Lendo o jornal, ao colocar-se a par das noticias que fazem a actualidade nacional, João Trovão desabafa para a sua esposa:
- Já viste isto Maria? … agora não há dia em que não haja tiros … assaltos …
Ironizando, Maria Relâmpago responde:actualidade política nacional.jpg
- Oh! Quanto é que não vale isso? Até já parece um daqueles eventos, ditos culturais, em que se revive o passado … assim estamos a reviver o Farwest, com muitos “cavalos”, “índios”, assaltos, tiros, xerifes desautorizados … olha! e com a vantagem de não ter que se comprar bilhete!
- Estás a brincar … mas o caso é sério! … O problema está no facto de termos uma justiça que deixa andar os criminosos à solta e que prende os polícias … prendessem esta gentalha e acabavam-se os problemas!
- Olha! Estás a delirar com febre ou isso é mesmo parvoíce natural?
Irritado com a situação, João pergunta:
- Mas o que é que eu disse assim tão absurdo?
Maria explica:
- De absurdo? Perguntas tu? … bem mais do que isso … Querias tu, que os criminosos, os arruaceiros fossem parar à cadeia? … e depois os advogados e todos os funcionários que trabalham na justiça vão fazer o quê? … mais! tu sabes que o Estado não ganha nada com as prisões, aquilo é só despesa … e se fossem a prender todos os prevaricadores, não havia prisões para todos … o que iria aumentar a superlotação das existentes e de certeza que aumentaria a violência e a insegurança entre grades … e depois lá vinham as associaçõezinhas ditas de defesa dos direitos humanos, clamar por melhores condições para os prisioneiros … é melhor, é deixar ficar tudo como está …
- És capaz de ter razão … com um pouco de sorte … talvez algum político da nossa praça, ou algum dos seus familiares leve um tiro … para se tornar na “cereja em cima do bolo” do espectáculo a que temos vindo a assistir diariamente …
 
 
publicado por raio às 01:41

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 15 de Agosto de 2008

INE ou … API?

 

... Estatística ou Magia?...
 
Olha! Olha! No segundo trimestre deste ano ... a taxa inflação baixou! A taxa de desemprego diminuiu!! ... O número de empregados aumentou!!! ... O produto interno bruto cresceu!!!! ... e o índice do custo do trabalho registou uma variação homóloga de 3,1%!!!! - Foi assim, gritando esta novidade, que Maria Relâmpago entrou de rompante em casa surpreendendo João Trovão, que abstendo-se de comentar, deixa fugir uma pequena pergunta:
- Isso foi em que país?...
- Portugal! ... Foi cá! Querido ...
A confirmação de Maria, leva a que João desabafe:
- Sim querida! E eu sou o Pai Natal ...
- João! Isto são dados do INE! ...
- Pois! Mas que eu saiba a sigla da Associação Portuguesa de Ilusionismo é API!!!...
As palavras de João desconcertam Maria, que explica:
- INE é a sigla do Instituto Nacional de Estatística! ...
- Sabes o que te digo? ... Com uma entidade dessas, dependente do Estado e tão hábil a fazer magia com os números ... conseguindo transformar uma realidade caótica numa estatistica óptima ... não consigo perceber porque é que os governos para conseguirem determinados objectivos económicos ... têm recorrido à chamada engenharia financeira ...
 
 
 
Mais informação sobre este tema pode ser vista no site do INE em http://www.ine.pt ou na página do Jornal Público em: http://economia.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1338962&idCanal=57
 
publicado por raio às 01:06

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 13 de Agosto de 2008

Ortografia - Encontrada a ...

 

... A Chave de Todos os Problemas
 
No passado dia 8 de Agosto (de 2008), dia da cerimónia oficial de abertura dos Jogos Olímpicos de Verão, na China, no “Primeiro Jornal” na SIC, apresentado por Teresa Dimas foi transmitida a seguinte informação:
 

 

 

 
 
Um especialista britânico defende que alguns erros cometidos na escrita se devem transformar em regra. O professor universitário está cansado de corrigir sempre as mesmas palavras e acredita que é mais eficaz aceitar o erro como regra.
 

 

 

 
Quem desejar conferir este dado poderá proceder à visualização do vídeo da 1.ª parte do referido boletim noticioso que se encontra no site da SIC em http://sic.aeiou.pt/online/scripts/2007/videopopup2008.aspx?videoId={8393FC8E-3D9D-4328-A0BC-0129CA305325}
 
O interesse que tal notícia me despertou, pois não tenho a menor sombra de dúvida que se esta teoria for aplicada em Portugal, teremos muitos dos problemas dos alunos e dos professores resolvidos, bem assim como todas as questões e dúvidas relacionadas com a entrada em vigor do Acordo Ortográfico ficarão ficarão automáticamente ultrapassadas, e não tendo observado reflexos dessa informação em mais nenhum órgão de comunicação social nacional, levou a que, nesse mesmo dia, endereçasse um e-mail à referida Estação, no sentido de me facultarem mais elementos sobre o assunto. Assim, passados dois/três dias já tinha em meu poder a seguinte nota:
 
 
 
 
(...)
 
A informação diz respeito a um professor britânico e foi retirada do site da BBC.
Envio-lhe o link onde pode consultar a informação.
 
 
(...)
 
Patrícia Moreira
 
(...)
 
 
 
A informação disponível nesse artigo da BBC é a seguinte:
 
 
 
 
Page last updated at 13:05 GMT, Thursday, 7 August 2008 14:05 UK
 
Bad spelling 'should be accepted'
 
 alunos.jpg
Common spelling mistakes should be accepted into everyday use, not corrected, a lecturer has said.
 
Ken Smith of Bucks New University says the most common mistakes should be accepted as "variant spellings".
 
He lists the 10 most commonly misspelt words, which include "arguement" for "argument" and "twelth" for "twelfth".
 
Mr Smith says his proposal, outlined in an article in the Times Higher Education Supplement, follows years of correcting the same mistakes.
 
Mr Smith, a criminology lecturer, said: "Instead of complaining about the state of the education system as we correct the same mistakes year after year, I've got a better idea.
 
"University teachers should simply accept as variant spellings those words our students most commonly misspell.
 
"The spelling of the word 'judgement', for example, is now widely accepted as a variant of 'judgment', so why can't 'truely' be accepted as a variant spelling of 'truly'?"
 
Mr Smith also suggested adding the word "misspelt" to the list and all those that break the "i before e" rule - weird, seize, neighbour and foreign.
 
He said he was not asking people to learn to spell words differently.
 
"All I am suggesting is that we might well put 20 or so of the most commonly misspelt words in the English language on the same footing as those other words that have a widely accepted variant spelling," he added.
 
 
BBC © MMVIII
 

 

 

 

 
Da qual apresento a seguinte tradução:
 
 
 
 
Página actualizada às 13:05H GMT, Quinta-Feira, 7 de Agosto de 2008 - 14:05H Reino Unido
 
 
Má ortografia “deve ser aceite”
 
 
Um professor afirmou que os erros ortográficos comuns devem ser aceites no uso diário, não corrigidos.
 
Ken Smith da universidade “Bucks New University” diz que a maioria dos erros mais comuns devem ser aceites como “grafias variantes”.
 
 
Ele alista as 10 palavras, geralmente, mais erradamente escritas, que incluem “arguement” em vez de “argument” (argumento) e “twelth” em vez de “twelfth” (duodécimo).
 
Mr. Smith diz na sua proposta, incluída num artigo do “Times Higher Education Supplement”, que passa anos e anos a corrigir os mesmos erros.
 
Mr. Smith, um professor de criminologia, disse: “Em vez de nos queixarmos do sistema de ensino, como estamos ano após ano a corrigir os mesmos erros, eu tenho uma ideia melhor:
 
Os professores universitários devem simplesmente aceitar como “grafias variantes” aquelas palavras que os nossos estudantes escrevem erradamente o mais geralmente.
A ortografia da palavra “judgement”, por exemplo, é hoje amplamente aceite como uma variante de “judgment” (julgamento), mas porque não se aceita “truely” como variante ortográfica de “truly” (verdadeira)?”
 
Mr. Smith sugeriu também a adição da palavra “misspelt” (soletração errada) à lista, assim como todos o aqueles que violam a regra do “i antecedido de e” - “weird” (estranha), “seize” (apreenda), “neighbourd” (vizinho) e foreign (estrangeiro).
 
Ele disse não pede às pessoas que aprendam a mágica das palavras de forma diferente.
 
“Tudo o que estou a sugerir é porque poderia muito bem colocar 20 ou mais das palavras do idioma inglês mais geralmente escritas erradamente em pé de igualdade com todas as outras cuja “variante ortográfica” tem ampla aceitação”, acrescentou.
 
 
BBC © MMVIII
Tradução Raio - Blogue Trovoada Seca
 

 

 

 
SIC
 

 

 

 
 
BBC-news.gif 
BBC News
 

 

 

 

 
Bucks New University
 

 

 

 

 

 

 

 
 

 

publicado por raio às 12:37

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sexta-feira, 8 de Agosto de 2008

As (Novas) Sete Maravilhas da ...

 

Natureza e ... da ... e da ... e da ...
 
No pleno gozo das suas férias Maria Relâmpago levantou-se mais tarde, ao constatar que é dia 2008/08/08, ainda meio ensonada, logo diz:
- Olha é hoje!
- É hoje? ... O que é que é hoje? ...A cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos de Pequim? - Pergunta João Trovão.
- Bem, essa da sessão de abertura ser dois dias depois da realização de alguns jogos, assim como a prova ter o nome de Jogos Olímpicos de Pequim, mas muitas provas se efectuarem na China mas longe do perímetro da capital chinesa, são coisas que deveriam ser muito bem explicadas ... mas não é isso! ... Então não é hoje que são divulgadas as Sete Novas Maravilhas da Natureza?
- Quando, no ano passado, anunciaram o programa disseram isso ... mas entretanto houve uma qualquer mudança de planos e o tipo que arranjou maneira de ganhar a vida com esse tipo de eventos, o Bernard Weber fundador e presidente da New7Wonders, refere no seu site, o www.new7wonders.com  que os 21 finalistas das 7 Maravilhas da Natureza só serão anunciados no início de 2009 e que os resultados finais só serão e divulgados no fim de 2010 ... ah! E para que saibas ... já está na calha a eleição das 7 (Novas) Maravilhas da Tecnologia ...
- O tipo descobriu mesmo um filão!... Vai arranjar maneira de eleger as sete maravilhas de tudo ... e mais alguma coisa ...
 
publicado por raio às 12:28

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Terça-feira, 5 de Agosto de 2008

Na Criação de Ambiente ...

Saudável?!

 
Maria Relâmpago e João Trovão em plena fruição de mais um dia de férias fazem um piquenique numa zona verde destinada a esse fim. A aragem fresca, o chilrear dos pássaros, o ar puro e a sombra agradável e obviamente, esquecendo as formigas que decidiram subir pelas pernas de Maria e dar a sua trincadinha, proporcionam a que Maria comente:
- Ainda bem que o Presidente do Brasil assinou, no passado dia 1 de Agosto, lá aquele acordo para a criação de um Fundo para a defesa do ambiente na Amazónia ...
- Desde que o dinheiro desse Fundo que criou não seja empregue a montar uma rede viária nessa floresta ...
- Tens que ser sempre o mesmo pessimista, não se pode dizer nada que és sempre do contra. Chiça! ... Olha que quem deve estar contente são os ambientalistas ...
O termo “ambientalistas” causa algum desconforto a João que logo esboça uma insinuação:
- Ambientalistas, esses também ... vou-te contar ...
- Que foi agora? ... Não vais começar com aquela conversa que são gente que defende princípios filosóficos e não as pessoas, que são uma cambada de miúdos que não têm nada para fazer e que não sabem nada da vida ...
- Nada disso ... o certo é que são ambientalistas, são ambientalistas, mas só defendem Meio Ambiente ... e a outra metade??? ...
 
***
 
Para saber mais sobre o acordo assinado por Lula da Silva acedi a um conjunto de sites que se devem contar entre os “Favoritos” de qualquer brasileiro que se queira manter informado sobre um conjunto matérias que lhe diz directamente ou indirectamente respeito. São os sites ligados ao Governo e à Presidência da República Federativa do Brasil, designadamente:
- http://www.info.planalto.gov.br/  Presidência da República Federativa do Brasil - Secretaria de Imprensa
- http://www.presidencia.gov.br/  Presidência da República Federativa do Brasil
- http://www.brasil.gov.br/  Portal do Governo Brasileiro
 
Foi assim que encontrei em os discursos de Lula da Silva em http://www.info.planalto.gov.br/exec/inf_discursos.cfm  lá é possível encontrar o discurso do Presidente Lula durante a cerimónia de assinatura do acordo para a criação do Fundo de protecção da Floresta Amazónica em Aúdio no link http://www.info.planalto.gov.br/media/audio/pr808-2@.mp3  e em texto em arquivo Word, com a extensão *.doc do qual se pode fazer o download gratuito e que passo a transcrever.
 
 
 

 

 

 

 

 
Presidente Lula durante cerimônia de assinatura de atos do Ministério do Meio Ambiente
(Rio de Janeiro, RJ, 01/08/2008)
Foto: Ricardo Stuckert/PR
 
 
 
 
Discurso do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante cerimônia de assinatura de atos do Ministério do Meio Ambiente
Rio de Janeiro-RJ, 01 de agosto de 2008
 
 
 
Meus amigos e minhas amigas,
Meu caro companheiro Sérgio Cabral, governador do estado do Rio de Janeiro,
Ministros que me acompanham,
Ministro Minc,
Secretários do governo do Rio de Janeiro,
Nossos companheiros e companheiras representantes dos bancos oficiais,
Companheiros e companheiras que trabalham tão bem no Brasil essa questão climática e a preservação da nossa Amazônia,
 
Primeiro, quero dizer a vocês que o Minc já fez o discurso que eu ia fazer. Acho que ele leu ou mandou informações para o pessoal preparar o meu discurso, e depois leu o meu discurso. Não tem sentido eu falar.
 
Quero apenas dizer, Minc, que o Brasil certamente assumirá todas as responsabilidades pela preservação da Amazônia, por combater a questão do aquecimento global, porque o Brasil quer, definitivamente, assumir não apenas as responsabilidades, mas assumir a soberania no seu território amazônico e a soberania nas nossas decisões.
 
Vira e mexe, eu viajo para algum país e tem muita gente que, muitas vezes, fala da Amazônia como se fossem donos da Amazônia. Não têm nem a sensatez de conversar, dando um conselho. Conversam quase como se estivessem dando palpite sobre a Amazônia. Nós temos consciência do que a Amazônia representa para a Humanidade, para o Brasil, temos consciência da riqueza da biodiversidade, da quantidade de água doce que está dentro do território nacional brasileiro e, ao mesmo tempo, temos consciência de que precisamos fazer as coisas que precisam ser feitas. Afinal de contas, a espécie humana evolui politicamente, ambientalmente, economicamente e socialmente a cada dia que passa. Hoje todo mundo começa a compreender, no Brasil, que há uma grande vantagem comparativa para a disputa global que o Brasil faz todo santo dia, se nós tivermos como cartão postal, como cartão de visita, as coisas boas que a natureza nos deu. Destruí-las será um instrumento a ser utilizado contra o nosso País e contra os nossos produtos.
 
Eu queria, Minc, lhe dar os parabéns porque durante toda a minha vida política... Apesar de nem sempre isso ter sido dito assim – sempre tentaram vender a minha imagem diferente do que eu era, na verdade – eu acho que um bom acordo é sempre melhor do que uma demanda desnecessária. Essa sua atitude de procurar os setores que têm atividades econômicas ligadas à questão das nossas florestas e estabelecer acordo com eles de que “nós não vamos vender madeiras que não estejam legalizadas, mas vamos vender mais, para vocês não poderem comprar a clandestina”.
 
Eu acho que é uma coisa extraordinária fazer acordo com os nossos criadores de gado, dizendo “nós vamos recuperar as terras degradadas e vamos fazer nelas a política de reflorestamento que tanto a indústria precisa”; procurar outras pessoas e tentar mostrar que é melhor para a imagem do País, é melhor economicamente para os seus produtos fazer as coisas direito e poder transitar em todos os foros internacionais de cabeça erguida e com a sensação do dever cumprido.
 
Nem todo mundo cumpre com o seu dever. O Protocolo de Quioto já está assinado há muito tempo e muitos países que, muitas vezes, tentam dar lição ao Brasil, sequer assinaram o Protocolo. Fui agora ao G-8, estávamos discutindo a questão climática e fica uma discussão um pouco vazia, em que todo mundo... porque é assim Minc, você não vê políticos falarem mal de pobre em época de eleição, falam mal de banqueiros, menos dos bancos que estão aqui, não falam mal da Caixa Econômica, do Banco do Brasil, do BMB, do (inaudível) e do BNDES. Você não vê político falar mal de criancinha e também não vê político falar que vai poluir. Tem gente que é tão radical que quando você fala: “é preciso cuidar do meio ambiente”, ele fala: “não, eu vou cuidar do ambiente inteiro. Meio ambiente para mim é pouco”.
 
Nessa reunião do G-8, a discussão estava mais ou menos assim: todo mundo quer cuidar do planeta, quer despoluir, quer preservar... Eu, por acaso, estava com um documento de um instituto de pesquisa energética dos Estados Unidos, essas coisas que Deus, de vez em quando, faz acontecer, apareceu na minha mão, ainda no meu gabinete, mas não por conta da minha viagem a Tóquio. Na hora em que fui falar, Minc, eu fiz a seguinte pergunta: “Em que fórum – estavam lá o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, o Presidente do FMI, o presidente do Banco Mundial – o G-8 mais China, Índia, Brasil e México vão se reunir para deliberar as responsabilidades de cada um?” Só é possível deliberar as responsabilidades de cada um se nós soubermos qual a responsabilidade de cada um, ou seja, quem polui o quê? Quem, na verdade, trabalha emitindo gás efeito estufa?
 
Peguei o estudo e estava escrito assim: emissões de gás efeito estufa em 2005 no mundo, 28 bilhões de toneladas. Responsabilidades: desses 28 bilhões, os Estados Unidos tinham a responsabilidade por 21%. China tinha a responsabilidade por 18% e o Brasil só tinha a responsabilidade por 3.9%. Depois tinha um outro dado que dizia: a emissão de gás por quilômetro quadrado. Os Estados Unidos emitiam 70 toneladas por quilômetro quadrado e o Brasil apenas 1.9 tonelada.
 
Foi uma coisa interessante, por que começaram a perguntar, o nosso amigo Gordon Brown perguntou: “E a Inglaterra?” O Sarkozy: “E a França?” E eu tinha dados de todo mundo e fui dizendo: Se você não tiver os dados concretos e objetivos, você não sabe. Embora a China tenha 18%, a verdade é que a responsabilidade da China com a poluição do planeta é menor do que a dos americanos porque a China começou a poluir há menos tempo e os americanos, desde o século XIX. A responsabilidade histórica é maior para alguns. O desenvolvimento industrial inglês começou no século XIX, bem antes do nosso. Então é preciso que haja um processo de reparação de danos cometidos no planeta. É difícil porque envolve dinheiro. Nem todo país tem condições de fazer. Mas se a discussão for séria, então precisamos colocar o que cada um faz no mundo.
 
Um país como a Holanda, por exemplo, proporcionalmente, polui dez vezes mais que o Brasil. Está no relatório. Nós vamos aperfeiçoar esse relatório para que a gente possa fazer do debate uma coisa mais magnânima, com um conhecimento de causa muito maior. Porque, senão, Minc, daqui a pouco aparece alguém dizendo que tem cana na Amazônia. Daqui a pouco aparece alguém dizendo que são os biocombustíveis que causam problema no aumento do alimento. Nós não temos o direito de aceitar as mentiras, não temos o direito de aceitar as mentiras.
 
Por isso, nós estamos convocando um grande encontro internacional, nos dias 20 e 21 de novembro, com cientistas, governos, embaixadores, ONGs, para discutir os efeitos positivos ou maléficos da questão do biodiesel e os efeitos disso na Amazônia. Podem ficar certos de que o Brasil vai cumprir com as suas obrigações. Nós queremos falar grosso. Comecei a reunião, Minc, dizendo o seguinte: eu venho de um país que tem 85% da sua energia elétrica limpa; que tem 46% de toda a sua matriz energética limpa; que coloca 25% de etanol na gasolina há muitos anos; onde 90% dos carros novos vendidos no mercado interno são flex fuel; e venho de um país que ainda tem 64% das suas florestas de pé. Quem é que pode ter esse discurso no G-8? Não podem ter.
 
Eu acho, Minc, que essas coisas que estamos fazendo, esse Fundo que eu espero que não seja contingenciado... Caiu na mão do BNDES... Penso que vai ser um passo extremamente importante, e acho que você é um dos ministros, Minc, que precisa começar a viajar um pouco para o exterior porque nós precisamos começar a falar as coisas que nós temos como elas são, e não como os outros pensam que elas são. Queremos explorar a nossa rica biodiversidade sem pirataria, queremos que os nossos cientistas possam adentrar e pesquisar. Não precisa ninguém vir roubar aqui a nossa biodiversidade.
 
Acho que nós, inclusive, vamos dar passos importantes. A proposta que fizemos para a França, de criar um instituto de biodiversidade aqui na Amazônia, uma coisa mais forte, mais poderosa, em que os nossos cientistas tenham todas as vantagens do mundo para pesquisar a nossa Amazônia... Você vinha me dizendo no avião: “Não adianta mais o Brasil ficar fazendo reserva florestal, se depois a gente não tem quem tome conta”. Se vamos fazer reserva florestal, vamos abrir para que as pessoas possam visitar, possam conhecer, possam pesquisar. Vamos fazer desse patrimônio que a natureza nos deu, a possibilidade de melhorar a vida das pessoas para tomarem conta daquilo.
 
Penso que o dia de hoje é extremamente importante para um país ainda muito novo, mas, ao mesmo tempo, que tem muitas responsabilidades com a questão climática porque, nas nossas costas, Deus colocou muita floresta, muita água, muita fauna, e eu acho que isso tem que ser visto por nós como um benefício, e não como um malefício, como alguns tentaram fazer pouco tempo atrás.
 
Meus parabéns, Minc, e obrigado pela presença de todos vocês.
 
 

 

 

 

 
 
 
 Presidência da República Federativa do Brasil
 Secretaria de Imprensa
  
 
Presidência da República Federativa do Brasil
 
 
Portal do Governo Brasileiro 
 
 

 

publicado por raio às 02:13

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sábado, 2 de Agosto de 2008

Ainda Sobre a Mensagem de Sua ...

 

Excelência ...
 
Sábado, dia 2 de Agosto, à tarde a caminho do estabelecimento onde pretendem ir tomar café e estar algum tempo com os amigos, João Trovão comenta para Maria Relâmpago:
- Estou desde Quinta-Feira a tentar perceber o que é que o Presidente da República queria dizer com aquela mensagem que proferiu ao país... tu percebeste alguma coisa daquele código?
- Eu? Eu só percebi blá-blá-blá blá Açores blá-blá blá blá-blá-blá Açores blá ....
- Ah! Agora que traduziste a mensagem para Português já percebi! O que o Cavaco Silva fez foi interromper as suas férias para aconselhar os portugueses a viajarem até aos Açores, parece-me bem e de bom senso, mas é uma viagem que não está ao alcance de todos ...
Pegando nas palavras de João, Maria conclui:
- ... principalmente daqueles que esperavam que ele viesse demitir o Primeiro-Ministro ou dizer qualquer coisa que dissesse respeito aos portugueses e não fosse somente um discurso de retórica política que deveria ser dito noutro local mais apropriado, por exemplo, na Assembleia da República, assim ficou a ideia que aquele discurso ficou bem caro para aos portugueses e não lhes dizia respeito, mais parecendo que o Presidente ficou afectado com o sol na moleirinha ou que depois de ter bebido uns copos com os amigos fez uma aposta em como era capaz de criar um tabú de uma dúzia de horas para se limitar a arrotar ...
 
***
 
Para quem desejar ler e reler a mensagem de Sua Excelência o Presidente da República Portuguesa poderá faze-lo lendo aqui o artigo ou indo até à página da Presidencia em www.presidencia.pt  onde encontrará a mensagem transcrita em http://www.presidencia.pt/?idc=22&idi=18958  nessa mesma página poderá ver-se o discurso em vídeo ou ouvi-lo no link http://asp.readspeaker.net/cgi-bin/cavacosilvarsone?customerid=1003424&id=2&url=http://www.presidencia.pt/?idc=22%26idi=18958
 
Transcrição da mensagem tal e qual ela se encontra no site da Presidência
 
 
 
Comunicação ao País do Presidente da República sobre o Estatuto Político-Administrativo da Região Autónoma dos Açores
Lisboa, 31 de Julho de 2008
 
O Tribunal Constitucional pronunciou-se pela inconstitucionalidade de várias normas do decreto que aprovou a revisão do Estatuto Político-Administrativo dos Açores. Nesse sentido, irei devolver, nos termos da lei, o respectivo diploma à Assembleia da República.
 
Devo, no entanto, comunicar aos portugueses que outras normas me suscitam sérias reservas de natureza político-institucional.
 
Trata-se, acima de tudo, da norma relativa à dissolução da Assembleia Legislativa dos Açores que, inovando em relação ao Estatuto em vigor e em relação ao Estatuto da Madeira, restringe o exercício das competências políticas do Presidente da República, pondo em causa o equilíbrio e a configuração de poderes do nosso sistema político previsto na Constituição.
 
Em devido tempo, alertei vários dirigentes políticos para esta questão.
 
Nos termos da Constituição, a Assembleia Legislativa Regional pode ser dissolvida pelo Presidente da República, ouvidos o Conselho de Estado e os partidos nela representados.
 
O diploma em causa pretende agora consagrar o dever adicional de o Presidente da República ouvir também a Assembleia Legislativa, os seus grupos e representações parlamentares e o Presidente do Governo Regional.
 
Quer isto dizer que o Presidente da República estaria sujeito a mais deveres de audição e consulta no que toca à dissolução da Assembleia Regional dos Açores do que os previstos para a dissolução da Assembleia da República.
 
No caso da Assembleia da República, o Presidente da República, nos termos constitucionais, não precisa de ouvir a Assembleia da República nem o Primeiro-Ministro, mas no caso da Assembleia Legislativa dos Açores teria de ouvir a própria Assembleia Legislativa Regional e o Presidente do Governo Regional.
 
A audição autónoma do Presidente do Governo Regional é tanto mais incompreensível quanto ele tem assento no Conselho de Estado e é aí ouvido pelo Presidente da República.
 
O mesmo se pode dizer relativamente à audição autónoma da Assembleia Legislativa e dos seus grupos parlamentares porquanto, nos termos constitucionais, o Presidente da República já ouve os partidos nela representados.
 
Entendo que é perigoso para o princípio fundamental da separação e interdependência de poderes, que alicerça o nosso sistema político, aceitar o precedente, que poderia ser invocado no futuro, de, por lei ordinária, como é o caso do Estatuto Político-Administrativo dos Açores, se vir a impor obrigações e limites às competências dos órgãos de soberania que não sejam expressamente autorizados pela Constituição da República.
 
Semelhante prática desfiguraria o equilíbrio de poderes, tal como este tem existido, e afectaria o normal funcionamento das instituições da República. É por isso que considero ser meu dever alertar os portugueses.
 
Devo, igualmente, chamar a atenção para um outro ponto conexo com o anterior.
 
No passado dia 10 deste mês foi publicada uma Lei da Assembleia da República sobre o Estatuto do Representante da República nas Regiões Autónomas no qual se estipula, tal como consta da Constituição, que o Representante é nomeado e exonerado pelo Presidente da República, ouvido o Governo.
 
Sobre exactamente o mesmo assunto, o decreto da Assembleia da República que aprova o novo Estatuto dos Açores acrescenta a obrigação do Presidente da República ouvir também a Assembleia Legislativa da Região.
 
Não se questiona a audição da Assembleia Regional na pessoa do seu Presidente. Foi isso que fiz, no início do meu mandato, quando nomeei os Representantes da República para os Açores e para a Madeira – prática que aliás segui quando desempenhei as funções de Primeiro-Ministro e que tenciono manter como Presidente da República.
 
Mas se aquela audição tiver por objecto o próprio órgão colegial podem emergir consequências negativas no processo de designação do Representante.
 
Por um lado, porque pode colocar o Presidente da República no centro de um debate parlamentar regional e, por outro, porque pode fragilizar politicamente o Representante da República e dificultar a escolha de uma personalidade com perfil adequado.
 
Considero, ainda, que merecem reponderação outras normas inovadoras constantes do Estatuto.
 
Por um lado, “o procedimento de audição qualificada” que, pelas vinculações que cria para os órgãos de soberania envolvidos, restringe os seus poderes de decisão, ultrapassando em muito a regulamentação do simples direito de audição previsto na Constituição.
 
Por outro lado, a limitação dos poderes de revisão do Estatuto pela Assembleia da República às normas que tenham sido objecto da iniciativa da Assembleia Legislativa Açoriana implica restrições excessivas ao poder de iniciativa legislativa superveniente dos deputados do parlamento nacional.
 
Face à incerteza que caracteriza os tempos modernos, a possibilidade de petrificação de normas jurídicas constantes do Estatuto, ao ponto de eternizar a sua vigência, deve ser examinada com todo o cuidado.
 
A alteração do Estatuto Político-Administrativo dos Açores visa concretizar o modelo avançado de autonomia resultante da revisão constitucional de 2004. Mas é indispensável que essa alteração se harmonize com a separação de poderes e as competências dos órgãos de soberania consagrados na Constituição da República Portuguesa.
 

 

 

 
Se desejar enviar uma mensagem ao Presidente, nem que seja para pedir que este traduza para português o que quis dizer com estas palavras que disse ao País, no site da Presidência em http://www.presidencia.pt/?action=3  poderá encontrar a forma de escrever ao Presidente, basta preencher um pequeno preencher o formulário de acesso.
 
 
 
Brasão da Republica Portuguesa.jpg 
 
Página Oficial da
Presidência da República Portuguesa
 
 
 
 

 

publicado por raio às 20:10

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 30 de Julho de 2008

Acordo ...

Ortográfico

 
Depois de ouvir na televisão mais uma calinada na Língua Portuguesa, Maria Relâmpago desabafa para João trovão:tv.jpg
- ... Ainda querem introduzir um novo acordo ortográfico! ... se ao qual devemos obedecer, aquele que está em vigor há mais de sessenta anos, ninguém respeita, faço ideia do que vai acontecer ao que aí vem...
- Mas afinal, o que é lá essa coisada do acordo ortográfico? ...
- É nem mais nem menos, que o resultado da masturbação intelectual de meia dúzia de intelectualóides de Portugal e do Brasil...
Baralhado com a resposta de sua esposa, João esboça uma pergunta:
- Mas...
Mas esta atalha:
- É assim, o acordo ortográfico de que se fala é um documento que foi assinado pelos países de língua oficial portuguesa em 1990 e que regulamenta como se devem escrever as palavras, em português tido como correcto. ...
- Espera! Pelo que percebi das tuas palavras já obedecemos a um acordo ortográfico, para que é preciso outro?
- É que nós nos regemos por um acordo ortográfico de 1945 e o Brasil pelo formulário ortográfico de 1943, a ideia é fazer uma norma única.
Ao escutar estas palavras de Maria, João conclui:
- Queres tu dizer que há duas normas, uma brasileira e uma portuguesa e vai ser criada uma terceira?
- Eles querem-nos fazer crer que não é isso, mas acredito que seja isso que vai acontecer, com uma agravante. Atendendo a que nenhuma das normas existentes é respeitada na integra o mais provável que venha a acontecer é que a entrada em vigor do acordo ortográfico de 1990, venha a ser a gota de água que faça transbordar o copo e cause uma autêntica revolução na língua portuguesa ...
- Revolução?
- Sim! Sim! A Língua Portuguesa vai-se transformar numa verdadeira ... Anarquia!...
 
 
***
 
Sobre esta matéria poderá ler-se o artigo   http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1336086&idCanal=14
 
 
 
Mas também no site da CPLP - Comunidade dos Países de Língua Portuguesa em http://www.cplp.org é apresentado na sua página inicial um link que permite fazer o download de um ficheiro em *.pdf que responde às “Perguntas frequentes” sobre o acordo ortográfico de1990. Atendendo a Comunidade dos países Lusófonos está deveras interessada que este acordo entre em vigor mostra on-line em http://www.cplp.org/Perguntas_frequentes.aspx?ID=244  um conjunto de esclarecimentos que tentará tirar todas as dúvidas sobre a norma que teve como últimos desenvolvimentos, ao momento em que este artigo foi escrito, a ratificação no Parlamento de Portugal a 16 de Maio de 2008 e sua promulgação pelo Presidente da República Portuguesa, Aníbal Cavaco Silva a 21 de Julho deste mesmo ano.
No já referido site, pode-se mesmo fazer o download free do mencionado acordo em Acrobart, basta seguir pelo separador “Língua Portuguesa”, chega-se ao título “Acordo Ortográfico” e aí encontrará o link http://www.cplp.org/Acordo_Ortográfico.aspx?ID=176  que lhe abre a portas à possibilidade de abrir ou guardar o referido em documento com a extensão *.pdf.
 

 

 

 cplp_acordo_ortografico.jpg
CPLP
Comunidade do Países de Língua Portuguesa
 
publicado por raio às 22:38

link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 27 de Julho de 2008

Pintura e ...

 

Desenho
 
 
A pintura e o desenho são actividades que sempre motivam curiosidade, apesar de a essa curiosidade estarem vulgarmente associados, tanto comentários do tipo “eu não conseguiria fazer nada disto, nunca tive jeito para o desenho”, como do tipo “Oh! Oh! Isto até um bebé de meses faria!”. Como seria de esperar, este último, é vulgarmente rejeitado pelo artista, que no entanto, nunca se deveria entrincheirar no argumento “as pessoas são umas incultas! Não percebem nada de pintura” até porque quando fazem uma obra, não a fazem para a colocar no sótão, fazem-na para ser vista e apreciada pelos outros, como tal têm que aprender a conviver com as vozes que reprovam o seu trabalho, já para não dizer que em muitos casos, seria mesmo bom que aprendessem a desenhar e/ou a pintar.
 
Para quem deseje aprender mais sobre pintura e/ou desenho, aperfeiçoar as suas técnicas ou simplesmente para quem deseje dar os primeiros passos, existem vários locais onde o pode fazer.
Escolas e ateliês que têm as suas portas abertas proliferam um pouco por todo o lado, a literatura sobre o tema também é vasta e em muitos casos elucidativa e finalmente, até porque é a mais recente fonte de divulgação, a internet.
 
Na realidade várias são as pessoas ou empresas desta área que aproveitam a internet, com as suas qualidades e os seus defeitos, para proceder à divulgação de conteúdos nomeadamente ensinamentos vários sobre materiais e técnicas.
 
Entre o leque de sites que on-line divulgam alguns dos ensinamentos sobre essas actividades, por uns considerada lúdica mas para outros será uma actividade profissional, está o WebArt em http://www.webart.com.pt .
 
Ao entrar neste site de leitura fácil, que divulga alguma informação de modo gratuito, mas que para informação mais pormenorizada, tipo aulas on-line ou mesmo para a aquisição de material, obriga ao cadastramento do utilizador, inscrição essa que é paga, somos convidados a saber qual o seu conteúdo com esta mensagem:
 

 

 

 
Bem vindo ao WebArt... 
Um website fascinante e interactivo onde pode aprender a pintar e desenhar.
 
O site é dirigido ao principiante e a todos os apreciadores que desejem iniciar-se nas técnicas da pintura a óleo, acrílico, aguarela e desenho.
 
 
Nessa página ou a partir dela podemo-nos logo inteirar de todas as matérias abordadas no site, nomeadamente:
 
1 - Pintura
1.1 - Aguarela
1.1.1 - materiais
1.1.1.1 - recipientes para a água
1.1.1.2 - papeis de aguarela
1.1.1.3 - pincéis de aguarela
1.1.1.4 - tintas de aguarela
1.1.2 - técnicas
1.1.3 - prática
 
1.2 - Óleo/Acrílico
1.2.1 - materiais
1.2.1.1 - godés
1.2.1.2 - cavaletes
1.2.1.3 - espátula
1.2.1.4 - paleta
1.2.1.5 - "veículos" e solventes para a pintura a óleo (óleo de linho)
1.2.1.6 - tintas de óleo solúveis em água
1.2.1.7 - tintas de óleo
1.2.1.8 - pincéis
1.2.1.9 - telas
1.2.2 - técnicas
1.2.3 - prática
 
2 - Desenho
2.1 - materiais
2.1.1 - borrachas
2.1.2 - carvão
2.1.3 - papeis para desenhar
2.1.4 - lápis de grafite
2.2 - técnicas
2.3 - prática
 
3 - Aulas
3.1 - Pintura
3.2 - Desenho
3.3 - Aguarela
 
4 - Workshops
 

 

 

 
A título de exemplo deixo-vos com o que podemos ler sobre tintas de Óleo.
 
Em http://www.webart.com.pt/index.php?option=com_content&task=view&id=164&Itemid=41  podemos ler sobre Tintas de Óleo solúveis em água, o seguinte:
 
 
 
 
Tintas de óleo solúveis em água 
 
 Óleo jpg
 As principais marcas de tintas a óleo para a pintura artística criaram muito recentemente as cores a óleo solúveis a água. São tintas de boa qualidade, em tudo, quase idênticas às características do óleo tradicional. Por ser um material novo, pouco conhecido e com pouca saída, são naturalmente mais caros.
 
 
Embora as marcas garantam uma qualidade muito idêntica às tintas de óleo convencionais, no que respeita ao comportamento particular das cores (opacidade/transparência, consistência, etc.), é certo, que falta ainda conhecer as suas capacidades de permanência mas neste caso específico, teríamos de esperar muito tempo. As boas marcas continuam a aperfeiçoar estas tintas novas e, na minha opinião, aconselho todas as pessoas, que por motivos de saúde não possam pintar com os tradicionais óleos, a usarem estas novas tintas.
 
É bom lembrar que os principais inconvenientes das tintas a óleo tradicionais são os solventes usados na pintura e lavagem dos materiais (essência de terebintina e white spirit), de odor activo e pouco aconselhável para pessoas hipersensíveis. Neste caso, para desfrutar de uma pintura mais segura num ambiente caseiro, estas tintas que têm a água como meio de mistura e de lavagem dos materiais, são ideais. São excelentes para iniciar as crianças a pintar a óleo.
 
 
 
 
 
 
As tintas têm *características particulares no que diz respeito ao pigmento, secagem, transparência, opacidade, consistência, etc. Com a prática vai conhecendo as suas tintas e, com alguma habilidade, tirar proveito das suas propriedades.
 
 
 
 
 
 
Para começar adquira as cores básicas (caixa com 6 tubos). Amarelo de Cádmio, vermelho de Cádmio, azul-cobalto, amarelo ocre, preto Ivory e branco de titânio.
 
Depois pode aumentar gradualmente a sua selecção de cores.
 
* Tudo o que precisa de saber sobre as tintas solúveis em água. Saiba mais em http://www.webart.com.pt/index.php?option=com_content&task=view&id=203&Itemid=38  
 

 

 

 
Ou ainda, em http://www.webart.com.pt/index.php?option=com_content&task=view&id=163&Itemid=41  podemos ler sobre Tintas de Óleo, o seguinte:
 
 
 
Tintas de Óleo
 
webart.jpgO óleo consiste em partículas de pigmento muito finas misturadas num óleo secante, resultando numa pasta macia de consistência cremosa. Depois de utilizada, seca, formando uma película fina e aderente. As principais características da tinta a óleo são: a sua fácil manipulação a variedade de efeitos daí resultantes e a permanência das cores utilizadas.
 
 
Existe uma grande variedade de cores a óleo. Os tamanhos disponíveis vão do tubo mais pequeno de 21 ml ao maior de 200 ml.
 
 
 
 
As tintas têm características particulares no que diz respeito ao pigmento, secagem, transparência, opacidade, consistência, etc. Com a prática vai conhecendo as suas tintas e, com alguma habilidade, tirar proveito das suas propriedades.
 
 
azul.jpg
 
 
Para começar adquira as cores básicas (caixa com 6 tubos). Amarelo de Cádmio, vermelho de Cádmio, azul-cobalto, amarelo ocre, preto Ivory e branco de titânio.
 
Depois pode aumentar gradualmente a sua selecção de cores.
 
Tudo o que precisa de saber sobre uma paleta média de cores. Saiba mais em http://www.webart.com.pt/index.php?option=com_content&task=view&id=233&Itemid=41
 
Nota: Há presentemente, à venda nas casas da especialidade, óleos que têm como auxiliares de mistura a água. São ideais para as pessoas hipersensíveis, que têm uma reacção negativa aos meios vulgares (óleo de linho e essência de terebintina).
 
 
 
Deixei propositadamente para o fim a apresentação da pessoa que coordena o projecto e que pode ser vista em http://www.webart.com.pt/index.php?option=com_content&task=blogcategory&id=43&Itemid=55
 
 
 
O artista
 Francisco_Jose_Santos.jpg
 
 
Francisco José Santos
 
Escola de Artes decorativas António Arroio
 
Curso de Formação Artística – Soc. Nacional de Belas Artes
 
Curso de Gravura com a pintora Alice Jorge
 
Curso de Desenho com o pintor Sá Nogueira
 
Curso de Desenho com o escultor Quintino Sebastião
 
EXPOSIÇÕES COLECTIVAS: LIS´81, Lisboa / O papel como suporte, Lisboa / Salão da Primavera, Estoril / Exposição Nac. De Pequeno Formato, Cascais.
 
EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS: Lisboa / Batalha / Pombal / Coimbra / Leiria / Torres Novas / Tomar / Porto de Mós / Vila do Conde / Aveiro.
 
Colaboradores 
 
Colaboram com a Webart um grupo de pessoas amigas que, directa e indirectamente, dão vida e corpo a este projecto.
 

 

 

 

 
WebArt
 
 
 
Em período de férias, espero que este artigo sirva de dica para saber o que fazer nos tempos livres.
 

 

 

 

publicado por raio às 23:50

link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 20 de Julho de 2008

Loures ... Quinta da Fonte

Tiros ... Ciganos ... Pretos ... Políticos ... Jornalistas ...

 

Fim de semana a acabar. Antes de se deitar Maria Relâmpago dá uma olhada pela informação diponível on-line. Os olhos dela caiem directos na Notícia "Loures - Famílias Ciganas não voltam à Quinta da Fonte" e logo exclama:

- Olha João! Diz aqui que as famílias ciganas não querem voltar  às suas casas na Quinta da Fonte!

João Trovão que já estava deitado, e que à semelhança da generalidade da população portuguesa ainda não percebeu o que se passou e o que se está a passar naquele Bairro dos suburbios de Lisboa, não hesitou em desbafar:

- Ah não? Então para onde é que eles querem ir ... fazer distúbios?

- Não estarás tu a se incorrecto para com os membros de etnia cigana?

- Incorrecto eu? ... ainda semana passada o barbeiro me contou aquela ... "vai um carro conduzido por um cigano acompanhado por um negro, de quem é o carro"?

João fez silêncio e aguardou resposta de Maria, esta permaneceu calada e João insistiu:

- Então de quem é o carro?

Maria surpeendida explica:

- Só com esses dados como é que eu vou responder?

- Maria! Se eu disse que ia um africano e um cigano no carro ... está tudo dito! "o carro não é de nenhum deles!  É roubado"!... Sua burra!...

- Irra! João estás a ser racista, xenófobo e mal-educado! ... não podes ser assim ...

Já com muito sono, João conclui:

- Vem mas é deitar-te! E deixa isso para lá ... essa história está muito mal contada ... mas também não admira. Os ciganos sempre souberam muito bem vender as suas mercadorias, têm o dom da palavra, tal como os jornalistas e os políticos ... não admira portanto que aquilo que chega à opinião pública seja o resultado da cumplicidade que existe entre esses três grupos ...

 

 

 

 

publicado por raio às 23:54

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sábado, 19 de Julho de 2008

A Mensagem ...

 

de Cavaco Silva
 
Sábado de manhãzinha cedo, bem pela fresquinha, João trovão e Maria Relâmpago dão um pequeno passeio. Entre conversas triviais, comentários, opiniões, criticas, palavras amorosas, João vira-se para Maria e predisposto a falar de política pergunta-lhe:
- Ouviste aquelas palavras do Presidente da República em que aconselha os portugueses a não baixarem os braços?
- Quê? Estás a falar daquela mensagem que Cavaco Silva deixou em Celorico de Basto, na passada Quinta-Feira?
- Isso mesmo! … O que é que achas-te?
Aquele género de conversa não faz o tipo de Maria, sente-se incomodada sempre que se fala de política, nomeadamente das atitudes dos políticos nacionais, de tal modo que sente a necessidade de acabar aquela conversa o mais rápido possível e remata:
- Tu sabes bem o que eu acho! O que eu acho é que se por um lado temos um Primeiro-Ministro, o José Sócrates ... que ... graças às suas políticas, implicitamente nos grita “Mãos ao ar! Isto é um Assalto!”... e nos vai ao bolso ... agora ficámos a saber que conta com a cumplicidade do homem de Boliqueime que nos vem dizer para não baixarmos os braços enquanto ficamos de bolsos vazios ... mas enfim compreende-se ...
- Compreende-se? - Interroga João, algo surpreendido com a compreensão da esposa.
- Compreende-se! Claro que se compreende ... só os mais distraídos é que não sabem ou não se lembram que se o país está como está muito deve às políticas encetadas por Aníbal Cavaco Silva quando foi primeiro-ministro e que permitiu que meia dúzia de empresários, gestores, políticos e ... até mesmo sindicalistas desviassem o dinheiro que vinha da Europa .... e que acabou por não ser aplicado nas áreas a que se destinavam ... nomeadamente na formação dos trabalhadores ... no desenvolvimento do país ...
 
publicado por raio às 05:45

link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 18 de Julho de 2008

Reciclagem de ...

 

Óleos Usados
 
A AMI - Assistência Médica Internacional lançou no passado dia 15 de Julho uma louvável campanha de recolha de óleos usados. Passo a referenciar diversos aspectos da referida campanha.
 
 
 
 
Campanha de Recolha de Óleos alimentares Usados nas Rádios
 
A partir do passado dia 15 de Julho que esta campanha estará "no ar" em muitas rádios nacionais.
o spot de rádio da Campanha de Recolha de Óleos Alimentares Usados.
 

 

 

 
Este elemento retirado do site da AMI, faz parte de um conjunto de informações sobre o evento, onde pode por exemplo ser consultada a tabela das entidades aderentes.
 

 

 

 
Onde Pode entregar o Óleo usado?
 
Veja aqui a lista de entidades aderentes onde pode entregar o seu óleo usado.
 

 

 

 

 
Apesar da visibilidade de que esta instituição beneficia em termos de meios de comunicação social, nunca será demais divulgar este género de iniciativas, até porque podem servir de exemplo para muitas instituições que beneficiando do estatuto de utilidade pública, pagam menos impostos e que tendo ou não motivações filosóficas ou religiosas passam o tempo a tentar passar a ideia de que todos devemos solidários mas as pessoas que compõem essas instituições nada fazem pelos outros limitando-se a ficar à espera de ajuda e a encher os bolsos em meros peditórios e graças a sócios mais beneméritos.
 
Acreditando que todo o óleo recolhido será reciclado, isto é não querendo pensar que haverá quem no percurso entre a recolha e a reciclagem desvie o óleo para que este sirva de aditivo ao combustível do seu veiculo, passo a transcrever o que pode ser lido sobre esta matéria no site da AMI.
 
Em http://www.ami.org.pt/default.asp?id=p1p490p338&l=1 pode ser lida uma apresentação do acontecimento.
 
 
 
Reciclagem de Óleos Alimentares
 
 
O óleo alimentar que não serve para si pode ainda ajudar muita gente. Por isso é importante que pense bem antes de o deitar fora. Até hoje, o principal destino dos óleos usados em Portugal tem sido o despejo na rede de esgotos e este é um dos maiores erros que pode cometer.
 
Porquê?
Porque, quando lançados nas redes de drenagem de águas residuais, os óleos poluem e obstruem os filtros existentes nas ETAR’s, tornando-se assim um grande obstáculo ao seu bom funcionamento.
 
Simples gestos fazem a diferença
Ao aderir ao projecto de Recolha de Óleos Alimentares Usados não só evita a poluição da água como está a transformar o óleo em Biodiesel, uma fonte renovável de energia que diminui as emissões de CO2. Além disso, cada litro de óleo será transformado num donativo para ajudar a AMI na luta contra a exclusão social em Portugal.
 

Os restaurantes ou entidades que pretendam participar deverão utilizar o número de telefone 800 299 300 (chamada gratuita).

 

 

 

 
E em http://www.ami.org.pt/default.asp?id=p1p211p212p570&l=1  pode ser lido o comunicado da AMI para os orgãos de comunicação social.
 
 
 
AMI lança ao público projecto de Recolha
de Óleos Alimentares Usados
 
 
Pela primeira vez, vai passar a existir em Portugal, uma resposta de âmbito nacional para o destino dos óleos alimentares usados. A partir de dia 15 de Julho, a AMI lança ao público este projecto que conta já com a participação de milhares de restaurantes, hotéis, cantinas, escolas, Juntas de Freguesia e Câmaras Municipais.
 
 
A AMI dá com este projecto continuidade à sua aposta no sector do ambiente, como forma de actuar preventivamente sobre a degradação ambiental e sobre as alterações climáticas, responsáveis pelo aumento das catástrofes humanitárias e pela morte de 13 milhões de pessoas em todo o mundo, de acordo com a Organização Mundial de Saúde.
 
 
Os cidadãos que queiram entregar os óleos alimentares usados, poderão fazê-lo a partir de agora. Para tal, poderão fazer a entrega numa garrafa fechada, dirigindo-se a um dos restaurantes aderentes, que se encontram identificados e cuja listagem poderá ser consultada no site www.ami.org.pt .
 
 
Este novo projecto ambiental da AMI permitirá evitar a contaminação das águas residuais, que acontece quando o resíduo é despejado na rede pública de esgotos, ou quando é efectuada a sua deposição em aterro. Os óleos alimentares usados poderão assim ser transformados em biodiesel, fornecendo uma alternativa ecológica aos combustíveis fósseis, e contribuindo desta forma para reduzir as emissões de Gases de Efeito de Estufa (GEE). Ao contrário do que por vezes acontece com o biodiesel de produção agrícola, esta forma de produção não implica a desflorestação nem a afectação de terrenos, nem concorre com o mercado da alimentação.
 
 
São produzidos todos os anos em Portugal, 120 milhões de litros de óleos alimentares usados, quantidade suficiente para fabricar 170 milhões de litros de biodiesel. Este valor corresponde ao gasóleo produzido com 60 milhões de litros de petróleo, ou seja, o equivalente a cerca de 0,5% do total das importações anuais portuguesas deste combustível fóssil. A AMI dá assim a sua contribuição para favorecer a independência energética do país, conseguindo atingir este objectivo de forma sustentável e com uma visão de longo prazo, não comprometendo outros recursos igualmente fundamentais para o desenvolvimento da sociedade e para o bem-estar das populações.
 
 
Segundo a União Europeia, o futuro do sector energético deverá passar pela redução de 20% das emissões de GEE até 2020, assim como por uma meta de 20% para a utilização de energias renováveis. Refere ainda uma aposta clara na utilização dos biocombustíveis, que deverão representar no mínimo 10% dos combustíveis utilizados.
 
 
A UE determina ainda que os Estados-Membros deverão assegurar a incorporação de 5,75% de biocombustíveis em toda a gasolina e gasóleo utilizados nos transportes até final de 2010 e o Governo anunciou, em Janeiro de 2007, uma meta de 10% de incorporação de biocombustíveis na gasolina e gasóleo, para 2010.
 
 
As receitas angariadas pela AMI com a valorização dos óleos alimentares usados serão aplicadas no financiamento das Equipas de Rua que fazem acompanhamento social e psicológico aos sem-abrigo, visando a melhoria da sua qualidade de vida.
 
 
Departamento de Informação e Comunicação
 

 

 

 

 
Mas para saber mais sobre este assunto e para se inteirar de todas as actividades desenvolvidas pela AMI nada melhor que consultar o site da Fundação.
 

 

 
 
 
AMI - Assistência Médica Internacional
 
Sede
AMI - Assistência Médica Internacional
Rua José do Patrocínio, n.º 49
1949-008 Lisboa
 
Telef.: 218 362 100
Fax: 218 362 199
 

 

publicado por raio às 09:29

link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 17 de Julho de 2008

Ora ...

 

Bolas!
 
De manhã cedo, Maria Relâmpago vai à varanda estender a roupa acabadinha de tirar da máquina, depois de visualizar, mais uma vez, algumas varanda com aqueles conjuntos harmoniosos de bandeiras da República Portuguesa estendidas de forma intercalada com roupa de todo o género e feitio, ocorreu-lhe perguntar a João Trovão que entretanto, na cozinha, tomava o pequeno almoço:
- Então? Viste ontem a apresentação do seleccionador nacional, Carlos Queiroz? ...
- Ouvi qualquer coisa, sim ... hum ! ... nada de surpreendente.
- Será desta que vamos ganhar alguma coisa?
- Duvido! Por cá a única coisa boa que ele fez, foi com os sub-20 ou sub-21 ... depois, quando se meteu a treinar seniores nunca conseguiu fazer nada de jeito...
- João! Chiça ... Lá estás tu! Com esse teu pessimismo, irra! Que mau feitio ...
Quando Maria se senta à mesa para também ela tomar o pequeno almoço, retoma:
- Mas achas mesmo que não vamos ganhar nada?
- Sei lá! O que eu sei é porque é que este ano o nosso país não ganhou o Campeonato Euro peu d Futebol, o Euro2008 realizado na Suiça e na Austria ...
- O quê? Como sabes tu isso? ... tem alguma coisa a ver com o silêncio que se instalou logo a seguir ao Campeonato Europeu? Parecia até que nem sequer tinha havido ...
- Agora ... até te dava um chupa se conseguisses adivinhar ...
- Então terá sido por causa de na selecção haver uns jogadores que se armam em vedetas e que depois ficam na retranca?
João levanta-se para arrumar a mesa, e Maria põe-se a tentar acertar:
- Terá sido o treinador? ... Que por saber que já tinha conseguido um novo e milionário contrato com o Chelsea, se teve marimbando para a Selecção portuguesa?
- Os jogadores e o Luiz Felipe Scolari não estão isentos de culpa, para mais depois daquela vergonha de jogo contra a Suiça ... e as palavras infelizes do seleccionador ... mas estás longe ... muito longe.
- Olha! ... Dá-me pelo menos uma pista ...
- É assim, tu não viste a rainha de Espanha com a Taça nas mãos?
- Vi! Quem é que não viu? ... Ela com aqueles instintos tão primários, tão próprios dos adeptos de futebol, que até parecia uma criança a acariciar uma boneca ... Mas que queres tu dizer com isso? Já estás como os adeptos do regime monárquico a dizer que todos os males do nosso país resultam do facto de não vivermos numa monarquia? ... É?
- Não é isso ... mas é quase! ... O que eu quero dizer é que se não fosse um tipo há setecentos anos se ter armado em parvo e ter metido na cabeça que tinha que tornar o seu Condado um país, e se não fossem outros tipos em 1640 a restaurar a independência ... hoje éramos espanhóis, e para além de vivermos num país próspero com a gasolina mais barata e com melhor poder de compra, ainda seríamos ... Campeões Europeus!
 
Adepto de futebol.gif
publicado por raio às 07:59

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 15 de Julho de 2008

Momento de Poesia

Mãe

 

Mais uma vez procedo à publicação de um artigo de TiBéu - autora do Blogue Cantinho da TiBéu e cujo endereço é http://www.tibeu.blogs.sapo.pt.


Este é um poema em que a autora homenageia a sua mãe, pessoa que já "partiu" a alguns anos.

 

 

mãe.gif
MÃE

 

Se tu pudesses voltar
E a tua filha abraçar
A qualquer hora do dia
Digo com sinceridade
Gostava linda mãezinha
E trazias a minha alegria.

Sem ti custa viver
E não sei o que fazer
Não te posso beijar
Tenho tanta saudade
Mãezinha
De te poder agarrar
 
 
UM DIA
 
   

TiBéu

publicado por raio às 23:00

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 8 de Julho de 2008

G8 e a Fome ...

no Mundo

 

Curiosa terá sido a forma que os líderes dos sete países mais industrializados mais a Russia, reunidos no japão terão encontrado para matar a fome esse flagelo que tem vindo a reflectir-se um pouco por todo o lado.

 

Segundo diversas agências noticiosas a Fome no Mundo terá sido discutida no Japão perante uma ementa de Reis constituída por 18 ou 19 pratos - Os líderes mais poderosos do planeta mostraram que estão preocupadíssimos com a crise alimentar mundial e predispostas a degolá-la ao desfrutarem de um banquete de delícias japonesas em Hokkaido, cidade japonesa conhecida mundialmente por seus deliciosos pescados e mariscos.


Os chefes da Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Grã-Bretanha, Itália, Rússia e Japão tiraram os sapatos e se sentaram em tatamis na noite de segunda-feira, (07/07/2008) para um jantar de gala que marcou o início de sua reunião de cúpula de três dias.


O jantar começou com champanhe francês e saquê japonês e entradas de milho recheado com caviar e salmão defumado, minitortas de cebola, bulbos de lírio e ouriço do mar.


Demostrando suas habilidades com os hashis, os palitinhos japoneses, os líderes mundiais também comeram carne de vaca fria de Kyoto, conhecida como "shabu-shabu", pedaços de atum cru, caranguejos "peludos" ou "kegani" e sopa de caranguejos do Mar de Okhost, litoral russo, servidos numa bandeja em forma de leque.


Entre os pratos principais figurava uma caçarola de cordeiro temperado com ervas e mostarda, assim como cordeiro assado com cogumelo e trufas negras e regado com vinhos franceses, californianos e húngaros.


Para terminar, foram servidas diversas sobremesas, como queijos, mel de lavanda e nozes caramelizadas.


As primeiras-damas desfrutraram de uma tradicional cerimônia japonesa de chá e receberam aulas de como vestir um quimono e escrever a grafia japonesa.

 

Na realidade, pode-se constactar que será dificil encontrar melhor "receita" ou "ménu" para eliminar a fome.

 

 

tags: , ,
publicado por raio às 21:44

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Segunda-feira, 30 de Junho de 2008

Touradas

 

... da Nossa Praça
 
 
João Trovão vê na televisão publicidade à festa do Colete Encarnado que se realiza nos próximos dias 4,5 e 6 de Julho em Vila Franca de Xira . Passados alguns minutos diz para Maria Relâmpago:
- Olha Maria! Desde que vi aquele anuncio aquela festa ribatejana que me pus aqui a pensar ... e não me consigo lembrar de quando é que a televisão fez a última transmissão em directo de uma corrida de toiros ...
Mais dentro do tema, Maria elucida João:
- E não se sabe por quanto tempo mais vais ficar sem ver...
- Então? ... Porquê? ...
Com os elementos que dispõe Maria tenta explicar:
- Então não sabes? No passado, dia 4 de Junho o Tribunal decidiu impedir a Televisão Pública de transmitir a sua 44ª corrida da Casa do Pessoal da RTP que se realizou no dia 8 às 17:30horas ...
- Mas porquê?
- Porque uma Associação dita de defesa dos direitos dos animais, a “Animal” apresentou uma providência cautelar e o Juiz decidiu que a tourada só poderia ser transmitida entre as 22:30h e as 6:00h e com "bolinha vermelha" no canto superior do ecrã.
- Mas com que argumento?
- Porque, segundo disse a violência contida nesse espectáculo é susceptível de influenciar negativamente a formação de personalidade dos jovens ...
As palavras de Maria suscitam o comentário rápido de João:
- Boa! Será que agora só precisamos que uma associaçãozeca qualquer apresente uma providência cautelar para impedir a transmissão de programas que contenham imagens violentas ou supostamente violentas para que esses programas tenham que ser transmitidos depois das 10:30h da noite?
O silêncio de Maria leva a que João retome:
- Bem! É que se assim for vamos deixar de ver durante o dia ... boletins noticiosos, telenovelas, séries televisivas, filmes, programas infantis, programas desportivos, publicidade ...
Sabendo que o rol de programas com violência verbal ou física ou susceptíveis de influenciar negativamente a formação das crianças e jovens é vastíssimo, Maria opta por interromper:
- Então como é que as televisões iriam preencher a grelha?
- Sei lá! Provavelmente com imagens de sexo ... porque não? Não teriam violência e talvez ainda viessem a funcionar como uma forma de levar ao aumento do índice de natalidade ... encontrar-se-ia dessa forma a solução para aquilo a que muitos ignorantes dizem ser um problema.
- Mas ó João! Não te estou a perceber ... pelo que sei tu também não és um grande apreciador de touradas ...
- Aí está! Eu, em pequeno, vi touradas na televisão e isso não me afectou e até ganhei alguma antipatia por aquela gentinha do universo taurino, não me agrada o seu jeito de ser ... e depois aquele gosto por vestir roupas com ramagen, bordados e outras mariquices é de um gosto muito duvidoso ... mas os ditos defensores dos animais consegeum ser piores!... metem-me mesmo nojo!... pois, na sua grande maioria esses grupelhos são constituidos por gente que não tendo mais nada que fazer, acaba por se ocupar a chatear os outros... Até parece que não passam de uma manada de vacas púdicas que sonham com toiro cobrição, com um Miura! ...
As palavras rudes de João, levam a que Maria interrompa:
- Não estás a exagerar?
- Exagerar? Eu? ... Olha se porventura as touradas acabassem ... ias ver ... esses mesmos que agora são contra as touradas, seriam os primeiros a vir para a rua gritar “Oh tio! Oh Tio!” a solicitar apoios para que a espécie “toiro bravo” não se extinguisse... Mais, sempre que vejo as acções dessa gente, lembro-me do que aconteceu em Barrancos, de quanto a polémica que causaram serviu de publicidade para as festas daquela localidade ... ou seja, se em vez de andarem por aí a rabear, ficassem caladinhos ... certamente que conseguiriam fazer mais pelo fim das touradas ...
 
 
 
 
Entretanto sobre esta matéria pode ler-se em http://www.sol.sapo.pt, site do Semanário “O Sol”, o artigo que tem o seguinte endereço http://www.sol.sapo.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=96361
 
 
 
 
44.ª Corrida TV
 
RTP proibida de emitir tourada à tarde
Por Margarida Davim
 
 
O tribunal cível de Lisboa deu provimento a uma providência cautelar da associação ANIMAL, que pretendia impedir a emissão da 44.ª Corrida TV, este domingo à tarde, na RTP. A decisão judicial obriga o canal público de televisão a passar a tourada apenas depois das 22h30 e com um aviso sobre a violência das imagens
 
 
A RTP foi notificada, esta quarta-feira, pela 12.ª Vara Cível de Lisboa de que não poderá emitir a 44.ª Corrida TV este domingo às 17h30, tal como estava previsto.
 
A decisão judicial foi tomada na sequência de uma providência cautelar interposta pela associação ANIMAL e obriga o canal público a passar touradas apenas depois das 22h30.
 
O juiz impõe ainda à RTP que exiba «um indicativo visual apropriado que indique que as touradas são programas violentos susceptíveis de influir negativamente na formação da personalidade de crianças e adolescentes» durante a emissão da tourada.
 
Para a associação de defesa dos direitos dos animais, trata-se de uma sentença «verdadeiramente notável» e que vem dar razão aos que acreditam que a emissão de corridas de touros «expõe crianças e adolescentes a um processo de dessensitização relativamente ao sofrimento dos animais e também ao sofrimento de humanos».
 
Rita Silva, vice-presidente da ANIMAL, considera mesmo que a decisão deste tribunal «virou, agora, uma importante página da história da abolição das touradas» e exorta a RTP a retirar «as devidas conclusões» desta sentença.
 
Fonte oficial da RTP contactada pelo SOL, garante que o canal público vai gravar a 44.ª Corrida TV, mas explica que o programa «só deverá ir para o ar quando houver uma decisão judicial final, sobre a acção principal» e não no próximo domingo depois das 22h30. «Queremos ter a certeza sobre as regras que devemos respeitar em relação à emissão de touradas», disse a mesma fonte.
 
 

 

 

 

 
Esta informação encontra-se igualmente divulgada no site da Associação Vidas Alternativas em http://www.va.vidasalternativas.eu onde o artigo sobre este assunto e que tem o endereço http://www.va.vidasalternativas.eu/?p=925 acrescenta alguns dados importantes e onde ainda se pode ler:
 
 
 
 
 
(...)
 
NOTA:
 
1. A notável sentença da 12.ª Vara Cível – 1.ª Secção é pública. Para ter acesso à sentença, na íntegra, por favor envie um e-mail para campanhas@animal.org.pt
 
(...)
 
 
 
 
 
Neste artigo foram citadas as seguintes fontes:
 
 
 
 Logo_Semanario_Sol
Semanário “SOL”
 

 

 

 

 

 
 
Associação Cívica “VIDAS ALTERNATIVAS”
 

 

 

 

 
 
 
ANIMAL - Associação Nortenha de Intervenção no Mundo Animal
 

 

 

 

 

 

 

 
publicado por raio às 22:30

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 25 de Junho de 2008

O Multiculturalismo no Liceu de Camocim

 

Um novo olhar para o aluno do campo
 
[Imbuído do espirito da iniciativa promovida neste blogue, de abertura à publicação de artigos de quem deseje colaborar na sua manutenção e valorização, procedo hoje à publicação de um artigo que me chegou do Brasil. Trata-se de um trabalho desenvolvido em Maio de 2008, pela Turma 1 de Camocim que teve como tutor Adalberto Xímenes, num curso no âmbito de um Programa de Tutoria em Células de Formação Continuada para as Humanidades organizado pelo Núcleo de Pesquisas e Estudos em Educação Continuada para o Desenvolvimento das Humanidades da Universidade Federal do Ceará - UFC - REDE/MEC]
 
 
 
O Multiculturalismo no Liceu de Camocim:
Um novo olhar para o aluno do campo
 
 
Resumo: Esse artigo aborda o Multiculturalismo no Liceu de Camocim: Um novo olhar para o aluno do campo. O Liceu de Camocim é uma escola de Ensino Médio da rede pública estadual, na cidade de Camocim, com 1150 alunos envolvendo os três turnos e com 141 alunos oriundos do campo.Constatamos que os alunos da zona rural estavam deixando de fazer os trabalhos extra-classe, refletindo o baixo desempenho escolar, diante dessa problemática, resolvemos pensar em soluções, tendo como objetivo a inclusão efetiva do aluno da zona rural, na escola dando-lhe suporte para uma plena execução das atividades escolares propostas, de modo que possamos contribuir para o pleno exercício de sua cidadania.
 
Abstract: This article approaches the Multiculturalismo in the Liceu school of Camocim: A new to look at for the pupil of the field. The Liceu school of Camocim is the one school of average education of the state public net, in the city of Camocim, with 1150 pupils involving the three turns and with 141 deriving pupils of the field. We evidence that the pupils of the agricultural zone were leaving to make the works extra-classroom, reflecting in pertaining to school overhead, ahead of this problematic one, decide to think about solutions, having as objective the inclusion accomplishes of the pupil of the agricultural zone, in the school giving to it support for a full execution of the pertaining to school activities proposals, in way that can contribute for the full exercise of its citizenship.
 
 
INTRODUÇÃO
 
A educação oficial não integrou parte significativa da realidade da sociedade, a diversidade cultural, preconceito, discriminação, raça, gênero, exclusão, questão rural (Fazendo parte do que tem sido conhecido como multiculturalismo). A falta de integração é fruto do despreparo histórico da escola, decorrente do atrelamento da educação aos interesses econômicos. Hoje o desafio é pensar em alternativas para se trabalhar o multiculturalismo na Escola e no currículo. Os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN), por exemplo, apresentam, como um dos eixos transversais, o tema da Pluralidade Cultural, trazendo a necessidade de se levar em conta esta dimensão no cotidiano escolar.
A questão do rural é um dos aspectos do Multiculturalismo, o foco do nosso olhar agora é o aluno do campo, que por vezes fica excluído do processo de aprendizagem por apresentar peculiaridades próprias. E é esse nosso objeto de estudo. A forma de organização de educação no campo é moldada a partir da forma do ensino na cidade, mas as realidades vividas são totalmente diferentes. As culturas e costumes são distintos e os moradores do campo têm sua própria identidade.
O Liceu de Camocim, se encontra nesse mote, como uma escola do interior de nosso Estado, tem a sua diversidade, com um ensino regular, que atende aos alunos da cidade pólo (sede) e os alunos da zona rural, que estes vivem realidades próprias e peculiares e aqueles pretendem fazer vestibular, então a educação e defesa do ensino neste artigo, não é por uma educação de técnicas agrícolas, mas propiciar para esse aluno da zona rural oportunidades de ser inserido no contexto escolar regular.
Apesar desta oportunidade, muitos dos alunos não aproveitam esse estudo, pois se excluem das atividades que são solicitadas, para casa, principalmente quando estas atividades são de grupos. Em que estes dizem que não podem vir para a cidade para se reunir, ficando de fora, sem uma nota, porque também não apresentam alternativas para fazerem o trabalho, esperando do professor a solução. Todavia, este muitas vezes não sabe o porquê, do aluno não está inserido no grupo. Apartir desta constatação, resolvemos buscar alternativas para amenizar essa problemática.
 
 
AFINAL, O QUE É MULTICULTURALISMO?
 
Para uma melhor compreensão da abordagem do multiculturalismo apresentaremos algumas definições para o termo que variam de acordo com o ponto de vista e o contexto sócio -histórico no qual surgem.
 
De acordo com Gonçalves & Silva (2000), o multiculturalismo pode ser entendido como:
 um movimento de idéias que resulta de um tipo de consciência coletiva, para a qual as orientações do agir humano se oporiam a toda forma de ‘centrismos’ culturais, ou seja, de etnocentrismos. Em outros termos, seu ponto de partida é a pluralidade de experiências culturais, que moldam as interações sociais por inteiro (p.14)
 
Stuart Hall (2003) identifica pelo menos seis concepções diferentes de multiculturalismo na atualidade:
1. Multiculturalismo conservador: os dominantes buscam assimilar as minorias diferentes às tradições e costumes da maioria;
2. Multiculturalismo liberal: os diferentes devem ser integrados como iguais na sociedade dominante. A cidadania deve ser universal e igualitária, mas no domínio privado os diferentes podem adotar suas práticas culturais específicas;
3. Multiculturalismo pluralista: os diferentes grupos devem viver separadamente, dentro de uma ordem política federativa;
4. Multiculturalismo comercial: a diferença entre os indivíduos e grupos deve ser resolvida nas relações de mercado e no consumo privado, sem que sejam questionadas as desigualdade de poder e riqueza;
5. Multiculturalismo corporativo (público ou privado): a diferença deve ser administrada, de modo a que os interesses culturais e econômicos das minorias subalternas não incomodem os interesses dos dominantes;
6. Multiculturalismo crítico: questiona a origem das diferenças, criticando a exclusão social, a exclusão política, as formas de privilégio e de hierarquia existentes nas sociedades contemporâneas. Apóia os movimentos de resistência e de rebelião dos dominados.
 
Segundo Walter Praxedes 2004 :
Os multiculturalismos nos ensinam que reconhecer a diferença é reconhecer que existem indivíduos e grupos que são diferentes entre si, mas que possuem direitos correlatos, e que a convivência em uma sociedade democrática depende da aceitação da idéia de compormos uma totalidade social heterogênea na qual:
a) não poderá ocorrer a exclusão de nenhum elemento da totalidade;
b) os conflitos de interesse e de valores deverão ser negociados pacificamente;
c) a diferença deverá ser respeitada.
 
Multiculturalismo é inserir o diferente, aceitando como igual, é nesse contexto que pretendemos incluir o aluno do campo. No meio rural os alunos enfrentam muitos desafios para estudar. Os problemas começam no acesso à escola. Na maioria das vezes, não há transporte de suas casas para as escolas. Como as distâncias entre as propriedades rurais são grandes, os alunos andam quilômetros todos os dias ou faltam muito às aulas e deixam de fazer os trabalhos escolares: pesquisas, trabalhos em grupo, trabalhos individuais...
 
 
O MULTICULTURALISMO NO CONTEXTO ESCOLAR
 
No que se refere ao capital sociocultural, o nível de instrução e o acesso à educação da população de jovens, hoje residentes no campo são importantes indicadores da desigualdade social existente entre o campo e a cidade.
Estes, entre outros fatores como a organização curricular, que desconsidera os tempos e espaços da vida desses jovens do campo e a sua diversidade sociocultural, têm contribuído demasiadamente com os resultados de aprendizagem e indicadores educacionais no Liceu de Camocim Dep. Murilo Aguiar. Uma escola de Ensino Médio que atende nos três turnos 141 alunos do campo, dum total de 1150 alunos.
O fato é que nós educadores de certa forma temos contribuído para o fracasso desses alunos, pois não encontramos ainda uma maneira eficaz de ajudá-los e integrá-los de fato no contexto escolar.
Há pouco tempo atrás os alunos da zona rural não tinham a oportunidade de estudar na escola urbana, hoje a história da educação do século XXI, é promissora desses desafios e coloca o aluno do campo a contemplar e vivenciar os diferentes espaços de aprendizagem formais ou não-formais, por meio dos quais eles possam desenvolver suas aptidões, conhecimentos e qualificações. Possibilitando ainda a busca de uma maior autonomia e melhores condições de enfrentamento das questões.
 O nosso desafio é descobrir quem são os alunos, o que sabem sobre os conteúdos curriculares, como aprendem e o que é necessário para contribuir na construção de sua cidadania. Para isso fizemos um mapeamento dos alunos provenientes do campo, e suas localidades, observando também à distância até a escola, repassando para os professores a realidade, afim de que no momento dos trabalhos em grupo tenham um novo olhar para estes alunos.
É claro que o ideal é que o aluno fosse atendido em sua localidade, mas infelizmente ainda não estamos preparados para essa realidade. Sobre isso o GRUPO PERMANENTE DE TRABALHO DE EDUCAÇÃO DO CAMPO relata:
 
Enquanto direito, a escola precisa estar onde os sujeitos estão. Por isso, a escola tem que ser construída e organizada no campo. O fato de estar no campo também interfere na produção dos conhecimentos, porque não será uma escola descolada da realidade dos sujeitos. Construir educação do campo significa também construir uma escola do campo, significa estudar para viver no campo, ou seja, inverter a lógica de que se estuda para sair do campo.
 
Vivemos numa sociedade que constantemente procura se adequar ao meio. Na verdade somos seres vivos e a adaptação faz parte do nosso dia-a-dia. Buscamos adaptações diárias em qualquer que seja este meio, desde adaptações e adequações simples, como convivência diária com pessoas queridas até adaptações mais densas como enfrentar um novo trabalho ou buscar o convívio social com grupos distintos. Os alunos da zona rural de Camocim para estudar têm que se deslocar até a cidade. Vindo em carros nada confortáveis, outros ficam em casa de seus parentes, na cidade-sede.
Pretendemos incluir de maneira efetiva o aluno da zona rural, dando-lhe suporte para uma plena execução das atividades propostas.
No Liceu de Camocim verificamos que os alunos da zona rural estavam deixando de fazer os trabalhos extra-classe, e ficando com a nota abaixo da média, a partir desse fato resolvemos pensar em alternativas para esse problema. Proporcionar atividades diversificadas no horário da aula, re-significar os conteúdos, comparando a realidade rural com outras realidades. Definir objetivos, competências e habilidades, focar o conhecimento que é reconstruído em uma parceria entre o professor e os alunos. O professor usando como base as experiências sociais dos alunos incentivando-os a fazer uma análise sobre o conteúdo proposto. Sendo assim, o aluno se inclui no processo de ensino, participando, aprendendo e desenvolvendo suas potencialidades.
 
 
O DESAFIO DO PROFESSOR NA INSERÇÃO SOCIAL DO ALUNO

Sabemos também que com tanta tecnologia existente e tantos artifícios e técnicas variadas que envolvem cada vez mais as pessoas na sociedade atual. A tecnologia, é claro, tem importância indiscutível, pois ela facilita a nossa vida, e muito. Porém o que se torna discutível aqui é que, muitas vezes, estes recursos tecnológicos (ou não) não são aproveitados de maneira correta, principalmente por jovens adolescentes do campo que não têm acesso. Como no caso das pesquisas escolares via internet.
Hoje em dia ser profissional da educação está cada vez mais desafiante diante das diversidades culturais. O motivo de investir na experiência de um ensino voltado ao contexto, e à cultura do aluno.
A forma de abordagem dos conteúdos junto ao aluno do campo, impossibilita-o ou possibilita-o da aquisição de condições mínimas para construir instrumentos de pesquisa e de análise exigidas no desenvolvimento de sua formação. Por isso a necessidade do professor conhecer o seu público, e a realidade onde ele está inserido.
Nos dias atuais percebemos que há preocupações em diversos campos do conhecimento e que cada vez mais se procura encontrar soluções para resolver problemas detectados em locais de trabalho, no nosso caso, com os alunos oriundos do campo. Há a necessidade de desenvolver atividades diversas na escola, para que seja suprida esta dificuldade detectada e, a mesma se torne mais atrativa para os alunos do campo. Para quando esse aluno sair da escola, não tenha adquirido somente conhecimento, mas também seja capaz de ser um cidadão crítico, responsável, criativo, dinâmico, ativo e atuante na sociedade como um todo.
 
 
CONSIDERAÇÕES FINAIS
 
Conceito como Educação para a Sustentabilidade (no sentido de manter o aluno na escola), faz parte do linguajar do dia-a-dia, mas nem sempre o seu significado é alvo de reflexão e crítica.
Perante esta realidade social, que vive o Liceu de Camocim, não podemos sustentar uma atitude passiva diante da situação que vive a escola.
Então concluímos que se faz necessária ações diretas de intervenções no sentido de incluir de fato o público alvo em questão.
Propomos assim, uma redução significativa no número de atividades realizadas no contra-turno, ou até mesmo a extinção de trabalhos de grupos fora da escola (já que foi comprovado através de depoimentos dos professores, que os mesmo são cópias vergonhosas uns dos outros, ou simplesmente, copiadas e coladas de algum sitio da internet), qual o valor acadêmico para trabalhos assim?
Havendo atividades na escola, aos sábados, ou contra-turno que no momento do planejamento seja articulada ações no sentido de não deixar de fora esta clientela, tais como, articular um transporte junto ao órgão competente para condução dos mesmos até a escola.
Procurar gerenciar o corpo docente da escola no sentido de reduzir o número de faltas dos Professores, evitando assim, reposição aos sábados, o que resulta em perca para estes alunos, o que se configura como uma forma de exclusão.
No momento de planejamento, a coordenação e o professor planejem suas atividades tendo como foco também as diversidades que a escola abriga.
Procurar sensibilizar estes alunos para que não fiquem para recuperação (bimestralmente), para que não seja necessário virem a escola no período do PRALET (recuperação final), que é um direito que lhe é assegurado, mas não terá o transporte para este período.
Também sensibilizar pais e alunos para as dificuldades que terão se por ventura ficarem em progressão parcial, pois terão que vir duas vezes à cidade.
Agindo assim, acreditamos que o Liceu de Camocim, esteja cumprindo a sua função social, esteja trabalhando para a inclusão de fato. Não estamos falando em currículo, em conteúdos, tratamos aqui de trabalharmos com todos, respeitando as suas particularidades, que não são melhores nem piores, são diferentes.
 

 

 

 

 

BIBLIOGRAFIA
 
BRASIL, Iniciativa do Ministério da Educação. Grupo Permanente de Trabalho de Educação do Campo. Referências para uma política Nacional de Educação do Campo. Brasília, DGF. Outubro, 2003.
 
GONÇALVES, L. A. O.; SILVA, P. B. G. O jogo das diferenças: o multiculturalismo e seus contextos. 3ª Ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2000.
 
HALL, S. Da Diáspora: Identidades e mediações culturais. Organização Liv Sovik; Tradução Adelaine La Guardia Resende, Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003.
 
MOTA, FRANCISCO ALENCAR. Trabalho, desenvolvimento e educação: processos sociais e ação docente. Fascículo 3- Educação: uma política para a construção da cidadania. Fortaleza: Tipogresso, 2007.
 
PRAXEDES, WALTER. Revista espaço acadêmico nº. 42 nov. 2004.
 

 

 

 

 
Autoria do Estudo:
 
Antônia Maria Araújo
Graduada em Estudos Sociais   e Especialista no Ensino Fundamental e Médio 
 
Aradilma Pereira da Silva
Graduada em Pedagogia , com Habilitação em Orientação Educacional e Especialista em Metodologia do Ensino Fundamental
E-mail: diuma2007@hotmail.com
 
Francisca Elane Costa e Silva
Graduada em Pedagogia, Licenciada em Português e suas Literaturas e Especialista em Tecnologia da Educação e Ensino do Português
E-mail: Elanecosta@hotmail.com
 
José Amilton Araújo Dourado
Licenciado em Filosofia e Especialista em História Política do Brasil
E-mail: lasfibras@hotmail.com
 
Luzirene Vituriano de Lima
Graduada em Pedagogia, com Habilitação em História e Geografia e Especializanda em Metodologia do Ensino de História e Geografia
E-mail: Luzirene_lima@hotmail.com
 
Maria José Gomes
Graduada em Pedagogia, com Habilitação em Língua Portuguesa e Inglês e Especialista em Psicopedagogia
E-mail: Maze_loura@hotmail.com
 
Sílvia Almada Dutra Dourado
Licenciada em História e Especialista em História Política do Brasil
E-mail: Silviaalmada@hotmail.com
 
UFC - REDE/MEC
Universidade Federal do Ceará - Núcleo de Pesquisas e Estudos em Educação Continuada para o Desenvolvimento das Humanidades
Programa de Tutoria em Células de Formação Continuada para as Humanidades
TURMA 1 – CAMOCIM
TUTOR: ADALBERTO XIMENES
 

 

 

 

UFC - Universidade Federal do Ceara - Humanas.jpg

UFC - REDE/MEC
Universidade Federal do Ceará - Núcleo de Pesquisas e Estudos em Educação Continuada para o Desenvolvimento das Humanidades
 
 

 

 

publicado por raio às 00:26

link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 20 de Junho de 2008

O Resultado ... mais ...

 

... que previsto
 
Na manhã de 6ª feira dia 20 de Junho, Maria Relâmpago levanta-se irritada.
João trovão vendo a indisposição da esposa, pergunta-lhe:
- Que se passa contigo? Fiz-te algum mal?
- Oh! … Não fizeste nada de mal! Mas … mas também não fizeste nada de bem!!...
A resposta rápida e com alguma rispidez de Maria surpreende João, que tenta esclarecer o que lhe parece ser um “mal-entendido”.
- Mas qual era o bem que tu querias que eu fizesse e que não te fiz?Paleio.jpg
- Oh! João … um dia não fazemos amor porque sobe o preço da gasolina, noutro porque os camionistas fazem greve, noutro porque os pescadores fazem greve e o preço do peixe …
Vendo que o rol de motivos que tem levado o casal a não colocar em dia a sua actividade sexual, não tem fim, e sabendo qual foi o ultimo motivo João atalha:
- Querida! Sabes que eu gostaria que Portugal tivesse ido mais longe neste Europeu … e estas derrotas com a Suiça e com a Alemanha ... deixaram-me indisposto ...
- Está bem filho! Tu gostarias e todos os portugueses gostariam … mas Scolari já tinha dito que este jogo não era para ganhar …
- Estás a brincar! … quando é que o seleccionador nacional disse isso?
- Querido … depois do jogo com a Suiça, aquele jogo em que a selecção nacional envergonhou as cores nacionais, Luiz Felipe Scolari, com aquela linguagem a que nos habituou, e igual à de outros Luíses Filipes na nossa praça, não teve pejo em responder a um jornalista da TVI que lhe perguntou que conclusões tirava depois daquele jogo … Qualquer coisa do género … “Concluímos que tínhamos que ter ganho os dois primeiros jogos” … Ora nesse momento Scolari disse, implicitamente, que foi ao Euro 2008 para ganhar dois jogos e que os restante eram para perder!
Enquanto Maria desenvolvia a sua tese, João foi tossindo para evitar ouvir aquela verdade incómoda, até que desbafou:
- Pois sabes… mas sempre são os nossos representantes, os nossos compatriotas …
- Compatriotas? … Que raio de compatriotas são estes? Ainda não reparaste que o treinador é brasileiro … e 10% dos jogadores convocados e 20% dos titulares também!!
 
 
publicado por raio às 23:28

link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 11 de Junho de 2008

Momento de Poesia ...

e de Amor

 

PAI

 

Falar sobre pai é falar de amor...

Sentir sua falta é algo inexplicável.
Mas, tentarei expressar esta saudades,
Através dessas humildes palavras com muita dor.
Pai... Sinto a tua falta


TAMBÉM
Da tua voz
Do teu olhar sereno com doçura;
Daquelas tardes passadas na oficina junto a ti
Fazendo os trabalhos da escola
Das tuas mãos
Que me aconchegavam a roupa quando dormia
Do teu ar sério e meigo

Pai, com tua proteção eu nada temia!

E teus conselhos eram para o meu bem..
Pai eu tenho tanta saudades!

Pai daria tudo para poder  ter-te novamente:

Tua mão segurar;
Tua voz ouvir;
Podermos conversar
Contar um pouco da minha vida
Dar as novidades
Tenho tanto para te dizer
E ter uma nova chance de dizer: ADORO-TE PAI

Pai e Mãe..... Não deveriam jamais morrer. 
 
TiBéu
de www.tibeu.blogs.sapo.pt

 

publicado por raio às 23:59

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 10 de Junho de 2008

Ameaça ...

a levar a sério

 

Após uma ausência prolongada, verifica-se que este blogue conseguiu manter indices de visibilidade bem acima das melhores expectativas, nesse sentido não seria de esperar outra atitude que não, a de manter vivo o "Trovoada Seca" - Um blogue de causas, de divulgação, de diversão, de critica, de apelos ... enfim ... de comunicação.

 

Para que isso seja possível faço um apelo a todos aqueles a que queiram colaborar neste blogue, frequentemente, regularmente ou com um artigo isolado, o favor de me fazer chegar através do endereço que tenho na faixa lateral direita, uma simples mensagem mostrando esse interesse.

 

 

 

 

 

 

 

publicado por raio às 23:50

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2008

Preliminar

(In)Decisão
 
Campo_de_Tiro_Alcochete.jpgMaria Relâmpago e João Trovão colocam em dia as suas conversas, até que Maria diz:
- Oh João! Então ainda não comentaste o facto de José Sócrates, em nome do Governo, ter apresentado a decisão preliminar de construir o novo aeroporto numa parcela do campo de tiro de Alcochete … que por acaso se situa em terrenos integrantes dos municípios de Benavente e do Montijo …
João franze o sobrolho e equacina:
- Decisão quê?
- … preliminar!
- Mas “preliminares”, não são os gestos que se precedem um acto sexual?
A constatação de João merece a resposta rápida de Maria:
- E ainda tinhas dúvidas que nestas decisões e indecisões da construção do novo aeroporto … há, houve e haverá uns a comer e outros a serem comidos…
 
publicado por raio às 21:50

link do post | comentar | ver comentários (20) | favorito
|
Terça-feira, 4 de Dezembro de 2007

A Tradição Cultural da ...

Pedofilia Nacional
 
João Trovão e Maria Relâmpago tomam o pequeno almoço. Após um momento de profundo silêncio, João dá um murro a mesa e exclama:
- Descobri! Caramba! descobri mesmo!
Maria não ganhou para o susto, mas lá consegue perguntar:
- Faço ideia do que para aí vem ... que parvoíce é que te apetece dizer agora? ...
- Descobri o “porquê” da condescendência de que os pedófilos têm usufruído no nosso país!
- Toda a gente sabe que tal situação advém do facto dos abusadores de menores serem ou terem amigos muito bem posicionados a nível social ... ou em termos de ocupação de altos cargos...
- Nada disso! ... o problema está no facto da Pedofilia estar na génese da tradição cultural do nosso país!
- O quê? Quem é que disse isso?
- Digo eu!... queres melhor demonstração de que a pedofilia faz parte das tradições culturais dos portugueses ... do que o facto destes terem atribuído a duas refeições do dia, nomes que incluem o termo “moço” ... ou seja ... há muito tempo que em Portugal se come o PEQUENO alMOÇO e o alMOÇO ... nestas condições qual é o Juíz que é capaz de punir exemplarmente um pedófilo ... quando sabe que qualquer advogado pode usar este argumento para defender um cliente seu que se dedique à pedofilia?...
 
publicado por raio às 08:17

link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
|
Segunda-feira, 3 de Dezembro de 2007

Deve dizer-se "Euros" ou...

"Aéreos"? ... 
 
Moeda_de_Euro.gifMaria Relâmpago relata o seu dia a João Trovão. Depois de contar os acontecimentos da manhã, refere o que ouviu ao almoço, até que diz:
- ... e quando fui almoçar ouvi um cliente reclamar com o preçário do restaurante ... e com os efeitos da introdução da moeda única europeia, dizia ele ... «com a mudança da moeda do Escudo para o Aéreo, hoje em dia, sai-se de casa com uma mochila cheia de dinheiro e volta-se para casa com ela vazia» ...
O relato de Maria merece o comentário de João:
- O que te digo, é que começo a dar razão a quem teima em chamar "Aéreo" ao "Euro"!
- Como, o quê, porquê?
- É que este dinheiro passa por nós a voar ... de tal maneira que mal o vemos ... e o pior de tudo é que eu não tenho nenhuma pista de aterragem para esses tais Aéreos ...
 
 
publicado por raio às 08:01

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sábado, 1 de Dezembro de 2007

GRAVE! ... Enquanto uns têm o direito à ...

GREVE ... os outros ... que se lixem!...
 
Ainda com memória bem fresca do feriado excepcional gozado pela função pública, perdão, ainda com o pensamento na jornada de luta do funcionalismo público, João Trovão pergunta a Maria Relâmpago:
- Que me dizes aos resultados da greve da Função Pública?
- Uma tristeza!
- Hã? ... o que te leva a dar esse parecer? ... Os Sindicatos falam num enorme sucesso!...
- Ó filho! ... Esses sindicalistas de meia tigela deveriam ter mais respeito ... mas, muito mais respeito, por um lado, por quem dizem defender ... e por outro, pelos que ficam afectados com greves que na sua esmagadora maioria têm por base motivações políticas! ...
- Mas querida! A greve é um direito dos trabalhadores ... e é normal que quando haja greve acabe por haver sempre quem fique prejudicado ...
- É muito chato ver que o direito à greve ... se confunde com “faço tudo o que está ao meu alcance para melhorar o meu bem-estar ...e os outros que se fô... lixem”!
...
Por momentos faz-se silêncio ... até que João verificando que Maria acalma os seus ímpetos, volta à conversa tentando perceber as motivações da esposa e pergunta-lhe:
- Afinal, porque é estás tão revoltada?
- Tu não viste na televisão? ... Uma reportagem em que pessoas se deslocaram centenas de quilómetros para consultas externas nos hospitais ... e bateram com o nariz na porta ... até mostrou o caso de uma pessoa que ,dois dias antes, tinha telefonado para o hospital e deste lhe disseram que o médico não iria fazer greve ... mas no dia da greve o médico não apareceu ... grandes filhos da pu ... é o que eles são todos! Irra!
João tenta reconfortar a esposa, dizendo-lhe:
- Também escusas de ficar assim ... afinal de contas, isso não aconteceu contigo!
- Esse também é outro problema nacional ... as pessoas só se preocupam quando as coisas acontecem com elas ... quando acontece aos outros ... estão-se cagando! ... Mas é lamentável que num país onde se fala tanto da necessidade da contenção de custos, redução de gastos energéticos, de incentivos à revitalização da economia e da rentabilização dos recursos humanos, haja greves em que pessoas doentes sejam prejudicadas de três formas, eu repito TRÊS FORMAS!; primeiro, porque não lhes é prestado um serviço de que carecem, segundo porque a situação é motivadora de stress, mal-estar e até pode fazer com que a pessoa piore o seu estado de saúde e terceiro, porque não havendo o bom senso, de ninguém, em as avisar, acarretam ainda com o prejuízo dos gastos com a deslocação e com o todo o prejuízo relacionado com a perca de horas de trabalho suas ou dos seus familiares ou acompanhantes.
- Bem ...
Não deixando, João desenvolver qualquer raciocínio, Maria continua:
- A questão que fica é ... o que é mais barato para o país ... um telefonema do Hospital ou do Centro de Saúde para o doente, a alterar a data da consulta ou ... o doente fazer uma deslocação só para verificar que os funcionários, pessoal administrativo, auxiliares, enfermeiros e médicos, aderiram à greve e que lá terá que voltar um outra vez, com todos os encargos e danos que essa vicissitude implica?
João faz um reparo:
- E se não tiverem o número de telefone do utente?
- Se porventura na ficha do doente não consta um número de telefone para que sejam desenvolvidos os indispensáveis contactos, estamos perante outra falha grave! ... O que te digo é que os sindicalistas deveriam preocupar-se em fazer com que o Direito à Greve fosse um direito que só deveria ser consagrado na lei desde que não consagrasse o direito de prejudicar quem nada tem a ver com ela!!!... E mais! Se a lei obriga à existência de um pré-aviso de greve para que as administrações das instituições fiquem alertadas ... então também os utentes dos serviços prestados por essas instituições devem saber previamente se vão ser ou não afectados! ...
 
publicado por raio às 02:42

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sexta-feira, 30 de Novembro de 2007

Totolotarias ...

Significará ... Lotarias para Totós? ...
 
Numa Sexta-feira ao fim da tarde João Trovão preenche apressadamente o boletim do Euro Milhões afim de ainda conseguir participar num Concurso em que é sorteado um jackpot verdadeiramente milionário.
Está João altamente empenhado numa escolha cientifica dos números ... quando Maria Relâmpago o surpreende:
- Não entendo nada ... mas mesmo nada, dessas coisas dos Jogos SantaCasa ...
- Oh! ... Isto não tem dificuldade nenhuma! ... Neste jogo, à semelhança do Totoloto e do Totobola é só colocar umas cruzes e entregar nas agências ... nas Lotarias Popular e Clássica é só comprar uma cautela ou parte dela ... e nas Raspadinhas é só comprar o cartão e raspar ... que dificuldade tem isso? ...
- O que eu não compreendo, não é a forma de participar nesse jogos de azar ... o que eu não percebo é a sua orgânica!...
- Explica lá isso por miúdos!...
- Então ... Não dizem que esses jogos, são jogos sociais? ... Dado que uma parte da sua receita reverte para a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e que, segundo dizem, esta a canaliza para acções de ajuda aos mais desfavorecidos?
- Sim! E ...?
- E ... E, nestas circunstâncias, deveria estar abrangido numa qualquer lei do Mecenato ou semelhante ... e quem participasse nesses jogos deveria poder apresentar o recibo em sede de IRS ... para efeitos de deduções fiscais!!...
João sorri, termina o preenchimento do seu boletim e conclui:
- Estou mesmo a ver o Estado a devolver um cêntimo que seja nesse âmbito! ... Estou! ... Estou! ... Nós portugueses é que somos tolos ... e se analisássemos o dinheiro que gastamos nestas porcarias, sem nada ganhar ... bem que deixávamos de ser dos povos que mais apostamos neste tipo de jogos!...
- Aí é que está! ... Se o Estado não devolve, também não deveria poder cobrar impostos a quem, depois de despender verdadeiras fortunas, tem a sorte ganhar um prémio maior!!! ...
 
publicado por raio às 08:34

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 29 de Novembro de 2007

Uns Armam a Tenda

... Outros ... Barraca ...
 
- Então de 6 a 9 de Dezembro, Lisboa vai ter um campista mediático?! - Refere Maria Relâmpago.
João Trovão, apanhado de surpresa, lá pergunta:
- Quê? ... Quem é que vai fazer campismo em Lisboa?
- Kadhafi! ... O presidente da Líbia, o Coronel Muamar al-Kadhafi ... Vem participar na II Cimeira UE/África que decorrerá nos dias 8 e 9 de Dezembro, em Lisboa ... e recusa-se a ficar alojado num dos 11 Hotéis disponibilizados para as 127 delegações participantes, assim à semelhança do que sempre tem feito em viagens de semelhante teor, Kadhafi trará uma tenda onde ficará alojado com a sua comitiva ... incluindo cozinheiros e todo o pessoal necessário para o indispensável apoio logístico ...
- E onde é que ele vai montar a tenda ... gigante?
- Sei lá! ... Mas parece que as autoridades portuguesas estão a equacionar várias soluções com espaços amplos  ... jardins, palácios, monumentos nacionais ... até porque o dirigente líbio exige que a comitiva se mantenha reunida.
- Olha! ... Uma boa solução ... são os estádios!...
- Parece que quem vai decidir a localização ... é a PSP ...
ASAE.jpg- Mas ele já fez isso noutros sítios, noutros países?
- Já! .. Esta atitude não trás qualquer novidade, pelo que já disse e porque é numa tenda que habitualmente exerce a presidência da Líbia e é inclusivamente nessas instalações que recebe as visitas oficiais estrangeiras.
As explicações de Maria, levam a que João conclua:
- Engraçado! Mas sabes o que te digo?! Essa postura só tem comparação com aqueles políticos nacionais e estrangeiros que teimam em armar barraca onde quer que ponham os pés ... Mas ... giro! Giro! Era se a ASAE se lembrasse de fiscalizar a tenda ... e a mandasse encerrar por esta não cumprir a legislação nacional ...
 
publicado por raio às 08:19

link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 28 de Novembro de 2007

Afirmações Surreais

... Mais uma corrente Bloguistica
 
No artigo http://rabujicesdamiuda.blogs.sapo.pt/28703.html do Blogue “Rabujices da Miúda” foi-me lançado o desafio de dar continuidade a uma corrente Bloguística que consiste em escrever 5 afirmações gritantemente surreais e simultaneamente passar o repto a outros 5 bloggers.
 
Não sendo eu, dirigente de uma SAD - Sociedade Anónima Desportiva, membro da Igreja Católica, personalidade VIP, profissional da Política ... confesso que sinto enormes dificuldades para inventar uma expressão surreal que seja, quanto mais cinco.
 
Inicialmente pensei responder a este jogo citando personalidades como Alberto João Jardim, George Bush, Aníbal Cavaco Silva, Mário Soares, Marcelo Rebelo de Sousa, José Sócrates, Luís Filipe Vieira, Valentim Loureiro ... Mas como cada uma destas entidades sempre que abre a boca ... deita cá para fora uma expressão surrealista, fazer uma escolha tornar-se-ia uma tarefa tremendamente ingrata.
 
Depois, pensei em frases do tipo da que todos os políticos são obrigados a ler quando tomam posse como figuras de Estado ... dizendo que juram que cumprirão com lealdade as funções de que venham a ser incumbidos.
 
Certamente que se fosse por aí ... iria repetir frases que são sobejamente conhecidas e desse modo não traria qualquer novidade ... por breves instantes pensei ainda em transcrever a letra da canção interpretada, a seu tempo, por João Loureiro enquanto vocalista do grupo musical “Bananas” celebrizado com o nome “BAN” ... « ... Surrealizar por aí ...» ... mas desisti.
 
Mais uns momentos, mais umas cabeçadas na parede ... e ... fez-se luz, que tal uma pesquisa na internet para ganhar inspiração? ...
 
Bem! Enquanto pesquiso ... lanço este desafio para os autores ou participantes nos seguintes blogues:
 
- Blasfémias
- www.ablasfemia.blogspot.com 
 
- Bússola
- www.bussola.blogs.sapo.pt
 
- Causa Nossa
- www.causa-nossa.blogspot.com 
 
- Grande Loja do Queijo Limiano
- www.grandelojadoqueijolimiano.blogspot.com 
 
- O Insurgente
- www.oinsurgente.org
 
 
... Fixe! Eureca!! ... Entrei no site do Município de de Belmonte em www.cm-belmonte.pt e cheguei a um documento maravilhoso cheio de expressões e ideias surreais, em http://www.cm-belmonte.pt/guia/regulamentos/rlimpeza.pdf, vou transcreve-lo na integra deixando a escolha das “cinco mais” para quem venha a ler este artigo.
 
REGULAMENTO SOBRE HIGIENE E LIMPEZA DA VIA PÚBLICA E ESPAÇOS URBANIZADOS
 
PREÂMBULO
 
A Regulamentação Municipal sobre higiene e limpeza dos locais públicos limita-se ao estatuído pelo Código de Posturas Municipais, que data dos anos 80, não estando por esse motivo de acordo com a realidade actual.
 
Interessa harmonizar tais disposições legais com a nova legislação entretanto publicada, designadamente com os novos preceitos resultantes do disposto no artº 118 do C.P.A.
 
Assim,
 
Para os efeitos do disposto no n.º 7 do Art.º 115 da Constituição da Republica Portuguesa, e com fundamento no disposto no Art.º 242 do mesmo diploma e ainda para efeitos de aprovação pela Assembleia Municipal de Belmonte nos termos do disposto na alínea a) do n.º2 do Art.º 39 do Dec. Lei 100/84 de 29 de Março, redacção da Lei 18/91 de 12 de Junho, Lei 35/91 de 27 de Julho, Lei 25/85 de 12 de Agosto e alíneas a) e b) do Art.º 11 e n.ºs 1, 2 e 3 do Art.º 21 da Lei 1/87 de 6 de Janeiro.
 
O presente Regulamento foi objecto de apreciação pública, nos termos do artigo 118º do Código do Procedimento Administrativo.
 
 
Artigo 1º
 
Aprovação
 
Para os efeitos do disposto no nº 7 do artº 115º e com fundamento no disposto no artº 242º, ambos da Constituição da República Portuguesa e com fundamento no disposto nas alíneas a) e l) do nº2 do artº 39º do Dec. lei 100/84, com a redacção dada pela Lei 18/91 de 12 de Junho, e alínea a) do artº 11º da Lei 1/87 de 6 de Janeiro é aprovado o regulamento sobre Higiene e Limpeza da Via Pública e Espaços Urbanizados.
 
 
Artigo 2.º
 
Em toda a área do Município de Belmonte é proibido, nas ruas, passeios e espaços urbanizados, incluindo lotes de construção ainda não ocupados, logradouros e lugares públicos em geral:
 
a) Lançar águas sujas, urinas, matérias fecais, lixos, cinzas, aparas, frutas podres cascas de frutas e de ovos, talos, folhas de couve, resíduos, cinzas, vegetais e quaisquer outros detritos.
 
b) Lançar imundícies ou detritos nas sarjetas.
 
c) Urinar ou defecar.
 
d) Estender roupa ou outros objectos a enxugar ou arejar, a não ser nos lugares a isso destinados.
 
e) Regar flores em janelas, varandas ou sacadas, de modo a que a água possa cair na rua, depois do nascimento do Sol até à meia noite.
 
f) Lavar veículos ou qualquer objecto, a não ser nos lugares para isso destinados.
 
g) Joeirar, limpar, ou crivar quaisquer cereais, géneros ou mercadorias.
 
h) Matar, pelar ou chamuscar animais.
 
i) Sangrar ou fazer quaisquer curativos a animais, excepto em caso de urgência devidamente justificado.
 
j) Depositar, lenha, alfaias agrícolas ou outros materiais, com carácter de permanência.
 
l) Lançar ou abandonar qualquer animal, morto ou vivo.
 
m) Lançar das janelas, sacadas ou varandas, sacos de lixo e outros objectos, ainda que com a intenção de recolha pelos serviços de higiene e limpeza municipal.
 
n) Lançar águas provenientes de aparelhos de ar condicionado, vapores e fumos de exaustores.
 
o) Deixar que nos lotes ainda não utilizados cresçam arbustos, silvas e outras plantas desde que se situem dentro da área urbanizada.
 
p) Instalar canis, galinheiros ou pocilgas.
 
 
Artigo 3.º
 
A proibição constante das alíneas a), b), c), i), l), m), n) e p) do artigo anterior é extensiva a quaisquer locais que não se encontrem devidamente resguardados, sempre que os actos nele referidos se divisem da via pública ou constituam incómodo para a vizinhança.
 
 
Artigo 4.º
 
É proibido nas mesmas ruas, largos e demais lugares públicos, lançar entulhos, deitar ou amontoar mato, palha ervas ou semelhantes.
 
 
Artigo 5.º
 
Quando apareça em via ou lugar público qualquer animal morto sem que se saiba quem seja o dono, será o mesmo enterrado por conta da Câmara Municipal ou Junta de Freguesia ,que ficarão com o direito de haver a respectiva despesa logo que o respectivo dono seja conhecido, pagando este também a coima estabelecida nesta postura.
 
 
Artigo 6.º
 
Quem deixar de varrer ou limpar imediatamente resíduos de palha, lenha estrumes ou outros, proveniente de cargas e descargas, será punido nos termos desta postura.
 
 
Artigo 7.º
A condução de animais e transporte de palhas, terras, cal, areias, saibros, entulhos, matos, estrumes e quaisquer resíduos deve ser feita de modo a que não suje a via pública, devendo designadamente:
 
1 - A Carga e condução de estrumes verdes e imundícies das fossas só pode ser feita nas Vilas do concelho entre as 19.00 horas e 8.30 horas da manhã, excepto quando feita em carros ou contentores especiais, fechadas e bem vedadas de modo a impedir a queda na via pública dos materiais transportados e exalação de odores.
 
2 - Nas aldeias, o transporte de palhas, fenos, estrumes e outros produtos, desde que se destinem à adubação e tratamento das propriedades para aproveitamento agrícola, nos períodos sazonais, poderá ser feita a qualquer hora do dia.
 
3 - A condução de animais, nomeadamente de rebanhos ou manadas nas Vilas do concelho deverá ser feita entre as 19.00 horas e 8.30 da manhã, pelo percurso mais curto situado entre os estábulos e o limite da zona urbana.
 
4 - A todos os animais, cujos proprietários não detenham estábulos próprios devidamente autorizados, fica proibida a sua condução através da zona urbana.
 
 
Artigo 8.º
É proibido dentro das localidades em todo o Município a existência de ovis que não estejam devidamente autorizados.
 
 
Artigo 9.º
Nas localidades onde haja recolha de lixos, os mesmos só poderão ser depositados nos contentores colocados pela Câmara Municipal, devendo observar-se o disposto no artigo seguinte.
 
 
Artigo 10.º
É proibido verter lixo, ainda que nos contentores municipais, em dias que por aviso prévio se declare que não haja recolha pelos serviços de higiene e limpeza.
 
 
Artigo 11.º
 
1 - Em toda a área do município o depósito do lixo só pode ser feito nos contentores colocados para o efeito.
 
2 - Não é permitido vazar ou amontoar lixo ainda que em recipientes fora dos contentores distribuídos pelo município.
 
3 - O horário de recolha será publicado e afixado em edital nos lugares públicos do costume, quando vier a ser estabelecido.
 
 
Artigo 12.º
 
1 - Junto às oficinas e às estações de serviço não podem ser reparados veículos, ou mesmo estacionar prolongadamente, nem manchar o pavimento com óleos e outros materiais similares.
 
2 - Não é permitido amontoar lixo, mesmo em recipiente, em lugares que não estejam devidamente identificados e autorizados pela Câmara Municipal.
 
 
Artigo 13.º
Nas ruas, largos, passeios, caminhos vicinais, caminhos municipais, estradas municipais, incluindo as bermas e demais lugares públicos, é proibido lançar ou depositar entulhos de obras, velharias e outros lixos diversos.
 
 
Artigo 14.º
Abandono de Viaturas
 
1 - Nas ruas, praças, estradas municipais e demais lugares públicos é proibido abandonar viaturas automóveis, em estado de degradação, impossibilitados de circular com segurança pelos próprios meios e que de algum modo prejudiquem a higiene e a limpeza dos locais públicos em que foram abandonados.
 
2 - As viaturas consideradas abandonadas serão retiradas pelos serviços municipais, para locais apropriados, nos termos do Dec. Lei 117/94, de 3 de Maio, sem prejuízo de aplicação da coima respectiva ao proprietário e responsabilização pelas taxas de reboque e recolha previstas na tabela das taxas.
 
 
Artigo 15.º
Transgressões
 
1 - As transgressões a esta postura serão punidas com as seguintes coimas:
 
a) De 24,94 € a 149,64 €, por transgressão ao disposto nos art.ºs 6º, 10.º e 12º;
 
b) De 149,64 € a 498,80 €, por transgressão ao disposto 14.º;
 
c) De 249,40 € a 498,80 € por transgressão das alíneas o) e p) do artº 2º
 
d) De 14,96 € a 74,82 €, em todos os demais casos.
 
 
2 - As reincidências serão agravadas em 50% do valor da primeira autuação.
 
 
Artigo 16.º
Revogação
 
Este regulamento revoga todos as anteriores sobre a mesma matéria.
 
 
Artigo 17.º
Fiscalização
 
A fiscalização do cumprimento das normas deste regulamento compete à GNR e aos funcionários e agentes da fiscalização da Câmara Municipal.
 
 
Artigo 18.º
Entrada em Vigor
 
O Regulamento agora aprovado entrará em vigor 20 dias após a sua afixação nos lugares de estilo, posteriormente à sua aprovação pela Assembleia
Municipal.
 
Municipio_de_Belmonte.jpg 
Câmara Municipal de Belmonte
 
 
publicado por raio às 08:34

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 27 de Novembro de 2007

Imagem Abusiva?... Ou ...

 (Sem Comentários)
 
Para me resguardar do “modus operandi” e da postura pouco amistosa de muitos dos juristas nacionais, optei, desde o início, por manter bem visível um endereço de contacto e por não colocar qualquer obstáculo na área de comentários para que as entidades visadas ou citadas possam usufruir do direito de resposta. Com o mesmo objectivo enunciado, sempre que cito uma fonte, seja ela qual for, coloco a sua identificação acompanhada do link da sua página na Internet e muitas vezes, a estes dois elementos junto de um terceiro - o logotipo, para que melhor se possa identificar a entidade de onde é originário o texto citado.
 
Assim, foi com enorme estranheza que li o e-mail que recebi e que passo a transcrever:
 
Data: Mon, 19 Nov 2007 14:53:34 -0000 [19-11-2007 14:53:34 WET]
De: SAPO Anti-Abuse <info.abuse@mail.sapo.pt>
Para: drbts@sapo.pt
CC: trovoada.seca@gmail.com
 
 
Exmo(a). Senhor(a),
 
 
Recebemos nos nossos serviços reclamações em relação aos conteúdos publicados no seu blog http://trovoadaseca.blogs.sapo.pt/ mais concretamente da imagem colocada no post http://trovoadaseca.blogs.sapo.pt/36180.html .Apesar de o SAPO ter optado por não remover o seu blog deve estar consciente que poderá ser responsabilizado civil e criminalmente por qualquer ilegalidade que os conteúdos publicados por si possam conter ou provocar. Deve ainda garantir o cumprimento dos termos de utilização dos blogs do SAPO, termos esses que aceitou cumprir quando criou o seu blog, nomeadamente...
 
(...) O Utilizador identificado como o autor do registo de um espaço é o único responsável pelos conteúdos disponibilizados nesse espaço. 
 
Assim, qualquer informação, dados, textos, software, música, sons, fotografia, gráficos, vídeos, imagens ou outros materiais quer expostos publicamente ou privadamente transmitidos são da única responsabilidade do Utilizador que registou o espaço. (...) O Utilizador concorda em não utilizar o Serviço disponibilizado para os seguintes fins:
 
f) disponibilizar, transmitir, enviar qualquer conteúdo que infrinja qualquer registo de patente, marca, segredo industrial, ou qualquer tipo de registo autoral de qualquer pessoa, entidade ou instituição.
 
(...)
 
O Utilizador concorda em fazer uma utilização responsável e cuidadosa do Serviço disponibilizado pelo SAPO. (...) O incumprimento de qualquer das presentes regras confere ao SAPO o direito de suspender ou cancelar e/ou remover o blog do utilizador, com ou sem prévio aviso. (...)
 
Estamos ao seu dispor para qualquer esclarecimento adicional, agradecemos contacto através deste email (info.abuse@mail.sapo.pt).
 
De futuro pode reportar directamente estas situações através do formulário online no endereço http://formtomail.sapo.pt, seleccionando:
 
- SAPO ADSL > Serviços SAPO > Abuse
 
- Seleccionar assunto pretendido e “Prosseguir”.
 
Rita Pedras
 
Serviço Anti-Abuse
 
 
Intriga-me, o facto de por ter divulgado num artigo, informação que foi amplamente repetida na comunicação social e por ter realçado nesse artigo a imagem (logotipo sem qualquer modificação) e o link da entidade autora dessa notícia, seja motivo para que esse artigo seja alvo de qualquer tipo de reclamação.
 
Fiz chegar ao “Serviço Anti-Abuse” do Sapo esta mesma visão, acompanhada do pedido de que me fosse fornecida a identificação do queixoso.
Obtive os seguintes esclarecimentos:
 
22 de novembro de 2007 17:22
SAPO Anti-Abuse <info.abuse@mail.sapo.pt>
Para: "Direcção de Redacção do Blogue \"Trovoada Seca\"" <trovoada.seca@gmail.com>
 
Assunto: http://trovoadaseca.blogs.sapo.pt
 
 
Exmos.Srs.
 
De facto as explicações que apresenta o SAPO também as apresentou a quem efectuou a referida queixa. No entanto, cabe-nos informá-lo/a que chegou aos nossos serviços uma queixa nesse sentido.
 
Enviamos o email como informação e alerta geral para cumprimento das regras do serviço bem como da lei portuguesa pelo que caso tal seja cumprido não existirá qualquer anomalia.
 
Quanto a informar quem efectuou queixa, tal como não informamos os dados dos clientes (opcionalmente poderão estar informamos no referido blog) também não poderemos informar a origem da mesma.
 
O argumento utilizado foi exactamente a não autorização para utilizar a imagem no referido post.
 
Ao dispôr,
 
Rita Pedras
 
Serviço Anti-Abuse
 
SAPO-PT.Com
 
 
Entretanto, já solicitei esclarecimentos sobre esta matéria, à entidade visada e citada, os quais aguardo esperando que tudo não tenha passado de um mal-entendido ou de uma brincadeira de “mau gosto”.
 
 
 
publicado por raio às 08:29

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Segunda-feira, 26 de Novembro de 2007

Ajuda!...

 
... Preciso de Doutor ...
 
Maria Relâmpago e João Trovão conversam sobre os atendimentos nos hospitais, comentam a questão de, em determinados casos, ser necessário conhecer alguém do hospital para que um utente tenha o desejável acompanhamento clínico ... até que Maria refere o que está a acontecer no seu escritório:
- Bem! Tu não imaginas a quantidade de gente lá do escritório que confessa ver, nas noites de Sexta-feira, o programa da TVI ... o “Doutor - Preciso de Ajuda!”.
- Olha! Eu só consegui ver um bocadinho de um desses programas e pelo aquilo que vi ... achei aquilo uma autêntica nojice! ... E mais! Pelo que percebi ... quem lá vai ... não vai por problemas de saúde ... mas sim por questões estéticas ... ou seja num país como o nosso ... em que muitos dos que têm graves problemas de saúde ... não conseguem ter um médico a quem se dirigir ... e bem que podem gritar «Ajuda! ... Preciso de Doutor» que ninguém lhes passa cavaco ... há programas televisivos ... onde se faz um elogio do “acessório”... e se esquece o “imprescindível” ...
 
publicado por raio às 08:24

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sábado, 24 de Novembro de 2007

Casas Brancas ... há muitas

... mas há uma que é alvo de um desejo especial ...
 
- Que me dizes ao facto de Hillary Rodham Clinton ... estar na corrida para a Casa Branca? - Pergunta João Trovão a Maria Relâmpago, depois de ler umas linhas sobre o assunto no seu jornal preferido.
Protificando-se para defender as mulheres, Maria responde:
- Acho bem! ... Afinal é uma forma das mulheres mostrarem a sua força! ... E de ... também elas, saborearem a sensação de se sentarem na cadeira da presidência norte-americana ...
- Hum! Hum! ... Não duvido! ... O que teremos que ver é se vai haver alguém interessado em desempenhar o papel que coube a Monica Samille Lewinsky quando o seu marido, Bill Clinton, foi presidente dos EUA - Estados Unidos da América ... para que essa "experiência" seja integral ...  
publicado por raio às 08:30

link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 23 de Novembro de 2007

Pelas Estradas de Portugal - Capitulo VII

... Constatações e Conclusões que se tiram ao observar ...
o panorama Rodoviário Nacional
 
Eis mais um extracto dos diálogos de João Trovão e Maria Relâmpago ao viajarem de carro pelo nosso país, ora observando, ora tirando conclusões acerca do caos em que teima em permanecer o panorama rodoviário nacional.
 
De um momento para o outro o veiculo onde viajam João e Maria é ultrapassado por vários motociclistas.
- Eh! De onde veio esta gente toda? - Pergunta Maria. João que se viu obrigado a estar atento às manobras dos amantes das motas ... permaneceu em silêncio. Quando viu que já não havia ninguém para o ultrapassar, lá respondeu:
- Estes motoqueiros vêm de uma Concentração!
- De uma Concentração?
- Sim! Os Motard,s chamam Concentrações às suas festas ... ou seja ... Quando festejam estão concentrados ... mas quando conduzem ... nem por isso!
 
publicado por raio às 08:06

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quinta-feira, 22 de Novembro de 2007

A Grande Importância ...

do “G” ... ou como há "G's" importantes ... 
 
Quebrando o silêncio, João Trovão exclama:
- Como um “G” ... pode mudar tudo!
Desconfiada dos objectivos de João, Maria Relâmpago, avisa:
- Espero que não venha daí uma graçola de baixo nível sobre sexo ... onde seja mencionando o Ponto G!
- Não! Nada disso! E Não vou sequer fazer uma dissertação sobre estratégias políticas ou económicas das nações que compõem nos chamados G7, G7+1 ou G8, nem referir algo sobre a questão força da gravidade terrestre!
- Então que “G” é esse? ... Que é assim tão importante?
João que já tinha a resposta na ponta da língua, dispara:
- É o “G” que se coloca antes de PS ... pois se o PS tem feito tudo para que as pessoas andem desorientadas ... já o GPS é fundamental para que as pessoas se orientem! ...
 
tags: , , , ,
publicado por raio às 08:26

link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 21 de Novembro de 2007

Hoje é o Dia da...

... TV


Maria Relâmpago e João Trovão tomam o pequeno almoço e João avança com a notícia:

- Sabes? ... Hoje, dia 21 de Novembro celebra-se o Dia Mundial da Televisão.

Na realidade, Maria sabe e complementa a informação.

- Sei! Segundo consta a “Data” foi criada em 1996 durante um fórum da ONU e na altura os Estados Membros acordaram que a data deveria ser um incentivo à criação de programas sobre questões de paz e de desenvolvimento social e económico!

- É mesmo isso! Só que se os estados nessa altura acordaram ... posteriormente, parece que adormeceram! E a programação televisiva passou a assentar em modelos que promovem a mentira, a violência e a ignorância.

Reparo de João, que mereceu o remate de Maria:

- Ou seja ... Melhor seria que se criasse ... o Dia Internacional Sem Televisão!...


publicado por raio às 08:54

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 20 de Novembro de 2007

Paredes de Vidro?

... Transparente ou Opaco?
 
- Que me dizes àquela ideia de Luís Filipe Menezes tencionar vender património do PSD - Partido Social Democrata , inclusivamente a sede nacional ... para construir sedes novas, modernas ... onde possam ser fornecidos serviços à população ... e com uma arquitectura moderna, com paredes de vidro? - Pergunta João Trovão a Maria Relâmpago.
Apanhada de surpresa, Maria reflecte na pergunta e conclui:
- Pelo que me foi dito, essa ideia de um partido transparente, com sedes com paredes de vidro ... não é assim tão nova ... mas o que te digo é que se tivesse sido Luís Marques Mendes a concretizá-la ... de certeza que L. Filipe Menezes, ao seu estilo, durante a campanha que fez sistematicamente, de combate ao então líder ... teria partido essas sedes à pedrada!...
 
publicado por raio às 08:21

link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 19 de Novembro de 2007

Teremos Bispos ... mais Papistas ...

que o Papa?
 
- João!... Ouviste o “sermão” que o Sumo Pontífice deu aos Bispos Portugueses que foram a Roma, no início deste mês?- Pergunta Maria Relâmpago a João Trovão, o qual responde:
- Ouvi uns “zum-zuns” ... Parece que Bento XVI deu um “puxão de orelhas” ao bispado nacional.
- Pois, segundo o que foi referido pela comunicação social o líder da Igreja Católica salientou que a Igreja portuguesa não está a cumprir os objectivos determinados pelo Concílio Vaticano II ... está demasiado eclesial ... encerrada em si mesma ...
As palavras de Maria, confundem João, que equaciona:
- Mas ... escuta! ... Não foi este Papa que, enquanto Cardeal Joseph Ratzinger, colaborou na redacção desse documento ... e impedindo mesmo que ele trouxesse uma verdadeira reforma ao catolicismo ... e largasse toda a sua carga conservadora e o seu imobilismo?
- Não! O Concilio Vaticano II data de 1966 ... do tempo do Papa Paulo VI ... Ele colaborou isso sim na redação de alguns documentos de João Paulo II ... tendo em vista algumas reformas da Igreja e aí sim ... impediu algumas alterações que levassem a uma maior modernidade da Igreja ... Mas pelos vistos, em Portugal ... os membros do Clero ainda são mais papistas que o Papa!...
 
***
 
Sobre este assunto, no site da Agência Ecclesia, em http://www.agencia.ecclesia.pt/noticia_all.asp?noticiaid=52877&seccaoid=9&tipoid=228 podemos ler uma tradução do discurso do Papa Bento VI à comitiva de Bispos Portugueses que se deslocou a Roma.
 
Discurso de Bento XVI aos bispos portugueses
 
Senhor Cardeal Patriarca,
 
Amados Bispos portugueses!
 
Sinto grande alegria em receber-vos hoje na Casa de Pedro, pela força de Deus sólido pilar daquela ponte que sois chamados a ser e a estabelecer entre a humanidade e o seu destino supremo, a Santíssima Trindade. Oito anos depois da vossa última Visita ad Limina, encontrais modificado o rosto de Pedro mas não o coração nem os braços que vos acolhem e confirmam na força de Deus que nos sustenta e irmana em Cristo Senhor: «Graça e paz vos sejam dadas em abundância» (1 Ped 1, 2). Com estas palavras de boas-vindas, a todos saúdo, agradecendo ao presidente da Conferência Episcopal, Dom Jorge Ortiga, o esboço feito da vida e situação das vossas dioceses e os devotados sentimentos que me exprimiu em nome de todos e que retribuo com vivo afecto e a certeza das minhas orações por vós e quantos estão confiados à vossa solicitude pastoral.
 
Amados Bispos de Portugal, cruzastes a Porta Santa do Jubileu do ano 2000 à cabeça da peregrinação dos vossos diocesanos, convidando-os a entrar e permanecer em Cristo como a Casa dos seus desejos mais profundos e verdadeiros, ou seja, a Casa de Deus, e a medir até onde já se fizeram realidade tais desejos, isto é, até onde a vida e o ser de cada um encarna o Verbo de Deus, à semelhança de São Paulo que dizia: «Já não sou eu que vivo, é Cristo que vive em mim» (Gal 2, 20). Indicador concreto dessa encarnação: o transbordar para os outros da vida de Cristo que irrompe em mim. É que «eu não posso ter Cristo só para mim; posso pertencer-Lhe apenas unido a todos aqueles que se tornaram ou hão-de tornar Seus. (…) Tornamo-nos "um só corpo", fundidos todos numa única existência» (Carta enc. Deus caritas est, 14). Este «corpo» de Cristo que abraça a humanidade de todos os tempos e lugares é a Igreja. Prefiguração desta viu-a Santo Ambrósio naquela «terra santa» indicada por Deus a Moisés: «Tira as tuas sandálias dos pés, porque o lugar em que estás é uma terra santa» (Ex 3, 5); e lá, mais tarde, foi-lhe ordenado: «Tu, porém, permanece aqui comigo» (Dt 6, 31) – ordem esta, que o Santo Bispo de Milão actualiza para os fiéis nestes termos: «Tu permaneces comigo [com Deus], se permaneces na Igreja. (…) Permanece, pois, na Igreja; permanece onde te apareci; aí Eu estou contigo. Onde está a Igreja, aí encontras o ponto de apoio mais firme para a tua mente; onde te apareci na sarça ardente, aí está o alicerce da tua alma. De facto, Eu te apareci na Igreja, como outrora na sarça ardente. Tu és a sarça, Eu o fogo; fogo na sarça, sou Eu na tua carne. Por isso, Eu sou fogo: para te iluminar, para destruir os teus espinhos, os teus pecados, e te manifestar a minha benevolência» (Epistulæ extra collectionem: Ep. 14, 41-42). Estas palavras bem traduzem a vivência e o apelo deixado por Deus aos peregrinos do Grande Jubileu.
 
Neste momento, quero convosco dar graças a Cristo Senhor pela grande misericórdia que usou para com a sua Igreja peregrina em Portugal nos dias do Ano Santo e nos anos sucessivos permeados do mesmo espírito jubilar, que vos fez olhar, sem medo, limitações e falhas que vos deixaram à míngua de pão e tomar o caminho de regresso à Casa do Pai, onde há pão em abundância. De facto, sente-se perdurar o mesmo clima do Jubileu em numerosas iniciativas por vós tomadas nos anos imediatos: o recenseamento geral da prática dominical, o retomar a caminhada sinodal feita ou a fazer, a convocação em mais do que uma diocese da statio eucarística ou da missão geral segundo modalidades novas e antigas, a realização nacional do encontro de movimentos e novas comunidades eclesiais e do congresso da família, a vontade de servir o homem consignada pela Igreja e o Estado numa nova Concordata, a aclamação da santidade exemplar na pessoa de novos Beatos… Neste longo peregrinar, a confissão mais frequente nos lábios dos cristãos foi falta de participação na vida comunitária, propondo-se encontrar novas formas de integração na comunidade. A palavra de ordem era, e é, construir caminhos de comunhão. É preciso mudar o estilo de organização da comunidade eclesial portuguesa e a mentalidade dos seus membros para se ter uma Igreja ao ritmo do Concílio Vaticano II, na qual esteja bem estabelecida a função do clero e do laicado, tendo em conta que todos somos um, desde quando fomos baptizados e integrados na família dos filhos de Deus, e todos somos corresponsáveis pelo crescimento da Igreja.
 
Esta eclesiologia da comunhão na senda do Concílio, à qual a Igreja portuguesa se sente particularmente interpelada na sequência do Grande Jubileu, é, meus amados Irmãos, a rota certa a seguir, sem perder de vista eventuais escolhos tais como o horizontalismo na sua fonte, a democratização na atribuição dos ministérios sacramentais, a equiparação entre a Ordem conferida e serviços emergentes, a discussão sobre qual dos membros da comunidade seja o primeiro (inútil discutir, pois o Senhor Jesus já decidiu que é o último). Com isto não quero dizer que não se deva discutir acerca do recto ordenamento na Igreja e sobre a atribuição das responsabilidades; sempre haverá desequilíbrios, que exigem correcção. Mas tais questões não nos podem distrair da verdadeira missão da Igreja: esta não deve falar primariamente de si mesma, mas de Deus.
 
Os elementos essenciais do conceito cristão de «comunhão» encontram-se neste texto da primeira Carta de São João: «O que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que também vós tenhais comunhão connosco. Quanto à nossa comunhão, ela é com o Pai e com seu Filho Jesus Cristo» (1, 3). Sobressai aqui o ponto de partida da comunhão: está na união de Deus com o homem, que é Cristo em pessoa; o encontro com Cristo cria a comunhão com Ele mesmo e, n’Ele, com o Pai no Espírito Santo. Vemos assim – como escrevi na primeira Encíclica – que, «ao início do ser cristão, não há uma decisão ética ou uma grande ideia, mas o encontro com um acontecimento, com uma Pessoa [Jesus Cristo] que dá à vida um novo horizonte e, desta forma, o rumo decisivo» (Deus caritas est, 1); a evangelização da pessoa e das comunidades humanas depende, absolutamente, da existência ou não deste encontro com Jesus Cristo.
 
Sabemos que o primeiro encontro pode revestir-se duma pluralidade de formas, como o demonstram inúmeras vidas de Santos (a apresentação destas faz parte da evangelização, que deve ser acompanhada por modelos de pensamento e de conduta), mas a iniciação cristã da pessoa passa, normalmente, pela Igreja: a presente economia divina da salvação requer a Igreja. À vista da maré crescente de cristãos não praticantes nas vossas dioceses, talvez valha a pena verificardes «a eficácia dos percursos de iniciação actuais, para que o cristão seja ajudado, pela acção educativa das nossas comunidades, a maturar cada vez mais até chegar a assumir na sua vida uma orientação autenticamente eucarística, de tal modo que seja capaz de dar razão da própria esperança de maneira adequada ao nosso tempo» (Exort. ap. pós-sinodal Sacramentum caritatis, 18).
 
Amados Bispos de Portugal, há quatro semanas encontrastes-vos no Santuário de Fátima com o Cardeal Secretário de Estado que lá enviei como meu Legado Especial no encerramento das celebrações pelos 90 anos das Aparições de Nossa Senhora. Apraz-me pensar em Fátima como escola de fé com a Virgem Maria por Mestra; lá ergueu Ela a sua cátedra para ensinar aos pequenos Videntes e depois às multidões as verdades eternas e a arte de orar, crer e amar. Na atitude humilde de alunos que necessitam de aprender a lição, confiem-se diariamente, a Mestra tão insigne e Mãe do Cristo total, todos e cada um de vós e os sacerdotes vossos directos colaboradores na condução do rebanho, os consagrados e consagradas que antecipam o Céu na terra e os fiéis leigos que moldam a terra à imagem do Céu. Sobre todos implorando, pelo valimento de Nossa Senhora de Fátima, a luz e a força do Espírito, concedo-lhes a minha Bênção Apostólica.
 
Bento XVI, 10 de Novembro de 2007
 
Documentos | Bento XVI | 10/11/2007 | 11:39 | 7967 Caracteres | 1559 | Visita Ad Limina
 
 
publicado por raio às 09:01

link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 17 de Novembro de 2007

Ainda ... Sobre o Apagão do “Luz ...

do Sameiro”


Fim do dia, entre uma vista de olhos pelo televisor, uma breve leitura do jornal e comentários breves sobre os acontecimentos do dia, Maria Relâmpago vira-se para João Trovão e conta-lhe:

- Imagina tu, que a mãe de uma colega minha, foi para o hospital para fazer uma operação à tiróide ... e veio para casa sem voz!

A notícia espantou João.

- Quê? Explica lá como é que isso aconteceu? ...

- Pois! Os médicos ao operarem a tiróide atingiram o nervo da voz e a mulher agora mal consegue falar ...

- Hum! ... É por essas e por outras que eu percebo porque é que o Ministério Público mandou arquivar o processo “Luz do Sameiro” ... alegando que não é possível provar que uma maior rapidez no resgate dos pescadores ... seria fundamental para a sua sobrevivência ...

- Oh! O que é que uma coisa tem a ver com a outra? ... Como é que chegas a essa conclusão?

- Então ... He! He! ... Com a má qualidade de muitos profissionais que povoam os nossos hospitais como é que se pode garantir que uma maior rapidez no socorro pode ser a garantia do salvamento? ...


***


Sobre o tema "Luz do Sameiro" podemos encontrar no site do “Publico” em www.publico.pt o artigo com o link http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1309090

 


Ministério Público alegou falta de provas na decisão

Famílias dos pescadores da "Luz do Sameiro" vão recorrer do arquivamento do processo

29.10.2007 - 14h59 Lusa, PUBLICO.PT


Luz_do_Sameiro-jornal-Público.jpg

Os familiares dos seis pescadores que morreram no naufrágio da embarcação “Luz do Sameiro”, há dez meses, na Praia da Légua, concelho de Alcobaça, vão recorrer da decisão do Ministério Público, que arquivou o inquérito ao acidente.


O Ministério Público de Alcobaça arquivou o processo por falta de provas, não tendo demonstrado responsabilidades criminais das autoridades ou dos próprios tripulantes no acidente.


"Vamos recorrer. É ponto assente", disse à Lusa José Festas, presidente da Associação Pró Maior Segurança dos Homens do Mar, que integra todos os familiares das vítimas, residentes em Caxinas, Vila do Conde.


Em declarações à TSF, Manuel Maio, armador da "Luz do Sameiro" e pai do mestre do barco, também indicou que os familiares das vítimas vão recorrer do arquivamento do processo, defendendo que “houve um erro no salvamento” dos pescadores e que as autoridades responsáveis deveriam assumi-lo. “Não percebo por que razão não querem assumir o erro”, disse à rádio.


O barco encalhou no areal, a menos de 50 metros da Praia da Légua, no dia 29 de Dezembro e morreram seis dos sete tripulantes da embarcação, que estava sedeada em Vila do Conde. Alguns dos marinheiros agarraram-se à embarcação durante três horas até que a Força Aérea e as autoridades conseguiram chegar ao local, tendo resgatado apenas um dos tripulantes.


No despacho de arquivamento, que foi hoje noticiado pelo “Jornal de Notícias”, o Ministério Público atribuiu a gravidade da tragédia ao mau estado do mar, que prejudicou as operações de salvamento e arrastou a embarcação para uma zona de rebentação. As suspeitas de pesca de robalo junto à costa - uma prática ilegal quando feita por embarcações daquela dimensão - que pendiam sobre a tripulação foram também arquivadas pelas autoridades que apontam a escuridão da noite e um dano na hélice como as causas para o acidente.


Depois de o barco encalhar na areia, o casco virou-se e as redes foram espalhadas em redor da embarcação, dificultando o resgate com nadadores-salvadores dos sobreviventes, que não tinham coletes de salvação. Nos dias seguintes foram apontados vários problemas no sistema de socorro português, que alegadamente diminuíam a rapidez de resposta a crises deste tipo, mas o Ministério Público considerou que os indícios recolhidos não permitem a responsabilização criminal das autoridades.


Em paralelo, a Força Aérea abriu um inquérito para averiguar eventuais responsabilidades internas, mas o processo foi também arquivado devido a falta de indícios, acrescentou outra fonte do processo.


O comandante do Porto da Nazaré, José Miguel Neto, revelou que o barco deverá ser retirado do areal até ao final deste mês e está no local um sucateiro contratado pelo armador a desmantelar os destroços da embarcação.


No início deste mês, foi anunciado também um acordo entre o proprietário da embarcação e a seguradora que previa 390 mil Euros de indemnização. As famílias dos quatro pescadores cujos corpos foram resgatados já haviam recebido, em Fevereiro, 50 mil Euros cada, correspondentes aos seguros de acidentes pessoais. Os familiares dos dois pescadores que estão ainda dados como desaparecidos irão receber a verba que falta logo que apresentem a declaração judicial de morte presumida.


 

 


Podemos ainda dizer se achámos este artigo interessante, podemos deixar um comentário em http://www.publico.clix.pt/forms.aspx?id=1309090&idCanal=62&Origin=SCRIPTOR',545,350 ou ler os comentários dos outros leitores em http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1309090&idCanal=62&showComment=1

 


Jornal Público

www.publico.pt




publicado por raio às 08:56

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 16 de Novembro de 2007

Político Bacana ...

 ... Um problema de ordem fonética?...


Maria Relâmpago punha as leituras em dia, enquanto João Trovão via televisão. Quando em voz alta, João grita em sotaque brasileiro:

- Aquele político ali ... é um cara bacana, viu?!...

Apesar de Maria não ter visto de quem se tratava, não hesitou em questionar:

- Eih maridão! ... Você, agora está numa de trocar o “s” pelo “b”?...


publicado por raio às 08:52

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 15 de Novembro de 2007

Fechar a Porta Sff!

 ... ASAE


Nas conversas de fim do dia, Maria Relâmpago comenta com João Trovão:

- Olha! Hoje tive que ir almoçar a outro restaurante.

- Então porquê?

- Oh! Então ... Então ... a ASAE passou por onde eu costumo almoçar e fechou a porta.

- E qual foi o motivo?

- Sei lá! Essa entidade tanto fecha os estabelecimentos por falta de higiene, como por motivos burocráticos ou de incumprimento um qualquer artigo, dos muitos que estão espalhados por uma série de decretos-lei que regulam a actividade ... Até já me disseram que na restauração é exigível o cumprimento de regras semelhantes às que se aplicam nos laboratórios farmacêuticos ...

À indignação de Maria, João responde com um:

- Compreende-se!

- Compreende-se? ... Se aquilo que exigem e que tem levado ao encerramento temporário ou definitivo de tanto estabelecimento dessa área comercial, fosse mesmo perigoso para os clientes, já estaríamos todos mortos! ... Passou-se dos 8 para os 80 ... passou-se de uma situação em que se viam estabelecimentos pejados de teias de aranha e com todo o tipo de sujidade por tudo quanto era canto ... e ninguém morreu por causa disso ... para uma situação em que não se pode ter um armário de madeira na zona da cozinha ... assim como outras aberrações de teor semelhante ...

- Percebo a tua indignação ... mas não te esqueças que antigamente os produtos eram todos naturais ... agora são todos produto de transformações biológicas ou químicas ... portanto compreende-se que as cozinhas dos restaurante sejam vistos como laboratórios ...


Depois de alguns momentos de silêncio, Maria contrapõe:

- Ok! ... Se for por isso! E se estão mesmo interessados em salvaguardar a saúde dos portugueses, criem uma entidade de para fiscalizar e analisar a origem de todos os produtos alimentares e se as suas transformações químicas e biológicas ... são ou não nefastas para a saúde pública ... Ah! E não só os que são vendidos nesses estabelecimentos ...


publicado por raio às 15:44

link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 14 de Novembro de 2007

Igreja ... e Sexo

Uma relação marcante nos anais ... da História ...


Maria Relâmpago apanha João Trovão pensativo a andar de um lado para o outro, gesticulando, com o olhar fixo no chão. Estranhando essa postura, Maria pergunta-lhe:

- João! O que é que te aconteceu?

Absorvido que estava, nos seus pensamentos profundos, a questão inesperada até o assustou ... mas lá respondeu gaguejando:

- Hã? ... Há aqui uma coisa que me ... anda a intrigar!...

- Que raio de coisa será essa? ... Que te meteu nesse estado?

- Surgiu-me uma dúvida ... a que não sei bem como responder! ... Porque será que os membros do Clero ... da Igreja Católica Apostólica Romana ... teimam em virar as costas ... sempre que se aborda a temática “sexo”?

publicado por raio às 08:43

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 13 de Novembro de 2007

Informações Úteis ...

Sobre o Cancro ...
 
No seguimento da recepção de um e-mail onde é solicitado algum material usado para ser encaminhado para crianças com cancro, procurei mais informação sobre esse tema e foi assim que descobri o site do IPOPFG, EPE - Instituto Português de Oncologia de Francisco Gentil em http://www.ipoporto.min-saude.pt/, nesse site para além de nos ser facultada informação sobre o modo de ajudar a referida instituição ou os seus utentes, podemos ler um conjunto de artigos que nos alerta para diversos assuntos relacionados com as doenças do foro oncológico.
 
Assim, em http://www.ipoporto.min-saude.pt/ComunicacaoImagem/PublicacoesOnline/Actualidade_IPO.htm podemos aceder a um conjunto de publicações on-line do referido Hospital e em http://www.ipoporto.min-saude.pt/ComunicacaoImagem/PublicacoesOnline/desdobraveis.htm podemos fazer o download de desdobráveis informativos, folhetos e posters de grande utilidade e que merecem ser divulgados.
 
Deixo-vos, como amostra, um artigo que transcreve o que se pode ler num desses desdobráveis.
 
 
Instituto Português de Oncologia de Francisco Gentil
Centro Regional de Oncologia do Porto, S. A.
 
 
Cancro - Prevenção
Mitos e Factos
 
 
Cancro: Mitos e Factos acerca da sua Prevenção
 
A palavra “Cancro“ ainda continua a causar algum medo em todos nós. Informações menos correctas sobre o cancro sustentam este receio. Haverá na realidade alguma possibilidade de prevenção desta doença? Muitos cancros poderão ser evitados?
Há alguns Mitos sobre a sua prevenção mas os últimos Factos são:
 
 
Mito: Não há nada que possa prevenir o Cancro
 
Facto
Errado. Cerca de 2/3 de todos os cancros podem ser prevenidos se evitar o tabaco, tiver uma alimentação saudável, praticar exercício regularmente, proteger adequadamente do sol, limitar ou evitar bebidas alcoólicas e cumprir os exames de rastreio aconselhados.
 
 
Mito: Muitos cancros são hereditários
 
Facto
Somente 5 a 10 % de todos os cancros são hereditários. Através de testes genéticos, pode-se hoje em dia determinar se uma pessoa com história familiar de cancro da mama ou do cólon tem risco elevado de ter uma destas doenças.
 
 
Mito: As bebidas alcoólicas diminuem o risco de cancro
 
Facto
Errado. Alguns estudos mostraram que a ingestão limitada de bebidas alcoólicas pode ter algum benefício para o coração, mas o álcool tem sido muito ligado ao cancro da mama, cólon e fígado. Quando adicionado ao tabaco o álcool aumenta muito o risco de cancro da cavidade oral e laringe. Se bebe, deve limitar o seu consumo para uma a duas bebidas por dia.
 
 
Mito: Quando se fuma durante 20 anos , os danos já estão feitos e é tarde para parar
 
Facto
Nunca é tarde. Fumadores que param antes dos 50 anos reduzem para metade o risco de cancro nos 15 anos seguintes em comparação com os que continuam a fumar.
O tabaco é responsável por 87% de todos os cancros do pulmão e 30 % de todas as mortes por cancro.
Não esquecer que os familiares de fumadores (fumadores passivos) têm risco aumentado para cancro do pulmão.
 
 
Mito: O uso dos solários não causa cancro da pele
 
Facto
Errado. Nos solários produzem-se radiações UV iguais às do sol.
Para prevenir o cancro da pele deve-se limitar o tempo de exposição ao sol ou nos solários, usar cremes de protecção solar SPF 15 ou superior. Quando no exterior, usar roupa de cor escura e óculos de protecção, nomeadamente na praia.
 
 
Mito: O que se deve comer ou não comer para prevenir o cancro é muito complicado para uma pessoa seguir continuamente
 
Facto
Errado. Seguindo-se alguns hábitos básicos de alimentação pode-se prevenir o cancro assim como outros problemas de saúde.
Estudos vários demonstraram que as pessoas que comem muitos frutos e legumes têm o risco diminuído de desenvolver alguns cancros.
Estes alimentos devem ser comidos 5 vezes ao dia e uma ou duas refeições devem ser pobres em gorduras e ricas em cálcio.
A obesidade tem sido associada com o aumento de risco de alguns cancros.
Associar à alimentação aconselhada um exercício físico regular (30 minutos por dia durante cinco dias / semana) ajuda-se a manter um peso equilibrado diminuindo assim o risco de cancro.
 
 
Mito: Somente as pessoas com alto risco de cancro necessitam fazer exames de rastreio
 
Facto
Errado. Todos os adultos devem fazer regularmente exames de rastreio, porque a detecção precoce assegura a possibilidade de muitos tratamentos serem curativos.
 
 
Gabinete de Relações Inter-Hospitalares e de Referenciação Clínica
 
Apoio: Núcleo Regional Norte, Liga Portuguesa Contra o Cancro
 
 
IPOPFG, EPE
Instituto Português de Oncologia de Francisco Gentil
 
 
publicado por raio às 08:56

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Domingo, 11 de Novembro de 2007

Pelas Estradas de Portugal - Capitulo VI

... Constatações e Conclusões que se tiram ao observar ...

o panorama Rodoviário Nacional


Eis mais um extracto dos diálogos de João Trovão e Maria Relâmpago ao viajarem de carro pelo nosso país.


- Que carro era aquele? - Pergunta Maria ao ver uma viatura que não reconheceu.

- Então não viste? É um veículo normalíssimo ... só que está todo transformado graças ao “Tunning”.

- Mas aquilo é permitido?

- Há formas de homologar aquele tipo de alterações ... mas na sua grande maioria os carros alterados ficam em situação ilegal.

As explicações de João suscitam algumas dúvidas a Maria, que insiste:

- Então mas não têm que ser inspeccionados periodicamente?

- Têm, mas se por um lado há quem falte a essas inspecções ... por outro lado há carros que recebem o “selo verde” ... sem sequer passar pela linha de fiscalização dos centros de inspecção periódica.

- Como é isso?

- Está montado um “sistema” ... em que os proprietários desses veículos pagando um “x” a alguns responsáveis de oficinas especializadas em “Tunning”, estes conseguem junto de pessoas ligadas a determinados centros o tão desejado papel verdinho com o carimbo de “Veiculo Aprovado” ...

- Mas isso configura um caso de corrupção...

- Corrupção? Não! ... Em Portugal não há corrupção! ... Só negócios que não se enquadram temporariamente numa actividade legalmente reconhecida ...

publicado por raio às 08:40

link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 10 de Novembro de 2007

Caixas de correio

... duplamente virtuais
 
João Relâmpago em frente ao seu PC, expressa a sua indignação:
- Irra! ...
Maria Relâmpago que estava por perto, afim de inteirar-se do que se passa, logo lhe pergunta:
- Então?
- Irrita-me estas caixas de correio duplamente virtuais!
- Duplamente virtuais?...
- Sim! Às coisas que não existem na realidade ... dá-se o nome de virtuais, não é? E às caixas de correio electrónico também se chama virtuais, logo aos endereços de e-mail que são publicitados, mas que na realidade não existem, podem-se chamar caixas de correio duplamente virtuais.
- E quem tem essas caixas de correio?
- Olha até bloggers! Já enviei umas quantas mensagens para bloggers, políticos, entidades publicas e particulares e o que acontece é que a mensagem retorna com a indicação de endereço de e-mail inválido ... ou então não obtenho qualquer resposta.
- Isso é estranho! Pelo menos os políticos fartam-se de vangloriar a internet ... ao mesmo tempo que defendem as políticas de proximidade com as populações ...
- Certo é que a maioria dos e-mails que mandamos a solicitar informações, a enviar alertas, a efectuar reclamações ... não são lidos ... mas se porventura, nos chatear-mos e escrever-mos um artigo denunciando este ou aquele facto publicamente, num site, num jornal ou até mesmo num blog, aí essas entidades, públicas ou privadas rapidamente colocam a sua equipa jurídica a fazer uma pesquisa minuciosa para descobrir quem fez essa denuncia e a elaborar um processo jurídico por difamação ... Filhos da p...
 
publicado por raio às 08:20

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quarta-feira, 7 de Novembro de 2007

Eleição de Miss Lightning 2007

Concurso em Curso

 

Está aberto o Concurso para a eleição da "Miss Lightning 2007" aqui no Blogue Trovoada Seca".

 

 

As Candidatas (do Sexo Feminino) não têm que se sujeitar a nenhum Casting, só têm que enviar uma foto para o e-mail do contacto do blogue com a indicação do seu blogue, site ou fotoblog e inserir, caso o desejem, o  Selo de Participante no Concurso “Miss Lightning 2007” nesses mesmos locais.

 

Participantes:

 

 

 

 

 Teresita http://www1.fotolog.com/teresita__/22336307

 

Miss_Graci Cruz.jpg Graci Cruz http://gracicruz.blogspot.com

 

 

   Paula http://p4ul4.anda.ca/160889

 

 

   Clara Macília http://fotolog.terra.com.br/claramarcilia

 

 Cátia http://olhares.aeiou.pt/auto_retrato/foto1236172.html

 

 

 luliiii http://www.fotolog.com/luliiiii/

 

OoaLeoO http://mashable.hi5.com/friend/photos/displayPhotoUser.do?albumId=30444950&ownerId=36486324&currentIndex=4

 

 

 

JaninhA  http://janinha.hi5.com/friend/photos/displayPhotoUser.do?albumId=8865423&ownerId=10750815&currentIndex=4

 

 Viliana Fernandes - http://morenavili.nafoto.net/photo20070417151448.html

 

 Carolina - http://flashsdotempo.nafoto.net/photo20060604003547.html

 

 

 Diana - http://kanguru.hi5.com/friend/profile/displayGallery.do?userid=113411662&pic=1

 

 Kahrine Maciel -

http://oflusho.hi5.com/friend/profile/displayGallery.do?userid=106679318&pic=11

 

Agradeço que procedam à divulgação do Concurso, Colocando o Selo do Concurso “Miss Lightning 2007” nos vossos Blogues

 

Entretanto, aceitam-se sugestões, candidaturas e votações.

publicado por raio às 09:22

link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
Domingo, 4 de Novembro de 2007

A má-educação não é ...

 ... um “bicho” ... que surgiu espontaneamente com uma geração ...


A culpas dos visíveis problemas de delinquência juvenil, de indisciplina e de má-educação não podem ser atribuídos às gerações mais novas ou a uma determinada geração ... a responsabilidade terá que ser sempre atribuída aos seus pais, encarregados de educação e educadores que por incompetência ou por ignorância foram incapazes de transmitir aos seus filhos os melhores princípios.


Salientando que maus pais criam piores filhos, aconselho a todos quantos desejem encontrar soluções para os seus problemas relacionados com a educação dos seus filhos, uma visita ao site da POL - Psicopedagogia On-Line em http://www.psicopedagogia.com.br onde são dadas alguma dicas importantes.


Exemplo do que acabo de referir é o artigo publicado nesse site em http://www.psicopedagogia.com.br/opiniao/opiniao.asp?entrID=487 e que passo a transcrever:



 


AOS PAIS, UMA NÃO-RECEITA DE EDUCAÇÃO DOS FILHOS

Adriane Branco Folkis


Baseado no livro “As 7 piores coisas que os pais fazem” John e Linda Friel



Antes de tudo, é preciso lembrar que ao criarmos nossos filhos nunca erramos propositadamente. Educar filhos é uma das tarefas mais gratificante e ao mesmo tempo assustadora de nossas vidas. Aprimorá-la sempre é fundamental para que tenhamos resultados positivos e a certeza de que ‘seu melhor’ foi aplicado nessa árdua tarefa.


Já sabemos que não existem livros com “receitas” ou respostas certas e prontas para nossos problemas, mas conhecer alguns dos possíveis conflitos que atingem nosso quotidiano e prática como pais e mães, poderá amenizar e resolver aquilo que nos impede de uma melhor criação.


O ideal é sempre buscar o equilíbrio nas situações, ter uma postura clara e firme com seus filhos, saber o que deseja para você e permitir que seu filho encontre e busque pelos próprios desejos, e principalmente, não cometer as piores coisas como sugerem os autores.



1- Tratar seu filho como se ele fosse um bebé


Permita que seu filho enfrente os problemas que encontrará em seu caminho, escute-o, deixe que ele busque e sugira soluções. Não resolva tudo por ele, as dificuldades da vida existem e é preciso que ele aprenda a enfrentá-las e resolvê-las. Respeite-o e não menospreze aquilo pelo que ele sofre ou busca. Ensine-o a esperar, a lidar com as frustrações e com os limites, mesmo que os mais simples, pois gradualmente estará se fortificando para os mais complexos.



2- Passar seu casamento para o segundo plano


Os casais que mantêm um casamento saudável e feliz (mesmo com as inevitáveis crises), expõem aos filhos exemplos de felicidade e realização. Em consequência a vida familiar se intensifica na paciência, tolerância, respeito pelas necessidades individuais e busca pelo amor. “Bons pais passam boa parte do tempo com seus filhos. Eles também ficam juntos e a sós tempo suficiente, sem crianças por perto, para manter o casamento.” (FRIEL, 1999. p. 49)



3- Envolver seu filho em muitas actividades


Por necessidades sociais do século XXI adaptamos nossas famílias a muita rapidez, excessos e quantidades. Muitas vezes os pais sobrecarregam seus filhos acreditando prepará-los para o futuro, oferecendo-lhes todo preparo técnico, mas não emocional.


Quando os filhos têm espaço para perceber o que querem da vida e quem são, se organizam na vida e suas agendas. Definem suas actividades junto com os pais e sem exageros. Baseiam suas decisões em valores e pequenos momentos passam a ser valorizados.



4- Ignorar sua vida emocional e espiritual


O amadurecimento emocional e espiritual é contínuo e amplo. É provável que alguns pais precisem aprimorar sua espiritualidade para atingir a de seus filhos. É preciso desenvolver a humildade, sentimento de gratidão, a honestidade e decência, a coragem, devoção por alguma crença, paciência, capacidade de interiorização e socialização e compaixão. Através de exemplos a família e a sociedade se beneficiarão.



5- Ser o melhor amigo de seu filho


O grande problema de querer ser amigo de seu filho é que você não é o amigo dele. Ser pai é manter equilíbrio nas posturas e naquilo que diz.


Imagine seu filho convidando-o para uma pequena “arte”, ele lhe dando conselhos ou ouvindo seus problemas. Será que você saberá dizer-lhe não? E os limites?


É possível ser um pai amoroso sem ser camarada. As crianças aprendem com que observam e não com que é dito para elas. E de você eles precisam de bom exemplo, orientação, segurança e amor.



6- Não dar estrutura ao seu filho


O que realmente funciona muito bem é mostrar mais do que falar. Quando se tem uma estrutura interior e o controle dos impulsos, isso fica fácil. Se tivermos autocontrole, poucas regras porém firmes, ou seja, estruturas em nossas vidas e as aplicarmos nas relações familiares, nossos filhos crescerão em um ambiente estruturado e assim serão.



7- Esperar que seu filho realize os seus sonhos e não os dele


Não podemos pensar em controle total dos filhos nos dias de hoje. É claro, que não podemos negligenciar, é preciso haver limites deveres e responsabilidades. Porém as concessões são inevitáveis. É sábio ser flexível.


Nossos filhos não são nossas propriedades.


“O desafio é fornecer estrutura suficiente e orientação para que nossos filhos cresçam contando com lemes interiores, mas que a estrutura não seja demasiado rígida para não impedir que eles amadureçam. É um belo desafio. Os desafios são bons, porque nos mantêm vivos.” (FRIEL, 1999. p. 134).



Lembrem-se que não existem pais, filhos ou famílias perfeitas. Todos estão susceptíveis aos erros. O que vale é experimentar!



Publicado em 16/05/2006 16:49:00


Adriane Branco Folkis - Professora da 2º série do ensino fundamental do Colégio Fênix de Bauru – SP. Graduada em Psicologia e Pedagogia pela Universidade do Sagrado Coração de Bauru – SP.


 

 

psicopedagogia_online.gif



POL - Psicopedagogia On-Line - - Educação e Saúde Mental

www.psicopedagogia.com.br

 


publicado por raio às 08:56

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Sexta-feira, 2 de Novembro de 2007

Divulgação de Bloggers e Blogues

Balanço da Iniciativa
 
Desde o início desta rubrica, que tem vindo a ser actualizada regularmente todas as Sextas-feiras, já foram divulgados os seguintes bloggers e respectivos blogues:
 
- Além do Bojador e o seu Além do Bojador em http://alembojador.blogspost.com
 
- Alex e o seu “M.A.P.F.T.” em http://www.mapuft.blogspot.com
 
- AVerNavios e o seu “A Ver Navios” em http://avernavios.blogs.sapo.pt
 
- João Palmela e o seu “Fotografia de João Palmela” em http://fotografiadejoaopalmela.blogs.sapo.pt
- José Carrancudo e o seu “Educação em Portugal | Metas e Medidas” em http://educacao-em-portugal.blogspot.com
 
- LFM e o seu “desculpe qualquer coisinha” em http://desculpeqqc.blogspot.com
 
- Lua de Sol (Sara V.) e o seu “Asas para Voar” em http://asaspavoar.blogs.sapo.pt
 
- Mensageira e o seu “Memória Secretas” em http://memoriasecretas.blogs.sapo.pt 
 
- Mestre Viktor e o seu “Astro-Reiki [Reiki & Astrologia]” em http://mestreviktor.blogs.sapo.pt 
 
- Ogatogaga e o seu “Tiraram-me o Gato” em http://www.ogatogaga.blogs.sapo.pt
 
- Olinda Gil e o seu “Insomnia” em http://insomnia.blogs.sapo.pt
 
- Pansy e o seu “As Palavras e o Mundo” em http://palavrasdehelenita.blogspot.com
 
- rosamar e o seu “blog da rosamar” em http://pinkathayde.zip.net, o seu “rosamar's space” em http://rosamaria2948.spaces.live.com e o seu “as minhas imagens” em http://rosamaria2948.spaces.live.imagens.zip.net
 
- Sara V. e o seu “Tintas e Pincéis” em http://tintasepinceis.blogs.sapo.pt
 
- Shanti e o seu “How you Doing?” em http://howyoudoing.blogs.sapo.pt
 
 
Quem desejar vir a fazer parte de um próximo balanço desta iniciativa só tem que contactar a direcção do “Trovoada Seca” através do envio de um e-mail para o endereço mencionado na faixa lateral do blogue.
 
publicado por raio às 08:30

link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 1 de Novembro de 2007

“Todos” ...

Quer dizer: ... “Todos”!!...


Maria Relâmpago chega a casa e antes de cumprimentar o seu marido, pergunta-lhe à “queima-roupa”:

- Escuta lá! ... Tu ... ouviste alguma coisa acerca deste ano ... ser considerado o Ano Europeu de Qualquer Coisa?

João Trovão avança, abraça a sua esposa ... dá-lhe um beijinho na boca e ... explica:

- Sim querida! Não se viram nenhumas acções ... mas na realidade a Comissão europeia e o Parlamento Europeu instituiram o ano de 2007 como sendo o Ano Europeu da Igualdade de Oportunidades para Todos ... AEIOT ... mas convém salientar que este “todos” tal como a própria designação indica e qualquer miúdo com menos de dez anos sabe, engloba “todos” ... incluindo sindicalistas, feministas, sectaristas, ressabiadas, gays, burras e afins ... que por motivos inexplicáveis, se deram ao trabalho de alterar a designação original para Ano Europeu da Igualdade de Oportunidade para todos E TODAS ... Aliás! Nunca se ouviu chamar ao “Dia de Todos os Santos” ... “Dia de Todos os Santos e Santas”!...


***

ano eurpeu da igualdade de oportunidades para todos


2007 - Ano europeu da igualdade de oportunidade para todos - para uma sociedade justa

2007 - Année européenne de l’égalité de chances pour tous - vers une société plus juste

2007 - European year of equal opportunities for all - towards a just society



Relativamente a este tema o site da comissão europeia apresenta-nos em http://ec.europa.eu/employment_social/eyeq/index.cfm?cat_id=HW&

 a resposta à pergunta “como funciona?”


 


Como funciona?


Um dos princípios-chave do Ano Europeu da Igualdade de Oportunidades para Todos é a descentralização. O Ano tem de ter em conta os diferentes níveis de progressos realizados em cada país relativamente à legislação em matéria de igualdade, os vários contextos socioeconómicos e culturais, bem como as sensibilidades dos países participantes neste Ano (27 Estados-Membros da UE, Islândia, Liechtenstein e Noruega). Por conseguinte, a maioria das actividades sob os auspícios do Ano Europeu decorrerão a nível nacional, regional e local.


A nível nacional, as actividades são identificadas e implementadas pelos Organismos Nacionais de Implementação (NIBs) nomeados pelos países participantes. Estes organismos definiram estratégias nacionais que explicam a forma como o Ano abordará a discriminação em razão do sexo, origem racial ou étnica, religião ou crença, deficiência, idade ou orientação sexual nos respectivos países.


A nível europeu, realizar-se-á uma abrangente campanha informativa e promocional, também definida como uma campanha ‘de envolvimento público’. Outras actividades financiadas a nível europeu serão:


- numerosas conferências e eventos, incluindo o Lançamento do Ano Europeu na primeira Cimeira sobre a Igualdade, organizado durante a Presidência alemã e a Conferência de Encerramento, sob a Presidência portuguesa;

- uma avaliação contínua das actividades do Ano, tanto a nível europeu como a nível nacional;

- uma série de inquéritos e estudos publicados pela Comissão Europeia em 2007 que serão alvo de debates a nível europeu e nacional.



Tanto a nível nacional como europeu, as actividades serão organizadas em torno dos quatro principais objectivos do Ano: direitos, representação, reconhecimento e respeito.


7,65 milhões de euros foram atribuídos às actividades a nível nacional. Cada país participante será de complementar o valor de financiamento que recebe da UE com um co-financiamento nacional de 50% disponibilizado pelo sector privado ou público, ou de ambos. Por conseguinte, este Ano envolverá, a nível nacional, um mínimo de 15 milhões de euros em projectos e actividades. Além disso, mais de 7 milhões de euros serão investidos a nível europeu nas actividades a realizar em toda a União.


 

 


Enquanto o site da União Europeia em http://europa.eu/scadplus/leg/pt/cha/c10314.htm dá-nos as seguintes explicações sobre a mesma iniciativa:


 


Ano Europeu da Igualdade de Oportunidades para Todos (2007) - Para uma Sociedade Justa


 


O Ano Europeu da Igualdade de Oportunidades para Todos pretende sensibilizar a população para os benefícios de uma sociedade justa e coesa. Preconiza iniciativas de sensibilização que tenham por objectivo combater atitudes e comportamentos discriminatórios, bem como informar os cidadãos sobre os seus direitos e obrigações. Inscreve-se numa abordagem transversal do combate à discriminação, que deverá permitir assegurar a aplicação correcta e uniforme do enquadramento legislativo comunitário em toda a Europa, pondo em evidência os seus princípios essenciais e angariando o apoio activo do público à legislação em matéria de não-discriminação e de igualdade.


 

 


ACTO


Decisão do Parlamento Europeu e do Conselho que institui o Ano Europeu da Igualdade de Oportunidades para Todos (2007) - Para uma Sociedade Justa.


SÍNTESE


OBJECTIVOS GERAIS


Apesar dos progressos já conseguidos a nível europeu na eliminação da discriminação e na promoção da igualdade de oportunidades, muito há ainda a fazer. Toda e qualquer legislação, por mais cuidadosamente elaborada que seja, não passará de letra-morta se não for traduzida em acções de longo prazo por uma vontade política e não for amplamente apoiada pela população.


O Ano Europeu da Igualdade de Oportunidades para Todos constituirá uma oportunidade de promover uma sociedade mais coesa. Procurará sensibilizar melhor a opinião pública para o substancial acervo comunitário no domínio da igualdade e da não-discriminação, bem como mobilizar todos os interessados a fim de fazer avançar a nova estratégia-quadro da UE no referido domínio, inclusive após 2007.



OBJECTIVOS ESPECÍFICOS



- Sensibilizar a opinião pública para o direito à igualdade e à não-discriminação


É necessário que o público conheça melhor a legislação europeia sobre a igualdade e a não-discriminação, que constituem valores e princípios comuns da União. O Ano Europeu procurará fazer circular no conjunto da população a mensagem de que todas as pessoas, independentemente dos respectivos sexo, origem racial ou étnica, religião ou crença, deficiência, idade e orientação sexual, têm direito à igualdade de tratamento.


- Fomentar um debate sobre os meios de aumentar a participação na sociedade

Há que encetar um debate e um diálogo tendentes a favorecer uma maior participação dos grupos vítimas de discriminação, assim como uma participação equilibrada entre homens e mulheres.



- Celebrar e facilitar a diversidade


O Ano Europeu pretenderá alertar para o contributo positivo que todas as pessoas, independentemente dos respectivos sexo, origem racial ou étnica, religião ou crença, deficiência, idade e orientação sexual, podem dar à sociedade no seu conjunto.



- Lutar por uma sociedade mais coesa


O Ano Europeu procurará sensibilizar o público para a importância de promover boas relações entre os vários grupos que compõem a sociedade, em especial entre os jovens, bem como abolir os estereótipos, os preconceitos e a violência.



CONTEÚDO DAS ACÇÕES, ORÇAMENTO E SELECÇÃO DOS PEDIDOS DE SUBVENÇÃO


As acções, independentemente de se realizarem à escala comunitária ou à escala nacional, pretendem alcançar os quatro objectivos atrás definidos e compreendem:

- Reuniões e eventos (como, por exemplo, as conferências de abertura e encerramento ou a primeira cimeira anual da igualdade).

- Campanhas de informação e promoção (logótipo, slogans, concursos, etc.).

- Inquéritos e estudos à escala comunitária ou à escala nacional.


O orçamento previsto para o Ano Europeu de 2007, no período compreendido entre 1 de Janeiro de 2006 e 31 de Dezembro de 2007, é de 15 milhões de euros, 6 dos quais para o período que termina a 31 de Dezembro de 2006.

As acções à escala comunitária podem ser subvencionadas até 80% ou dar origem a contratos públicos financiados pelo orçamento geral da UE. As medidas de âmbito local, regional ou nacional podem ser co-financiadas pelo orçamento geral da UE até um máximo de 50% do total dos custos consolidados.



CONCRETIZAÇÃO

A Comissão assegurará que as actividades definidas a nível europeu serão coerentes e complementares relativamente às acções pertinentes a nível comunitário (fundos estruturais, desenvolvimento rural, educação, cidadania ou direitos fundamentais), nacional e regional.


Trabalhar em parceria com os países participantes


A participação no Ano Europeu está aberta aos Estados-Membros, aos países da EFTA/EEE, aos países candidatos que beneficiam de uma estratégia de pré-adesão, aos países dos Balcãs Ocidentais, segundo as modalidades definidas nos respectivos acordos, e aos países parceiros da política europeia de vizinhança, de acordo com os seus planos de acção (PEV).


Cada Estado-Membro deve criar ou designar uma entidade nacional de execução para organizar a participação nacional no Ano Europeu, definir a estratégia e as prioridades nacionais e seleccionar as diferentes acções a propor para financiamento comunitário.



AVALIAÇÃO E ACOMPANHAMENTO


A Comissão apresentará ao Parlamento Europeu, ao Conselho, ao Comité Económico e Social Europeu e ao Comité das Regiões, até 31 de Dezembro de 2008, um relatório sobre a execução, os resultados e a avaliação global das medidas previstas na presente decisão que entrou em vigor em 20 de Junho de 2006.



REFERÊNCIAS E PROCEDIMENTO


 

Acto

 

Entrada em vigor - Data do termo de vigência

 

Prazo de transposição nos Estados-Membros

 

Jornal Oficial

 

Decisão n.°771/2006/CE

 

20 de Junho de 2006

-

 

JO L 146 de 31.05.2006

 

 


ACTOS RELACIONADOS


Comunicação da Comissão ao Conselho, ao Parlamento Europeu, ao Comité Económico e Social Europeu e ao Comité das Regiões, de 1 de Junho de 2005, intitulada «Combate à discriminação e igualdade de oportunidades para todos - Uma estratégia-quadro» [COM(2005) 224- Não publicada no Jornal Oficial].

Livro Verde da Comissão, de 28 de Maio de 2004, intitulado «Igualdade e combate à discriminação na União Europeia alargada» [COM(2004) 379- Não publicado no Jornal Oficial].


Última modificação: 7.8.2006


 

 


CE - Comissão Europeia

www.ec.europa.eu


 


UE - União Europeia

www.europa.eu


publicado por raio às 03:02

link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 31 de Outubro de 2007

Tecto Falso ...

Não!...
 
João Trovão estuda uma alteração ao vestíbulo de sua casa e sai-se com uma proposta:
- Maria! - Chama João por Maria Relâmpago e continua:
- Maria, vem cá!
Sua esposa que tinha acabado de chegar a casa e que ainda se encontrava a trocar de roupa, lá veio, ainda meio vestida, meio despida, tentar perceber o que quereria João:
- O que é que foi?
- Estava aqui a pensar em mudar o aspecto deste hall de entrada!... Que tal se nós colocássemos aqui um tecto falso e instalássemos umas lâmpadas embutidas em vez de termos este pé-direito tão alto e um candeeiro do tempo da Maria Cachucha?
A opinião de João esbarra nas reticências de Maria, que rapidamente responde:
- Assim como propões ... Eu não concordo! ...
- Mas porquê?
- Se as coisas verdadeiras e oficiais já são a desgraça que se vê ... faço ideia de como serão essas falsificações ...
 
publicado por raio às 08:20

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 30 de Outubro de 2007

Webcam’s

e/ou ... câmeras on-line
 
 
A página www.madeira-web.com/camera/ é um exemplo de como as câmeras web não servem somente para melhorar a perfomance do Messenger ou para visualizar meninas ou meninos a despirem-se ou em movimentos eróticos, neste site podemos observar através de câmeras web online, quase em tempo real, uma panorâmica do movimento do porto do Funhal.
 

Madeira.gif

Madeira Web Kamera

www.madeira-web.com/camera/

 

publicado por raio às 08:14

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Segunda-feira, 29 de Outubro de 2007

Quando a Mulher de um Sonho ...

tira o sono a outra mulher ...
 
São três e meia da manhã e Maria Relâmpago e João Trovão dormem lado a lado.
Entretanto Maria acorda e mexe-se, desta forma o seu corpo toca em João apercebendo-se que este tem o pénis hirto e rapidamente lhe mete a mão pelo pijama adentro e lhe apalpa os orgãos genitais, deixando-se por alguns momentos a agarrar o falo do seu marido, com esse acto faz com que João acorde e balbucie resmungando:
- HuUuMmM ... Hum! ...
Maria estranha o facto de que estando João naquele estado não a tivesse já abordado para se satisfazer sexualmente, algo que ela naquele momento não se importaria mesmo nada e até a poderia alegrar e como tal pergunta:
- Então isto está assim porquê?
Ainda estremunhado, João lá responde:
- Isto o quê?
- Isto! Estás neste excitado porquê?
- Oh! Então eu estava a sonhar que estava a proferir umas palavras sobre a Diana Diana_Chaves_nua.jpgChaves ...
A resposta de João intriga Maria, que logo lhe pergunta:
- Acerca de Diana Chaves? Mas o que é que sabes da vida e carreira dessa modelo e actriz?... tão querida pelo público nacional?...
- Eu disse que estava a falar sobre ela! ... não disse que estava a dizer palavras acerca dela ...
- Nesse caso, o que é que estavas a dizer?...
- Oh! ... Trivialidades e interjeições do tipo «Ah! Ai ... amor! Está a ser tão bom!...», «És fantástica!» ... «Puxa só as perninhas um pouquinho mais para cima!...». Enfim tudo aquilo que qualquer homem pode dizer sobre uma mulher! ... E agora que me acordaste ... estava a pedir-lhe que se virasse para mudarmos de posição ...
 
publicado por raio às 08:51

link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 26 de Outubro de 2007

Divulgação de Bloggers e Blogues

José Carrancudo e o seu “Educação em Portugal | Metas e Medidas”
 
 
Blogger
 
- Nick Name: José Carrancudo
- E-mail: Jose.Carrancudo@gmail.com
- Idade: 50
- Localização: Algarve
- Ocupação: Professor
 
As Principais razões que levam José Carrancudo a participar na blogosfera e a editar um blogue ditas na primeira pessoa:
 
O País precisa de um Ensino Escolar que funciona, mas os Governos são incompetentes nesta área
 
 José Carrancudo
 
 
Blogue
 
- Título: Educação em Portugal | Metas e Medidas
- URL: http://educacao-em-portugal.blogspot.com/
- Data de inicio: Abril 2007
- Descrição: Pretende-se apresentar um programa de Reforma Educativa, para ser executado imediatamente, que dará efeitos desejados a médio e longo prazo.
- Categoria: Educação
 
No seu blogue, João Carrancudo tem publicada matéria de reflexão, digna de ser lida e debatida por todos quantos em Portugal se preocupam com o ensino. “Ensino Escolar: Metas e Medidas” em http://educacao-em-portugal.blogspot.com/2007/08/ensino-escolar-metas-e-medidas.html e “Introdução pessoal: história da descoberta” em http://educacao-em-portugal.blogspot.com/2007/10/introduo-pessoal-histria-da-descoberta.html são dois belos exemplos do que aí se pode encontrar.
Com a devida autorização do autor, passo a transcrever o primeiro.
 
 
ENSINO ESCOLAR: METAS E MEDIDAS
 
O estado deplorável do sistema escolar nacional é do conhecimento público, e cada um consegue apresentar diversos exemplos ilustrativos deste fenómeno. Vários remédios foram propostos, uma grande parte dos quais, incluindo as recomendações das entidades europeias, cita a necessidade de transformar o ensino num conjunto de prestadores de serviços educativos, de modo que os alunos e os seus pais possam escolher aquele prestador que proporciona um serviço educativo melhor.
 
Todavia, todos estes remédios falham em vários pontos importantes, nomeadamente:
 
1. O principal objectivo do sistema escolar é de proporcionar ao aluno as ferramentas necessárias para a sua aprendizagem futura, tanto no ensino superior, como ao longo da sua via, além de conhecimentos e competências concretas.
 
2. Um sistema escolar, correctamente construído, deve proporcionar uma formação adequada (equivalente a uma avaliação objectiva de “Bom”) a um aluno médio.
 
As principais ferramentas do nosso aluno são o Português, e a Matemática, sendo esta última a língua comum das ciências exactas e tecnologias. As notas médias dos exames nacionais destas duas disciplinas são de 7, o que mostra uma incapacidade do nosso sistema escolar de proporcionar as ferramentas essenciais ao aluno médio. Não devemos esquecer ainda que a nossa taxa de abandono escolar é de 40%, assim, o sistema escolar consegue ensinar, com uma grande ajuda dos explicadores, apenas 1/5 dos alunos que entram no primeiro ano da escolaridade.
 
Analisando objectivamente os currículos escolares, concluímos que estes são suficientes, do ponto de vista de conhecimentos e competências que o aluno deveria obter. O problema, então, não está no que estamos a ensinar, mas sim no como.
 
Olhando atentamente para o ensino primário, detectamos duas falhas metódicas graves.
 
A primeira é a aposta no método global (visual) de ensino de leitura. Este método para sua implementação correcta necessita de professores excelentes e bem preparados, pois na consequência de erros comuns na sua implementação os alunos não aprendem a ler fluentemente em tempo útil, o que consideramos ser o segundo ano da escola primária (primeiro ciclo). As tentativas falhadas dos últimos 20 ou 30 anos de usar este método mais que justificam a sua proibição oficial, pois na consequência do seu uso cerca de 80% dos nossos alunos não aprendem a leitura atempadamente, com consequências graves para todo o seu percurso escolar.
 
A segunda é a aposta no pensamento crítico dos alunos, em detrimento de memorização sistematizada de conhecimentos, e em detrimento do desenvolvimento de capacidade de memorização. Há 20 ou 30 anos, apostamos na criação de um ensino mais democrático, baseado no desenvolvimento da capacidade de pensamento crítico, eliminando os exercícios para desenvolvimento da memória dos currículos de todos os anos. Esta aposta falha em dois aspectos. Em primeiro lugar, um aluno típico da escola primária (primeiro ciclo) não tem capacidade de pensamento crítico, aceitando de bom grado tudo que lhe seja dito pelos adultos. Mesmo que este aluno aparente uma capacidade razoável de pensamento crítico, na realidade apenas interpreta as dicas do professor, dadas voluntária ou involuntariamente. Entretanto, o pensamento crítico do aluno pode e deve ser desenvolvido, mas gradualmente, e nos alunos já com idade mais avançada, e, consequentemente, com capacidades mentais mais desenvolvidas. Em segundo lugar, abstendo do desenvolvimento da capacidade de memorização sistematizada do aluno, a escola não aproveita deste recurso que o aluno já possui, e que deve ser desenvolvido, desde logo, para proporcionar as bases para o próprio pensamento crítico, pois não há lugar para qualquer pensamento sem recurso aos conhecimentos memorizados.
 
Assim, para começarmos a reconstruir a nossa escola, devemos eliminar, e o mais depressa possível, as duas falhas metódicas mencionadas, sendo certo que os exercícios de memorização sistematizada devem ser reintroduzidas em todas as disciplinas de todos os ciclos, e não apenas na escola primária. Devemos admitir ainda que o processo de reconstrução vai ser demorado, pois as alterações introduzidas hoje não trarão grandes vantagens para os alunos que se encontram nos ciclos preparatórios e na escola secundária. Podemos tentar ensinar a estes alunos, mais uma vez, aquilo que não aprenderam quando deviam ter aprendido, embora sem grande esperança de sucesso.
 
Precisamos de corrigir o paradigma do nosso ensino, fatalmente viciado por razões ideológicas. 
 
Posted by José Carrancudo
 
 
publicado por raio às 08:26

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Quinta-feira, 25 de Outubro de 2007

“Aquele” Veiculo ...

Tem uma apólice de que Seguradora?...
 
Numa busca incessante de sites interessantes e de conteúdo relevante descobri em www.isp.pt o sitio do ISP - Instituto de Seguros de Portugal.
 
Esta entidade revela em http://www.isp.pt/NR/exeres/6CC151E7-B079-4262-B2BA-268650DBDDFA.htm, quais as suas funções nos seguintes termos:
 
ISP - Instituto de Seguros de Portugal
O que é e o que faz
 
O Instituto de Seguros de Portugal (ISP), regido pelo Decreto-Lei nº 289/2001, de 13 de Novembro, é a autoridade portuguesa de supervisão de seguros e de fundos de pensões.
Juridicamente, o ISP é uma pessoa colectiva de direito público, dotado de autonomia administrativa e financeira. As suas receitas provêm, essencialmente, de uma taxa paga pelas entidades sujeitas a supervisão.
 
Principais funções
No quadro das responsabilidades que lhe estão atribuídas, destacam-se, pela sua importância, as seguintes:
Função normativa, que consiste na elaboração de normas técnicas e colaboração na feitura de diplomas legais que regulam o acesso e exercício da actividade seguradora e dos fundos de pensões.
Função de supervisão, que consiste no acompanhamento dos operadores (empresas de seguros, mediadores e sociedades gestoras de fundos de pensões) e vigilância do cumprimento das normas legislativas e regulamentares que regem o sector.
 
 
IMPORTANTE:
 
Neste mesmo site, em http://www.isp.pt/NR/exeres/019EEB91-E357-4A7C-8BD2-B62293701692.htm, podemos através da inserção da matricula obter a informação de qual é a Seguradora que “segura” esse veiculo.
 
ISP - Instituto de Seguros de Portugal
  
 
publicado por raio às 08:28

link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 24 de Outubro de 2007

Os Oportunistas e as ...

Novas Oportunidades
 
Impelida por uma súbita reminiscência, Maria Relâmpago, vira-se para João Trovão e expressa a sua surpresa:
- Eh! João!... Já está em curso há tanto tempo aquela iniciativa das “Novas Oportunidades” e tu nunca me disseste o que pensas disso ...
- Quê? Aquela coisa de subir artificialmente a qualificação dos portugueses?
- Qualificação ... Não! Quem Entra nesses programas pouco ou nada aprende ... sobe é a sua escolaridade ...
- Percebo! ... entra-se lá com uns determinados conhecimentos e com a 2ª classe ... e sai-se com os mesmos conhecimentos, mas com o 12.º ano de escolaridade ... isso faz-me pensar que o nosso Primeiro-Ministro quis proporcionar a todos os portugueses aquilo de que beneficiou ... ou seja quer que todos sejamos “engenheiros” mesmo sem o sermos ...
- Mas também não convém esquecer que o programa interage com todos os outros que têm por objectivo qualificar a mão-de-obra nacional ... se a isso se juntar o facto de o governo só querer permitir a entrada no nosso país de imigrantes altamente qualificados ... sobra um pergunta ... com tanta gente altamente qualificada quem vai fazer os trabalhos que exigem pouca qualificação?
- Quê aquele trabalhos por exemplo de limpar as bermas, e as valetas, as ribeiras e as matas, desobstruir os colectores de esgoto?
- Esses são só alguns exemplos ...
- Para fazer isso não há ninguém! ... Afinal, desta forma deixa de haver trabalhadores indiferenciados ...
- Mas como é que as Câmaras se justificam perante os munícipes e o governo perante os cidadãos, quando, por esses trabalhos não serem efectuados, acabem por provocar danos? ...
Para a pergunta de Maria, João tem a resposta na ponta da língua:
- E porque é que achas que essas instituições estão cheias de juristas, advogados e assessores de imprensa hábeis em argumentar com os fundamentos sem nexo e completamente fora de contexto?... e que com um pouco de habilidade ainda conseguem “virar o bico ao prego” e acusar de difamação ... quem denuncia a postura displicente dos organismos oficiais ... para os quais eles “trabalham” ...
 
publicado por raio às 08:24

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Terça-feira, 23 de Outubro de 2007

É preciso não ter vergonha ...

... para conseguir dizer que a tem!
 
Aproxima-se mais um fim de mês, época em que o casal João Trovão e Maria Relâmpago se debate com as habituais dificuldades económicas. A elaboração de uma lista de prioridades própria da ginástica financeira que precisam de fazer para que não haja grandes problemas, leva a que João se recorde de uma reportagem de que ouviu falar, o que o leva a perguntar a Maria Relâmpago:
- Tu ouviste aquela coisa ... do nosso Presidente da República ter afirmado que se envergonha dos “números” da pobreza em Portugal ... e do fosso cada vez maior entre ricos e pobres?
A observação de João merece resposta pronta de Maria:
- Sim! Sim! Mas sabes o que é vergonhoso e que a mim me envergonha?
- Sei lá!...
- Pois! O que me envergonha ... é viver num país em que os políticos não têm vergonha nenhuma! ... E “sacodem a água do capote” com uma enorme facilidade ... ao ponto de se conseguirem insurgir contra as consequências das péssimas medidas que eles próprios tomam e da merda de acções que promovem! ... dsss ...
 
***
 
A notícia a que se refere o artigo foi, por exemplo, publicada no Diário de Notícias On-line em http://dn.sapo.pt/ no artigo com o link http://dn.sapo.pt/2007/10/18/sociedade/cavaco_vergonha_pobreza_portugal.html, publicado no passado dia 18 de Outubro e que desse modo fez eco de uma notícia posta a circular pela Agência Lusa e aqui transcrevo:
 
 
Cavaco com "vergonha" da pobreza em Portugal
 
O Presidente da República afirmou ontem que os últimos números sobre a pobreza, que colocaram Portugal entre os mais pobres da União Europeia, com cerca de dois milhões de pessoas nesta situação, são motivo de vergonha e defendeu que sozinho, o Estado não consegue melhorar a situação. "Envergonho-me um pouco desta posição", afirmou Cavaco Silva na inauguração do Banco de Bens Doados, na Quinta do Cabrinha, uma nova instituição de apoio social, referindo-se à posição de Portugal na lista dos "dez países em maior risco de pobreza" na União Europeia e ao nível de "desigualdade na distribuição de rendimentos" referidos nos últimos números do Instituto Nacional de Estatística (INE).
 
"Estou convencido que o Estado só por si não consegue resolver estes problemas", acrescentou o chefe de Estado, afirmando que é preciso que "os cidadãos se organizem, trazendo ao de cima a sua consciência social" para combater a pobreza.
 
O combate ao abandono escolar e a promoção do emprego para criar condições que permitam fugir à pobreza são também partes da solução apontadas por Cavaco Silva. O Presidente visitou o armazém do Banco de Bens Doados, uma nova instituição que segue o modelo do Banco Alimentar Contra a Fome, recolhendo artigos não perecíveis para distribuir por instituições de solidariedade social e contando exclusivamente com donativos de empresas.
 
Cavaco Silva viu algum do material já recolhido, que inclui mobiliário, produtos de limpeza, livros, vídeos, carrinhos de bebé e material electrónico.
 
A responsável do Banco, Isabel Jonet, afirmou que o material recolhido será distribuído pelas instituições de acordo com a actividade que desempenham e o tipo de população que ajudam, com a ajuda de um programa informático desenvolvido para o efeito.
 
LUSA
 
 Logo_DN_Diário_de_Notícias.jpg
DN - Diário de Notícias
 
publicado por raio às 08:55

link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 22 de Outubro de 2007

Imóveis

... Muito caros e de má qualidade ...
 
João Trovão e Maria Relâmpago vêem televisão, quando no ecrã aparece Rui Costa publicitando um cartão de crédito, referindo que os seus detentores serão premiados com um pequeno bónus monetário por cada golo do Benfica. Apesar da campanha já ter algum tempo, João emite a sua opinião:
- Não admira que este o Banco tenha escolhido o Benfica para esta iniciativa ... afinal de contas estes tipos não marcam golos!...
Apesar de não estar particularmente a par do mundo da bola ... Maria reage com base naquilo que tem escutado:
- Bem, já ouvi dizer que não se compreende como é que naquelas camisolas ainda consta publicidade ... pois a postura menos eficaz daqueles atletas denigre a imagem das marcas que lá constam ...
- No caso presente, o grupo que lá consta ... também não tem muitas razões para falar ... pois o seu serviço, particularmente nas zonas rurais ... também deixa muito a desejar!...
Lembrando-se de outro dialogo que ouviu ... Maria lança mais uma “acha para a fogueira”:
- Mas, também já ouvi que deveriam ter nas camisolas ... publicidade a uma imobiliária! ...
A sugestão se Maria surpreende João ... que na dúvida, pergunta:
- Porquê?
- Ora então ... porque são negociados ... e são parados ... algo que se enquadra na perfeição no ramo de quem procede à compra, venda e aluguer de imóveis ...
- Pois! ... e qual é a empresa que gostaria de ver o seu nome associado a imóveis caros e de qualidade duvidosa? ... sabes que mais ... acerca dessa equipa até já fiz um verso ...
- Declama lá esse poema ...
- «Naquele clube
bem de lá de cima
até bem lá abaixo
devia ser tudo saneado!»
- Oh! Não rima!
- Mas é o que eu acho!
 
publicado por raio às 08:44

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Domingo, 21 de Outubro de 2007

Pelas Estradas de Portugal - Capitulo V

... Constatações e Conclusões que se tiram ao observar ...
o panorama Rodoviário Nacional
 
Eis mais um extracto dos diálogos de João Trovão e Maria Relâmpago que ao viajarem de carro pelo nosso país, ora vão observando, ora vão tirando conclusões acerca do caos em que teima em permanecer no panorama rodoviário nacional.
 
Em plena via de categoria A, vulgo Auto-Estrada, João Trovão conduz pela faixa da direita, quando se apercebe que se está a aproximar de um veiculo que roda na faixa da esquerda. Para não ultrapassar pela direita, João faz sinal para ultrapassar e muda de faixa, mas o veiculo que segue à sua frente lá continua e não se desvia. Irritado, João esmurra o volante do seu automóvel e exclama:
- Irra! ... O que me lixa, são estes condutores coerentes!
- Queres mesmo dizer coerentes? - Pergunta Maria, que começa a ver o caso mal parado.
- Claro que quero dizer coerentes! O que é que eu poderia querer dizer?
- Não sei! ... mas porque é que te insurges contra eles se dizes que eles são coerentes?
- É porque é esta mesma gentinha que nas rotundas ... circula sempre pela faixa da direita, mesmo que tencione sair na última saída, se não acabar mesmo por dar uma volta completa à rotunda e sair na via por onde entrou ...
- Bem! Agora é que já não entendo mesmo nada ... se nas Auto-Estradas circulam pela esquerda e nas rotunda circulam pela direita ... onde é que está a coerência?
- A coerência deles ... é que teimam em circular sempre pelo lado oposto ao que deviam ocupar ... acabando sempre por transtornar a circulação ...
 
publicado por raio às 08:30

link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 19 de Outubro de 2007

Divulgação de Bloggers e Blogues

Shanti e o seu “How you Doing?”
 
Blogger
 
- Nick Name: Shanti
- Nome: Rita Sacramento
- E-mail: ritasacramento@sapo.pt
- Idade: 19
- Localização: Famalicão - Braga
- Ocupação: Estudante de enfermagem veterinária
 
As Principais razões que Shanti a participar na blogosfera e a editar um blogue, são a necessidade de querer falar com alguém, desabafar, criticar como se fosse por intermédio de um diário, mas onde mais pessoas possam ler
 
Blogue
 
- Título: How you Doing?
- URL: http://www.howyoudoing.blogs.sapo.pt
- Data de inicio: julho 2006
- Descrição: totipotente, lol... o blog tem de tudo
- Citação: "... Quem tentar possuir uma flor, verá sua beleza murchando. Mas quem apenas olhar uma flor num campo, permanecerá para sempre com ela. Você nunca será meu e por isso terei você para sempre ..."
- Categoria: variada
 
Da variedade de artigos que compõe o “How you Doing?” retirei um deles para o mostrar aqui como exemplo do que aí se pode encontrar.
 
 
Segunda-feira, 25 de Junho de 2007
7 Maravilhas do Mundo? Nah..da VIDA
 
Enquanto alguns fazem exames na universidade ou no secundário; enquanto que outros ja estão de férias e enquanto outros se põe a discutir quem é que anda a subornar ou não os arbitros o dia de eleger as 7 Maravilhas do mundo e de Portugal está a chegar... ah pois...
Mas por que as 7 Maravilhas tem que ser monumentos? ou paisagens?
hum...para mim as 7 maravilhas do mundo são (não por ordem):
 
Chocolate branco
 
 
Sorriso
 
 
Mergulhar no mar
 
 
Verdadeira amizade
 
 
Abraço
 
 
Liberdade
 
 
Animais
 
 
Por ultimo:
sentimento de euforia misturado com nervoso miudinho que tantas vezes não conseguimos explicar.
Claro que acima de tudo a Familia, mas essa é mais k maravilha!
Quais as vossas 7 maravilhas?
 
Hoje estou....: ok ok
A musica de hoje é....: candyman-christina aguilera
* Tags *: 7 maravilhas
publicado por: Shanti às 13:24
 

 

publicado por raio às 08:18

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 18 de Outubro de 2007

Crise ou ...

Síndroma do Caderno de Exercícios...?
 
Maria Relâmpago comenta com João Trovão:
- Já viste como as pessoas andam tristes? ... chateadas ... “stressadas” ... cheias de problemas ...
- Cá para mim, muita dessa gente que sofre ... é ... do Síndroma do caderno de Exercícios ...
A resposta de João surpreende Maria, que replica:
- O quê?
- É o que eu te digo, há muita gente a evidenciar os estados de espírito que referes ... só porque sofrem do síndroma do caderno de exercícios
A insistência de João, leva a que Maria peça:
- Explica lá isso por miúdos ...
- O que eu quero dizer é que até podem ter muitos problemas, mas ficam à espera que alguém os resolva ... mesmo que lá no fundo até tenham a solução...
 
publicado por raio às 08:14

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

@Autores

@pesquisar

 

@Taxa de Câmbio

CONVERSOR DE MOEDAS

instale no seu site [ gratuitamente ]

@Queres colaborar neste blogue?

@ Yes!... Quero colaborar neste blogue!!

@Selo do Blogue

@Cont@cto

A área de Comentários deste Blogue está aberta para permitir o direito de resposta às entidades visadas e para que todos possam dar a sua opinião sobre os temas abordados e artigos aqui publicados, todavia:
 
@ Se encontrou algum erro nos artigos publicados;
 
@ Se tem algum artigo que gostasse de ver publicado neste blogue;
 
@ Se tem ideias ou tópicos relativos a algum tema que aqui queira ver desenvolvido;
 
@ Se desejar deixar uma critica ou uma sugestão ou se simplesmente desejar entrar em contacto com o autor do Blogue Trovoada Seca;
 
Pode enviar a sua mensagem para o e-mail: trovoada.seca@gmail.com
 
(Todas as mensagens com publicidade duvidosa ou a noticiar que eu ganhei uma lotaria internacional serão imediatamente reportadas como SPAM)

@posts recentes

@ Formações de Reiki e Karu...

@ Sábado às 15:30h

@ O LIVRO...

@ Lançado o Livro "Partilha...

@ Cursos em dezembro...

@ Karuna...

@ Diagnóstico...

@ Actividades de Outubro [d...

@ ...

@ Cultura ...

@ Inês apela à solidariedad...

@ Maio de Norte a Sul...

@ Agenda de Maio em Resumo

@ ...em MAIO...

@ KARUNA, um desenvolviment...

@ Local Oficial do Projecto

@ Este mês: Reiki & Karuna

@ Actividades no FUNCHAL

@ O Reiki explicado em Víde...

@ Últimas actividades de Fe...

@ em Fevereiro

@ Curso de Iniciação ao Rei...

@ Afinal qual é a maior sem...

@ Resultados Eleitorais

@ Reiki uma História...

@ Novidades...

@ Actividades de Setembro

@ Sacanas Sem Lei

@ Reiki: Exemplo de uma ses...

@ Curso Nível III

@ WorkShop de Reiki

@ Actividades para Junho

@ "URGENTE - MENINO RAPTADO...

@ Actividades da Primeira Q...

@ Europeias

@ Para ti o que é mais impo...

@ A Grande Relação …

@ Encontro/Convívio Reikian...

@ Última Hora - Importante ...

@ Actividades de Maio

@ Vendo Carro – Óptimo Preç...

@ Curso de Iniciação ou Nív...

@ Beira Interior

@ O Verdadeiro Significado ...

@ Iniciação ou Nível I

@ Iniciação ou Nível I

@ Cursos de Iniciação em Fe...

@ Subsidiar o Arrendamento ...

@ PROCURA-SE [Adolescente D...

@ Reiki... no Baixo Alentej...

@Blogs

@ A
AFSP Notícias
Alma Roubada
Amizades e Flores
A Padeira de Aljubarrota
Arco-Íris da Vida
Arte e Magia no PSP
Asas Para Voar
As Minhas Imagens
As Palavras e o Mundo
A Sul
Astro-Reiki [Reiki & Astrologia]
A Ver Navios


@ B
Blogadinha dos Virtuais
Blog da Rosamar
Blog Oficial do Blogs Sapo
Blog da Rosamaria
Blog do Rums
Blog Oval

@ C
Cansei
Cantinho da Rosa
Carlinha Pink
Carne Azeda
Casa do Consultor
Cinda Moledo
Clouberry
Colcha de Retalhos
Columbófilia
Cópia Perfeita
Coração Solidário
Critica na Rede
Crónicas de Uma Mãe Atrapalhada
Cuidem de Nossos Animais

Curtas Metragens


@ D
DaPlanície
Dark Angel
Desculpe Qualquer Coisinha
Docas nas Asas do Desejo
Do Miradouro

@ E
Educação em Portugal | Metas e Medidas
Eimar Suely
Elástico da Cueca
Emolicious
Escavar em Ruínas
Estórias da Minha Terra
Estou Estupefacta
Estrela do Céu
Eu & Eu Neusa Beatriz
Extras by Kika

@ F
Fascínio, Arte e Beleza nos Automóveis e na Mulher
Ferreirinha
Florbytes
Fora de Jogo
Fotografia de João Palmela

@ G
Genny
Geração Rasca
Gifs da Kaká

@ H
How you Doing?

@ I
Ideologia e Biologia
Insomnia

@ J
Jesus Minha Rocha
@ K
Kruzes Kanhoto

@ L
Loirinha
Lol Tuga
Lua Blog
Lugar ao Som
Luz do Desejo

@ M
MAPUFT
Maripossa
Memórias Secretas
Mitos, Modas, Clichés
Moranguitoooos
Mundo Animal
Mundo Animal
My Litle Space

@ N
@ O
O Cantinho da Estrela
O Cantinho da TiBéu
O Cantinho dos Miudos
O Incrível Diário da Carochinha
Olha_por_Mim
O Muro das Lamentações
O Outro Lado
Opinião em Duplo
Oportunity
Os Bigodes do Gato
O Sino da Aldeia
O Sítio da Bola de Cristal

@ P
Paixões e Encantos
Paz Original
Penso, Logo Existo ...
Poesia de Augusto P. Gil

@ R
Reflexões de Um Louco
Rir até Cair
Rita Moranguita
Rosamar's Space

@ S
Salvo-Conduto
Sandrita Dinis
Saobanza
Seduções
(Sem Nome)
SigaCafe
Simbioses
Sisters&Friends
Sofia Sama
Sorriso Alegre
Só Tenho Coisas que me Ralem

@ T
Tintas e Pincéis
Tiraram-me o Gato
Tou Aqui 42
Túlipa Branca

@ U
Última Flor do Lácio
Uma Vida ...

@ V
Vaga Aberta
Vampira Encantada
Velhinho Prega Secas
Verde Água
Vila Forte
Virginiana
Vitor Valente

@ W
Women Blog

@tags

@ sexo(47)

@ trovoada seca(46)

@ portugal(45)

@ reiki(42)

@ divulgação(39)

@ albufeira(37)

@ política(33)

@ sociedade(32)

@ saúde(30)

@ amor(29)

@ homem(29)

@ mulher(29)

@ eu(26)

@ vida(26)

@ algarve(23)

@ actualidade(22)

@ blogs(22)

@ ensino(20)

@ políticos(20)

@ bloggers(19)

@ destaque(19)

@ divulgação de blogues(18)

@ divulgador(18)

@ índice de blogues(18)

@ registo de blogue(18)

@ top(18)

@ karuna(17)

@ nível 1(17)

@ formação(16)

@ curso de reiki(15)

@ justiça(15)

@ mestre(14)

@ beja(13)

@ bem-estar(13)

@ futebol(13)

@ meditação(13)

@ pensamento(13)

@ lisboa(12)

@ curso(11)

@ amigos(10)

@ blog(10)

@ iniciação(10)

@ japão(10)

@ universo(10)

@ 2008(9)

@ energia(9)

@ estradas(9)

@ governo(9)

@ terapeuta(9)

@ 2009(8)

@ aprendizagem(8)

@ conselhos úteis(8)

@ eleições(8)

@ trânsito(8)

@ advogados(7)

@ alentejo(7)

@ blogue(7)

@ faro(7)

@ fevereiro(7)

@ religião(7)

@ vídeo(7)

@ atletas(6)

@ brasil(6)

@ crianças(6)

@ desporto(6)

@ notícias(6)

@ noticias(6)

@ portimão(6)

@ porto(6)

@ professores(6)

@ psd(6)

@ sapo(6)

@ silves(6)

@ tibete(6)

@ (5)

@ actividades(5)

@ ajuda(5)

@ almansil(5)

@ apr(5)

@ assaltos(5)

@ benfica(5)

@ blogues(5)

@ boliqueime(5)

@ compaixão(5)

@ curso de karuna(5)

@ hospitais(5)

@ informação(5)

@ iniciação ao karuna(5)

@ josé sócrates(5)

@ madeira(5)

@ nível 2(5)

@ noticia(5)

@ obras na via(5)

@ odemira(5)

@ partilha(5)

@ pequim 2008(5)

@ prisões(5)

@ reiki em albufeira(5)

@ televisão(5)

@ alunos(4)

@ todas as tags

@Sites

@ Astronomia
Astronomia na Web
Mapa do Céu

@ Agricultura e Pescas
MADRP - Ministério da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas

@ Bebés
Guia do Bebé

@ Bebidas
APCV - Associação Portuguesa dos Produtores de Cerveja

@ Bicicletas
69ª Volta a Portugal em Bicicleta/EDP -2007
SuperCiclismo Online

@ Biografias
Biografias
“O Leme” - Biografias

@ Bombeiros e Protecção Civil
ANPC - Autoridade Nacional de Protecção Civil

@ Câmeras On-line
Porto do Funchal - Webcam

@ Casas Pré-Fabricadas
FabPrefab - Portal da construção pré-fabricada
IberMódulo - Aluguer de Módulos e Equipamentos, Lda.

@ Cinema
Citi - Cinema
Expresso - Cartaz de Cinema
PT Gate - Cinema
Público - Cartaz de Cinema

@ Comunicação Social
A Bola On-line
Agência Lusa
Agência Lusa - Brasil
BBC News
Correio da Manhã
Destak
Diário Digital
DN - Diário de Notícias
Islam em Linha - Revista Virtual
JN - Jornal de Notícias
Máxima - Revista Feminina
Portugal Diário
Público
Semanário Sol
Zero Hora - Diário Brasileiro

RTP - RádioTelevisão Portuguesa
SIC
TVI


@ Consumidores
DECO - Associação de Defesa do Consumidor
Portal dos Consumidores - Instituto do Consumidor

@ Crianças
IAC - Instituto de Apoio à Criança
POL - Psicopedagogia On-Line - Educação e Saúde Mental

@ Defesa dos Direitos dos Animais
ANIMAL - Associação Nortenha de Intervenção no Mundo Animal

@ Design
AND - Associação Nacional de Designers
DPO - Dicionário Publicitário Online
Logo Design History - Logoorange (História de Símbolos e Logotipos)

@ Desporto Olímpico
Comité Olímpico de Portugal
Quadro de Medalhas
Jogos Olímpicos - Pequim 2008 (Site Oficial)

@ Diversos
Adiaspora.com
NetDisaster.com
Associação Cívica Vidas Alternativas

@ Ensino
ME - Ministério da Educação de Portugal

Universidade Bucks New University
UFC - Universidade Federal do Ceará

@ Estatísticas e Sondagens
INE - Instituto Nacional de Estatística
Marktest

@ Eventos
Agenda Lx

@ Federações, Confederações e Colectividades
CDP - Confederação do Desporto de Portugal
FPC - Federação Portuguesa de Columbofilia
FPDD - Federação Portuguesa de Desporto para Deficientes

@ Heráldica
Home Page do Físico

@ Impostos
Direcção-Geral dos Impostos
Declarações Electrónicas

@ Instituições Internacionais
CE - Comissão Europeia
CPLP - Comunidade dos Países e Lígua Portuguesa
UE - União Europeia

@ Justiça
MJ - Ministério da Justiça de Portugal

@ Juventude
Portal da Juventude

@ Literatura
Projecto Vercial - Base de Dados sobre Literatura Portuguesa

@ Magia
Associação Portuguesa de Ilusionismo

@ Mapas
Mapa de Portugal

@ Matemática
Matemática Divertida

@ Meteorologia
Instituto de Meteorologia
MeteoPT - Fórum de Meteorologia

@ Municípios
Câmara Municipal de Belmonte
Câmara Municipal de Lisboa

@ Música
Cifras.Com.Br

@ Pintura
WebArt

@ Política

Portal da Presidência da República Federativa do Brasil

Portal da Presidência da República Portuguesa

Portal do Governo Brasileiro

Secretaria de Imprensa - Presidência da República Federativa do Brasil

BE - Bloco de Esquerda
CDS-PP - Partido Popular
CNE - Comissão Nacional de Eleições
PCP - Partido Comunista Português
PCTP-MRPP - Partido Comunista dos Trabalhadores Portugueses
PEV - Partido Ecologista "Os Verdes"
PNR - Partido Nacional Renovador
Portal do Governo
PPD-PSD - Partido Social Democrata
PS - Partido Socialista

@ Religião
Agência Ecclesia - Agência de Notícias da Igreja Católica em Portugal
Budismo! Do Brasil Internet
Clério’s Home Page - Clério José Borges de Sant’Anna
Ecclesia-Brasil
Islam em Linha
Orações
Padre Marcelo Rossi - Site Oficial
Paróquia de São Pedro
Portal da Família
Sociedade Internacional Gita do Brasil (Gita-Ashrama Brasil)
SDPF - Secretariado Diocesano Pastoral Familiar - Diocese de Coimbra
UCP – Universidade Católica Portuguesa

@ Saúde
AMI - Assistência Médica Internacional
APCC - Associação Portuguesa do Cancro Cutâneo
APDP - Associação Protectora dos Diabéticos de Portugal
APFADA - Associação Portuguesa de Familiares e Amigos de Doentes de Alzheimer
Instituto Nacional de Cardiologia Preventiva - Prof. Fernando Pádua
INFARMED - Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde, I.P.
IPOPFG, EPE - Instituto Português de Oncologia de Francisco Gentil
Liga Portuguesa Contra o Cancro
Portal da Saúde - Ministério da Saúde

@ Segurança
GNR - Guarda Nacional Republicana
MAI - Ministério da Administração Interna
PJ - Polícia Judiciária
PSP - Polícia de Segurança Pública

@ Seguros
APS - Academia Portuguesa de Seguros
APS - Associação Portuguesa de Seguros
ISP - Instituto de Seguros de Portugal

@ Sindicatos
CGTP - Intersindical Nacional

@ Solidariedade
Associação Portuguesa de Solidariedade Mãos Unidas P. Damião
CNIS - Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade

@ Superfícies Comerciais
Modelo Continente SGPS, SA

@ Telefones
Páginas Amarelas
Páginas Brancas

@ Tradições
Folclore

@ Trânsito
EP - Estradas de Portugal, E.P.E.
Fastaccess - O Portal do Automobilista
SR - Segurança Rodoviária

@Concurso

@ Eleição de Miss Lightning...

@as minhas fotos

@arquivos

@ Janeiro 2014

@ Fevereiro 2012

@ Janeiro 2012

@ Dezembro 2011

@ Novembro 2011

@ Outubro 2011

@ Agosto 2011

@ Outubro 2010

@ Agosto 2010

@ Julho 2010

@ Junho 2010

@ Maio 2010

@ Abril 2010

@ Março 2010

@ Fevereiro 2010

@ Dezembro 2009

@ Outubro 2009

@ Setembro 2009

@ Agosto 2009

@ Julho 2009

@ Junho 2009

@ Maio 2009

@ Abril 2009

@ Março 2009

@ Fevereiro 2009

@ Janeiro 2009

@ Dezembro 2008

@ Novembro 2008

@ Outubro 2008

@ Setembro 2008

@ Agosto 2008

@ Julho 2008

@ Junho 2008

@ Janeiro 2008

@ Dezembro 2007

@ Novembro 2007

@ Outubro 2007

@ Setembro 2007

@ Agosto 2007

@ Julho 2007

@ Junho 2007

@ Maio 2007

@ Abril 2007

@ Março 2007

@Contador


@Janeiro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31
blogs SAPO

@subscrever feeds

@Blogosfera

Estou no Blog.com.pt

Classifique o nosso site
no mundoPT.com



link.blog-Teorias
PT Bloggers a directoria de blogs Portugueses
BlogBlogs.Com.Br
Votez pour mon site !
Search For Blogs, Submit Blogs, The Ultimate Blog Directory
Blog Flux Pinger - reliable ping service.





Personal Blogs - Blog Top Sites

Top Tuga

Sports Blogs
Create blog

BloGalaxia



blogaqui?


puBlog: textads portugueses